Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Zebra no horizonte

Ricardo Sperafico fez a pole no pseudo-circuito de Jacarepaguá, a segunda dele na temporada, a quinta da família em 2007.

 

Ricardo Maurício sai em segundo, seguido por Duda Pamplona, Ruben Fontes, Antonio Pizzonia, Rodrigo Sperafico, David Muffato, Ricardo Zonta, Popó Bueno e Luciano Burti.

 

Thiago Camilo sai em 15º. Cacá larga uma posição atrás.

 

Para ser campeão, Cacá basicamente precisa chegar à frente de Camilo.

 

Mas Rodrigo Sperafico, que está 30 pontos atrás de Cacá e corre por fora, pode adiar a comemoração do bi se reduzir a diferença para 24 pontos. Da maneira como o grid ficou, acho que é o que vai acontecer...

 

A corrida começa às 11h de amanhã, com TV.

Escrito por Fábio Seixas às 13h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Senna bate e está fora

Em Macau, na prova preliminar que serve como formação do grid para o GP de amanhã, o inglês Oliver Jarvis venceu, com Marko Asmer em segundo.

 

Bruno Senna foi um dos destaques. Mas não da maneira que imaginava. O brasileiro saiu em 17º, chegou a 7º, sofreu um acidente com Nico Hulkenberg, precisou dar uma passadinha no hospital e, com o chassi destruído, não corre a prova principal.

 

“Saí muito bem e ganhei dez colocações ainda na primeira curva. Eu corria próximo do pelotão da frente quando cometi um erro, o Nico colocou o carro de lado, mas quis me passar por fora na veloz curva Mandarin. Freou para cima de mim, tocamos rodas e voei por cima dele, aterrissando de bico na barreira de proteção. Felizmente, fora o prejuízo de ficar de fora da segunda corrida e os danos no carro, foi só um susto para mim”, disse, no comunicado distribuído à imprensa.

 

Roberto Streit, o outro piloto do Brasil na prova, saiu em sétimo e terminou em oitavo.

 

A corrida do circuito da Guia acontece às 8h30 de amanhã.

Escrito por Fábio Seixas às 13h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Saem dois, entram dois

Duas baixas na lista de inscritos do Desafio das Estrelas.

 

Liuzzi e Filippi foram chamados para testar na Europa e não poderão participar da corrida de kart em Florianópolis no fim de semana que vem.

 

Os substitutos ainda não foram anunciados. Mas imagino o tamanho da fila de candidatos para tentar tirar uma casquinha (ou, vá lá, uma foto ao lado) de Schumacher...

Escrito por Fábio Seixas às 12h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cenas de um GP

Mauricio Tavares é o autor do "Cenas de um GP" de hoje.
 
A foto, segundo ele, poderia chamar "Eu trabalho com automobilismo, mas meu esporte mesmo é rúgbi" ou então "Já fomos vendidos mesmo..."
 
 
A explicação: "Estive na visitação aos boxes no sábado à tarde, e, ao passar em frente aos boxes da Spyker, percebemos, eu e mais dois amigos, um som de música com um volume bem alto, e todos os mecânicos sentados assistindo aos monitores.
 
Pelo horário, perto das 17h, lembramos que nesse momento seria disputada a final do mundial de rúgbi, entre Inglaterra e África do Sul, e o a música que ouvíamos era um dos hinos das seleções finalistas.
 
Tá certo que a Spyker não ia disputar nada no domingo, mas não deixa de ser um tanto estranho ver praticamente toda uma equipe de F-1 parada no sábado à tarde assistindo TV. E para acompanhar outro esporte..."

Escrito por Fábio Seixas às 01h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

À moda inglesa

A McLaren acaba de se pronunciar.
 
Diz que seu único objetivo era dirimir as dúvidas do regulamento, as incertezas que surgiram após a corrida de Interlagos.
 
O texto é cheio de ironia à moda inglesa.
 
Como quando diz que BMW e Williams "gelaram" a gasolina no Brasil. Como quando expressa estranhamento como o termo "inadmissível", usado pela FIA para classificar o apelo. "Tony Scott Andrews, comissário da FIA, admitiu o recurso em Interlagos", diz o texto.
 
"Nosso apelo foi apenas um passo lógico num processo iniciado pelo próprio delegado técnico da FIA, que constatou o problema das gasolinas no GP Brasi", afirmou Martin Whitmarsh, CEO da McLaren.
 
"Como eu venho dizendo, Kimi mereceu ganhar o campeonato e nem eu nem ninguém na McLaren queríamos tirar isso dele. Não era o objetivo do apelo. Estou com a cabeça já em 2008, querendo disputar na pista com o Kimi e com meus outros adversários e tudo o que espero é melhorar uma posição no Mundial de Pilotos", completou Hamilton, vice em 2007.

Escrito por Fábio Seixas às 19h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Comemora, campeão

É hoje que acaba o estoque de Koskenkorva Viina...
                                                                                   Caio Guatelli -21.out.07/Folha Imagem
 
Em tempo, trecho do nota da FIA: "Having heard the explanations of both parties and having examined the various documents and other evidence, the Court decided that the appeal lodged by Vodaphone McLaren Mercedes is inadmissible."
 
Vodaphone? Será que foi o Kimi que escreveu o comunicado?

Escrito por Fábio Seixas às 18h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Raikkonen campeão (de novo)!

Raikkonen é o campeão de 2007.
 
Acaba de sair a decisão da Corte de Apelações. No comunicado, a FIA diz que há dúvidas sobre as temperaturas ambiente e das gasolinas dos carros de BMW e Williams no GP Brasil, em 21 de outubro.
 
Por isso, explica, o recurso da McLaren é "inadmissível".

E assim, 26 dias depois da bandeirada em Interlagos, o Mundial tem um campeão realmente definido.
 
Estava na cara, mas, como escrevi em post anterior, muita gente já começava a ficar preocupada com a demora.
 
Ainda bem que foi assim. Por "n" motivos, o título de Hamilton não seria o mais justo. Não neste ano, não depois de tudo o que aconteceu.

Escrito por Fábio Seixas às 17h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cidade chuvosa

Antonio Jorge Neto foi o mais rápido hoje na chuvosa abertura dos treinos da Stock no pseudo-circuito de Jacarepaguá.
 
Ele aproveitou um dos raros momentos de pista seca, no comecinho da segunda sessão, e cravou 1min22s240, média de 146,03 km/h.
 
Duda Pamplona foi o segundo, seguido por Thiago Camilo, Felipe Maluhy, Ruben Fontes, Ricardo Mauricio e Valdeno Brito.
 
Líder do campeonato e com possibilidades de conquistar o bi já no domingo, Cacá Bueno foi o oitavo. Ficou de bom tamanho. Pela manhã, ele escorregou e bateu de frente.
 
"Fiz besteira! Deixei o carro ir até a zebra, mas não imaginei que ela estivesse tão lisa. A traseira escapou e acabei batendo pelo lado de dentro em uma curva de média para baixa velocidade", disse.

Ah, sim: a foto abaixo, Jorge Neto à frente, mostra bem a beleza que ficou o pseudo-circuito. Parece mais um kartódromo. Mas tudo bem, o velódromo do Pan deve estar sendo super utilizado...
                                                                                                                    André Durão/Vicar

Escrito por Fábio Seixas às 17h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nada no front

Por enquanto, nada de novo no front da FIA.
 
Em outros fronts, não oficiais, há alguns tiros. Como o que relata que o processo foi movido para Paris e que hoje os juízes se reuniriam lá para fechar um veredicto. Como, tiro óbvio, que o recurso foi derrubado.
 
Fato é que a demora, incomum, já começa a preocupar muita gente.
 
Assim que a FIA fizer o anúncio, aviso aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 16h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

Sexta, coluna

A coluna de hoje faz um raio-x de todos os heróis do GP da Macau.

Sim, a corrida já teve como vencedores mitos como Ayrton Senna e Michael Schumacher. Mas também quase anônimos como Sasha Maassen,  John Nielsen e Peter Dumbreck.
 
O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 16h01

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Causa perdida

A Samantha, do sempre bem informado Fãs Kimi Raikkonen, avisa que “o assessor do piloto divulgou num site finlandês que seus advogados vão entrar com ação contra a moça”.

 

A moça, no caso, Valentina Gioia.

 

Entrar com ação? Vão perder. Não há nada mais verossímil do que o relato de Kimi escalando o muro... Qualquer juiz dará ganho de causa à italiana.

Escrito por Fábio Seixas às 10h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Hoje, só amanhã

É. O veredicto da Corte de Apelações só sai amanhã.
 
De mais quente, por ora, só o advogado da Ferrari chamando de "descarados hipócritas" os dirigentes da McLaren.
 
Aproveitem a noite!

Escrito por Fábio Seixas às 20h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem Schumacher, briga boa

Chegou ao fim a bateria de testes em Barcelona.

Com Ferrari de novo na frente. Sem Schumacher, a honra hoje coube a Massa, que colocou 0s092 sobre Kovalainen, após luta acirrada pela ponta _o finlandês chegou a cravar tempo melhor, mas cortando a chicane.
 
Um retrato do que foi a temporada. Tirem de cena o excepcional, sobra um monte de garotos rápidos e uma bela disputa.
 
Por isso 2007 foi como foi. Só por isso.

Aos tempos:

 

1º. F.Massa (Ferrari), 1min21s044, 92 voltas

2º. H.Kovalainen (Renault), 1min21s136, 82 voltas

3º. F.Montagny (Toyota), 1min21s363, 85 voltas

4º. S.Vettel (Toro Rosso), 1min21s486, 67 voltas

5º. D.Coulthard (Red Bull), 1min21s555, 82 voltas

6º. L.Badoer (Ferrari), 1min21s741, 74 voltas

7º. P.de la Rosa (McLaren), 1min21s805, 33 voltas

8º. N.Rosberg (Williams), 1min21s820, 69 voltas

9º. S.Bourdais (Toro Rosso), 1min21s939, 84 voltas

10º. G.Paffett (McLaren), 1min22s070, 31 voltas

11º. N.Heidfeld (BMW), 1min22s460, 53 voltas

12º. R.Kubica (BMW), 1min22s706, 52 voltas

13º. K.Nakajima (Williams), 1min23s039, 126 voltas

14º. J.Trulli (Toyota), 1min23s064, 52 voltas

15º. C.Klien (Force India), 1min23s084, 83 voltas

16º. J.Button (Honda), 1min23s118, 96 voltas

17º. V.Liuzzi (Force India), 1min23s206, 92 voltas

18º. M.Conway (Honda), 1min23s729, 72 voltas

19º. J.Rossiter (Super Aguri), 1min23s931, 61 voltas

20º. R.Doornbos (Red Bull), 1min24s102, 61 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 17h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Homem-aranha

A moça abaixo é Valentina Gioia, atriz italiana. E, segundo a revista "Star+TV", teve um caso com Raikkonen no ano passado.
 
 
Se teve ou não, é problema (ou mérito) dele. O curioso é o relato que a moça fez à publicação.
 
"Uma vez a gente estava passeando perto da casa dele, em Zurique, e passamos por um painel com a foto de Alonso. Kimi escalou o muro e arrancou o cartaz", disse.
 
Fiquei imaginando a cena.

Escrito por Fábio Seixas às 12h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Macau, 25

Neste fim de semana tem Macau. É a 25ª edição da corrida de F-3 pelas ruas do circuito da Guia. Uma prova que teve Ayrton Senna como primeiro vencedor e que, ao longo dos anos, tornou-se uma espécie de Mundial da categoria.

 

O primeiro treino classificatório aconteceu na madrugada. Pole provisória para o estoniano Marko Asmer, atual campeão da F-3 inglesa. Em segundo, ficou o francês Romain Grosjean, campeão da F-3 européia. Guarde esses nomes.

 

Dois brasileiros disputam a prova. Robert Streit, vice-campeão da F-3 japonesa, ficou em nono na primeira sessão. Bruno Senna, que voltou ao carro da Robertson-Raikkonen para encarar o desafio, bateu na curva de São Francisco, foi acertado pelo japonês Takuya Izawa e ficou apenas em 25º.

 

Em 24 edições, três brasileiros venceram em Macau. Gugelmin, em 85, e Di Grassi, dois anos atrás, repetiram o feito de Senna.

 

Neste ano, vai ser difícil.

Escrito por Fábio Seixas às 10h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sem graça

Um americano, um grego, um tcheco e um português estão numa sala.

 

Não, não é piada. É a decisão do Mundial de F-1.

 

John Cassidy, Vassilis Koussis, Jan Stovicek e José Macedo e Cunha são os quatro integrantes da Corte de Apelações da FIA que neste momento analisam o recurso da McLaren contra a decisão dos comissários do GP Brasil de não punir Williams e BMW pelo uso de gasolina abaixo da temperatura mínima permitida.

 

Se os pilotos dessas equipes forem desclassificados, o que não acredito, Raikkonen perde o título conquistado em 21 de outubro e Hamilton é o novo campeão.

 

Se o resultado for mantido, o finlandês terá um bom motivo para abrir uma garrafa de Koskenkorva Viina. Se é que ele precisa de motivos...

 

A decisão do campeonato acontece no escritório inglês do escritório internacional de advocacia Sidley Austin, Basinghall Street, no centro de Londres. E o resultado, parece, só será divulgado amanhã.

 

É. Pensando bem, é uma piada.

Escrito por Fábio Seixas às 10h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Veni, vidi, vici

Amanhã, a Ferrari testa com Massa e Badoer.
 
Schumacher, sei lá, talvez volte pro refúgio na Suíça. Enquanto os colegas aceleram, talvez passe a manhã levando as crianças pra escola, escovando os cachorros, alimentando os cavalos. Tanto faz. 
 
Sensação de dever cumprido. Não é isso o que transparece a foto abaixo?
                                                                                   Albert Gea/Reuters 

Escrito por Fábio Seixas às 17h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Schumacher na frente. De novo

Segundo dia de testes em Barcelona.

 

Segundo dia de Schumacher na frente.

 

Massa estava na pista.

 

Aos tempos:

 

1º. M.Schumacher (Ferrari), 1min21s486, 90 voltas
2º. P.de la Rosa (McLaren), 1min21s857, 60 voltas
3º. H.Kovalainen (Renault), 1min21s894, 65 voltas
4º. F.Massa (Ferrari),  1min22s044, 56 voltas
5º. 
G.Paffett (McLaren) 1min22s293, 57 voltas
6º. N.Rosberg (Williams), 1min22s333, 64 voltas
7º. D.Coulthard (Red Bull), 1min22s555, 74 voltas
8º. N.Heidfeld (BMW), 1min22s946, 102 voltas
9º. 
K.Nakajima (Williams), 1min23s031, 77 voltas
10º. S.Vettel (Toro Rosso), 1min23s187, 74 voltas
11º. K.Chandhok (Red Bull), 1min23s255, 57 voltas
12º. J.Button (Honda), 1min23s358, 79 voltas
13º. J.Trulli (Toyota), 1min23s465, 54 voltas
14º. R.Kubica (BMW), 1min23s488, 37 voltas
15º. A.Davidson (Super Aguri), 1min23s547, 80 voltas
16º. L.Filippi (Honda), 1min23s596, 74 voltas
17º. S.Bourdais (Toro Rosso), 1min23s753, 72 voltas
18º. F.Montagny (Toyota), 1min23s977, 45 voltas
19º. C.Klien (Force India), 1min24s446, 56 voltas

20º. A.Sutil (Force India), 1min24s537, 105 voltas
21º. V.Liuzzi (Force India), 1min24s555, 55 voltas

 

Preciso dizer mais alguma coisa?

Escrito por Fábio Seixas às 15h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os 25 de Floripa

Está fechada a lista dos pilotos que disputarão o Desafio das Estrelas, prova de kart promovida por Massa em Florianópolis, nos dias 24 e 25.

Seguem os nomes:
 
1) Felipe Massa (F-1)
2) Michael Schumacher (INPS)
3) Rubens Barrichello (F-1)
4) Vitantonio Liuzzi (F-1)
5) Luca Badoer (F-1)
6) Gil de Ferran (ex-IRL)
7) Christian Klien (F-1)
8) Roberto Moreno (ex-tudo)
9) Nelsinho Piquet (F-1)
10) Tony Kanaan (IRL)
11) Vitor Meira (IRL)
12) Ricardo Mauricio (Stock Car)
13) Marcos Gomes (Stock Car)
14) Luca Filippi (GP2)
15) Antônio Pizzonia (Stock Car)
16) Enrique Bernoldi (Stock Car)
17) Luciano Burti (Stock Car)
18) Popó Bueno (Stock Car)
19) Cacá Bueno (Stock Car)
20) Ricardo Zonta (Stock Car)
21) Lucas Di Grassi (GP2)
22) Xandinho Negrão (GP2)
23) Alexandre Barros (Moto GP)
24) Felipe Giaffone (Truck)
25) Thiago Camilo (Stock Car)

Escrito por Fábio Seixas às 12h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O exemplo de Piquet

Está lá, em vermelho: 24/10/2007. E, assim, tratei de ir renovar minha carteira de motorista.

 

São três os caminhos. Não há escapatória. A irritante burocracia do Detran, a cara comodidade dos despachantes ou arrumar algum “esquema”, expressão que adquiriu outro sentido neste Brasil que cria dificuldades para vender facilidades.

 

E você não precisa procurar os esquemas. Eles procuram você. É como a história dos cambistas no futebol. Não é preciso fazer nada. Basta estar na fila, esperando para comprar (ou não) seu ingresso, que eles brotam do chão, na sua frente, oferecendo uma tentadora facilidade.

 

Um amigo que no sábado se aventurou a ir comprar ingresso para o jogo da seleção contou, indignado, sobre um cambista que circulava livre e solto pela fila, distribuindo cartões de visita. Como que chamando de otários todos os que estavam na fila.

 

Bem, voltando à CNH. Falta de tempo e de paciência, decidi pelo caminho do meio. Fiz o exame médico, a provinha de primeiros-socorros, direção defensiva e legislação (acertei 25 de 30), paguei as taxas (do Detran e do despachante) e fui para casa, esperar os cinco dias úteis para buscar minha nova carteira.


No dia seguinte, me ligam: 39 pontos acumulados. Carteira cassada. Estranhei. Imaginava, até então, que as multas tivessem um ano de validade. Engano. No meu prontuário, havia multa de 2002. Uma delas, a razão do meu problema, gravíssima: passei com velocidade 20% acima do máximo permitido em algum lugar que nem imagino.

 

Ou seja: em tese, minha carteira estava cassada desde 2002. Ou, pelo menos, eu carregava no prontuário, há cinco anos, uma infração que me impediria de dirigir. Poderia ter resolvido o problema lá atrás. Poderia ter ficado um ano sem guiar, quando fui morar fora e só me virei de ônibus e metrô. Mas o Detran não avisa. O Detran espera sua carteira vencer. O Detran cria uma dificuldade.

 

E então a tentação do esquema reaparece.

 

Mas, não. Ficar sem dirigir por um, dois, três meses vai ser um saco, mas é o que vou fazer.

 

Discordo radicalmente da maneira como é feita a fiscalização (multar se tornou muito mais uma fonte de renda para governos do que uma forma de repreender e educar), dos limites de velocidade de algumas vias (nesse mesmo espírito de arrecadar a qualquer custo: 40 km/h num acesso à Anchieta é brincadeira), da postura de boa parte dos marronzinhos em São Paulo (onde eles estão quando meu Gordini quebra?). Mas se é a lei, é a lei.

 

E, admito, qualquer tentação de cair num desses esquemas foi a pique quando lembrei da foto abaixo.

 

 

Meses atrás, Piquet teve a carta cassada. Certamente, foram-lhe oferecidos dezenas de esquemas, muito mais do que a mim. Ele não aceitou nenhum. O tricampeão da F-1, um dos melhores pilotos da história, foi para a sala de aula. “Estou aqui como um cidadão comum que quer pagar pelos erros cometidos”, disse, na ocasião. Se ele fez a aulinha, por que eu não faria? Por que qualquer outra pessoa não faria?

 

É a esse tipo de coisa que nos referimos quando dizemos que pessoas públicas carregam a responsabilidade de servir de exemplo. Piquet foi exemplar neste caso. Pelo menos para mim.

Escrito por Fábio Seixas às 10h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E se?

E se Schumacher gostar de brincadeira e pedir para fazer outros testes?

 

E se nos outros testes, ele continuar andando bem, sempre forte, quase sempre na frente?

 

E se bater no alemão uma saudade incontrolável, uma vontade de tentar por mais um ano, como fizeram Prost e Lauda?

 

E se, vendo Alonso numa equipe média e Hamilton com um rojão na mão, passar pela cabeça do alemão um “acho que dá”?

Escrito por Fábio Seixas às 09h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Palavra do dono

“Acho que os fãs da F-1 não gostariam que um campeonato fosse decidido porque a temperatura da gasolina, que, aliás, não pode ser medida, estava 5º C abaixo do permitido. Se alguém acha que uma decisão assim seria boa para a F-1, então está na hora de eu pensar seriamente na aposentadoria. Acho que não vai acontecer nada, não vão mudar o resultado da corrida. No mesmo fim de semana, a McLaren também infringiu o regulamento, usando um jogo extra de pneus. Então, o tratamento precisa ser o mesmo.”

 

O discurso acima foi de Bernie Ecclestone.

 

Ou seja: amanhã não vai acontecer nada.

Escrito por Fábio Seixas às 09h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Haja tinta...

Abaixo, as novas cores da Jordan. Ops, Midland. Ops, Spyker. Ops, Force India.

 

 

Parece bonito, pelo menos.

Escrito por Fábio Seixas às 16h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mulher bonita no Pit Stop

Mulher bonita no Pit Stop

O Pit Stop de hoje está aqui.

 

Sem Daniel Serra. Não por culpa dele, mas por culpa nossa: um problema técnico impediu que o piloto participasse do bate-papo.

 

Mas, na semana que vem, ele deve estar na bancada.

 

No cardápio, Schumacher, Brawn, Alonso, Mil Milhas, Stock e a nova namorada de Hamilton.

 

Até por esse último assunto, acho que vale a pena dar uma espiada...

Escrito por Fábio Seixas às 16h49

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Schumacher, gênio

Havia algum tempo eu não usava a expressão “gênio” para falar de um piloto.

 

A última vez deve ter sido sobre ele. Está explicado.

 

Michael Schumacher não disputa um GP desde outubro do ano passado. Passou 2007 flanando, curtindo a vida, cuidando das crianças, dos cavalos e dos cachorros.

 

Até que dia desses acordou a fim de pilotar um F-1. Ligou para a Ferrari, arrumou um teste e, de quebra, uma bela justificativa, ajudar a equipe a se virar sem o controle de tração.

 

O teste, o primeiro pelo menos, foi hoje. Adivinha?

 

Melhor tempo para o heptacampeão, 0s207 mais rápido que o segundo colocado, Luca Badoer, que rodou milhares de quilômetros em testes com a mesma Ferrari neste ano. De la Rosa, outro que testou até dizer chega, ficou a 0s765. Kovalainen, cotado para substituir Alonso na McLaren, levou 0s880.

 

Sei não, mas acho que, nesta história, houve um componente da autoconfiança. Como se Schumacher quisesse mostrar a si mesmo que, se quisesse, voltaria e daria um pau em todo mundo.

 

E daria mesmo. Mas ele não quer.

 

Gênio.

 

Aos tempos:

 

1º. M.Schumacher (Ferrari), 1min21s922, 64 voltas

2º. L.Badoer (Ferrari), 1min22s129, 76 voltas

3º. P.de la Rosa (McLaren), 1min22s687, 63 voltas

4º. H.Kovalainen (Renault), 1min22s802, 81 voltas

5º. R.Kubica (BMW), 1min22s883, 56 voltas

6º. G.Paffett (McLaren), 1min23s008, 46 voltas

7º. K.Nakajima (Williams), 1min23s187, 66 voltas

8º. D.Coulthard (Red Bull), 1min23s332, 55 voltas

9º. J.Trulli (Toyota), 1min23s624, 46 voltas

10º. N.Heidfeld (BMW), 1min23s671, 75 voltas

11º. N.Rosberg (Williams), 1min23s847, 58 voltas

12º. F.Montagny (Toyota), 1min23s861, 61 voltas

13º. S.Vettel (Toro Rosso), 1min24s048, 77 voltas

14º. A.Zuber (Honda), 1min24s065, 77 voltas

15º. S.Bourdais (Toro Rosso), 1min24s193, 51 voltas

16º. A.Davidson (Super Aguri), 1min24s246, 70 voltas

17º. J.Rossiter (Honda), 1min24s480, 69 voltas

18º. K.Chandhok (Red Bull), 1min24s896, 39 voltas

19º. G.van der Garde (Force India), 1min25s317, 84 voltas

20º. R.Rodriguez (Force India), 1min26s973, 87 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 15h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Serrinha no Pit Stop

Daniel Serra, que correu as Mil Milhas no último domingo e disputará a etapa carioca da Stock no próximo é o convidado de hoje do Pit Stop.

 

O programa começa às 14h30, ao vivo, aqui.

 

Para mandar sua pergunta, sua sugestão ou seu comentário, o e-mail é uolnewsformula1@uol.com.br

Escrito por Fábio Seixas às 12h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mudança de ares

Lembra do apelo da McLaren contra Williams e BMW no GP do Brasil?

 

O julgamento será depois de amanhã, quinta-feira. E foi transferido para Londres, já que Paris deve enfrentar nos próximos dias uma greve do setor de transportes.

 

Em Londres, Paris, Jumirim ou Bangladesh, tanto faz. Continuo achando que não vai dar em nada.

Escrito por Fábio Seixas às 12h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um certo M.Schumacher

E os motores voltaram a roncar hoje, em Barcelona.

 

Pela manhã, 20 pilotos estiveram em ação, com destaque para um certo M.Schumacher, que cravou o segundo tempo após mais de um ano fora de ação.

 

O principal objetivo, claro, testar os carros sem o controle de tração e com as centralinas padronizadas.

 

Sem mais delongas, aos tempos:

 

1º. P.de la Rosa (McLaren), 1min23s119, 20 voltas
2º. M.Schumacher (Ferrari), 1min24s051, 14 voltas
3º.
G.Paffett (McLaren), 1min24s086, 12 voltas
4º. H.Kovalainen (Renault), 1min24s217, 19 voltas
5º.
J.Trulli (Toyota), 1min24s413, 16 voltas
6º. L.Badoer (Ferrari), 1min24s574, 18 voltas
7º.
N.Heidfeld (BMW), 1min24s844, 23 voltas
8º. D.Coulthard (Red Bull), 1min25s032, 18 voltas
9º.
R.Kubica (BMW), 1min25s218, 8 voltas
10º. S.Vettel (Toro Rosso), 1min25s881, 21 voltas
11º.
K.Nakajima (Williams), 1min26s133, 21 voltas
12º. N.Rosberg (Williams), 1min26s454, 7 voltas
13º.
G.van der Garde (Force India), 1min27s196, 21 voltas
14º. J.Rossiter (Super Aguri), 1min27s257, 8 voltas
15º. A.Zuber (Honda), 1min27s397, 23 voltas
16º. A.Davidson (Super Aguri), 1min28s519, 8 voltas
17º. R.Rodriguez (Force India), 1min29s503, 21 voltas
18º. K.Chandhok (Red Bull), 1min29s729, 9 voltas
19º. S.Bourdais (Toro Rosso), sem tempo, 11 voltas
20º. F.Montagny (Toyota) sem tempo, 3 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 11h57

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Recorte, guarde...

... ou cole na parede, se você é ferrarista.
 
 
Martinelli, Todt, Brawn e Byrne, na apresentação da F2005, que já tinha pouco do dedo do sul-africano, mas ainda tinha.
 
Depois dessa foto, o grupo começou a desmoronar. Hoje, só resta Todt. Teoricamente.

Escrito por Fábio Seixas às 15h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

A foto

Sim, o Peugeot 908 é lindo, sensacional, carro para entrar para a história.
 
Mas o Zytek 07S da Barazzi, que correu em Interlagos, tem o patrocínio e as cores da Gulf. E quem já assistiu a "Le Mans" sabe do que estou falando.
 
A foto do fim de semana, portanto, deixa de lado o racional e abraça o emocional. O clique é de Ivan Carneiro, da Local.
 
 
Ok, não resisti. Segue a foto do Porsche 917 de Steve McQueen.
 
 
Quer ver/saber mais? Clique aqui. 

Escrito por Fábio Seixas às 11h52

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

E Todt? Sai ou fica?

No impulso, escrevi abaixo que "Todt deve ficar mais próximo de Montezemolo, cuidando das operações da fábrica".

Será?
 
O francês não é citado no comunicado da Ferrari, curto e direto, como de hábito. E, a caminho do jornal, lembrei de conversas que tive com colegas italianos na semana do GP Brasil. A maioria apostava que ele sairia.
 
Se Todt ficar, a mudança não será tão brusca assim, ele estará por perto para ajudar, orientar, sugerir, mandar.

Se Todt sair, a coisa vai ficar complicada. Massa, especificamente, perderá um aliado importantíssimo lá dentro. E sua renovação-surpresa até 2010 estará mais bem explicada...
 
O que acho? Que Todt já saiu.

Escrito por Fábio Seixas às 11h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O fim do Dream Team

Coisas assim não acontecem por coincidência: logo após a Honda anunciar Brawn, a Ferrari divulgou seu novo organograma para 2008.

 

Ou seja: estava esperando mesmo uma resposta do inglês.

 

E as mudanças são profundas.

 

Todt deixa o posto de chefe da Gestione Sportiva. Em seu lugar, entra Stefano Domenicali, que neste ano já tinha atuado como diretor esportivo. Mario Almondo será diretor de operações, vaga criada agora. Em seu lugar, como diretor técnico, assume Aldo Costa. Continuando o dominó, Gilles Simon entra na vaga de Costa como responsável pelos motores de Maranello.

 

Byrne já havia saído. Martinelli foi para a Fiat. Brawn saiu hoje. Todt deve ficar mais próximo de Montezemolo, cuidando das operações da fábrica. Schumacher, ninguém sabe: a vaga de diretor esportivo, que poderia ser dele, ficou com Domenicali.

 

12 de novembro de 2007, o ocaso do “Dream Team”, a data oficial do fim do grupo mais bem-sucedido de toda a história da F-1.

 

E vai demorar para aparecer outra turma igual...

Escrito por Fábio Seixas às 09h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Agora vai?

Quando somos surpreendidos, não há mal nenhum em admitir.

 

É o caso agora, com o anúncio da contratação de Brawn pela Honda. Embora vários fatores, como a vontade de morar na Inglaterra e uma suposta proposta milionária, indicassem isso, eu não imaginava o inglês com outro uniforme que não o vermelho-Ferrari.

 

Mas ele estará lá, no ano que vem, com o uniforme da fábrica japonesa.

 

Segundo o comunicado, o engenheiro, que em 2007 tirou um ano sabático, terá total responsabilidade no projeto, na construção e na operação do próximo carro.

 

“Estou entusiasmo em fazer parte dessa equipe. A Honda tem tradição na F-1 e ajudar a equipe a desenvolver esse potencial é um desafio fantástico para mim no esporte”, disse Brawn.

 

“Uma das minhas principais missões nos últimos seis meses foi atrair talentos para a Honda”, afirmou Fry, o chefe do time.

 

Agora vai dar certo? Vai dar certo. Mas talvez não agora.

 

Brawn assume no dia 26. E o carro de 2008 já está bem adiantado. Sim, é claro que ele vai mexer em muita coisa e é óbvio que tudo vai melhorar. Mas o grande salto deve ser em 2009.

 

A Ferrari? Levou um baque.

Escrito por Fábio Seixas às 08h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A cara de vovó engana...

A senhora abaixo faz 81 anos hoje.
 
 
Quem é ela? Mais respeito, amigos, mais respeito...
 
Maria Teresa de Filippis foi a primeira mulher a desafiar marmanjos na F-1.
 
Napolitana, começou a correr aos 22 anos, de Fiat 500. Na primeira prova, a Salerno-Cava dei Tirreni, venceu.
 
Vice-campeã italiana em 1954, foi contratada pela Maserati. E foi pela Maserati, quatro anos depois, que tentou se classficar para o GP de Mônaco.
 
Não conseguiu, mas no mês seguinte, em Spa, teve melhor sorte. Largou em 19º e terminou em 10º. Naquele mesmo ano, correu no circuito do Porto e em Monza. Abandonou as duas provas, com problemas de motor.

Em 1959, tentou se classificar em Mônaco, com um Porsche, mas não teve sucesso. Abandonou então o esporte para fazer algo muito mais importante: iniciar uma família.
 
No ano passado, ela concedeu esta entrevista ao "Observer".
 
À inevitável pergunta sobre preconceito, respondeu assim: "A única vez que fui impedida de correr foi no GP da França, quando o diretor de prova disse que o único capacete que uma mulher deve usar é o secador do cabelereiro". 
 
Me dá um certo alívio saber que a babaquice não é exclusividade de nossos tempos.
 
À pergunta sobre seus heróis, duas respostas: "Na minha época, Juan Manuel Fangio. Depois, Ayrton Senna".
 
Auguri, signora Filippis!

Escrito por Fábio Seixas às 18h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cenas de um GP

Marco Dias é o autor do clique do "Cenas de um GP" de hoje.
 
 
Se você esteve em Interlagos e tem uma foto curiosa, mande para fseixas@folhasp.com.br e corra o risco de vê-la por aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 14h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Beleza pura

Um esquadrão de Porsches e Ferraris, Fernando Rees e o Aston Martin, o Peugeot de Gené e Minassian, o Porsche 911 GT3 RSR de Raul Boesel, Nonô Fugueiredo e Marcel Visconde e o pódio da categoria P1.
 
Belas imagens das Mil Milhas, ontem...
                                                                                                                 Miguel Costa Jr/MF2
                                                                                      Ivan Carneiro/Local
                                                                                      Ivan Carneiro/Local
                                                                                                       Vinicius Nunes/Divulgação
                                                                                                                     Jorge de Sá/Local

Escrito por Fábio Seixas às 14h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ótima corrida, péssimo público

A dobradinha da Peugeot sobreviveu a mil milhas, sobreviveu a Interlagos.

 

Vitória da dupla Gené/Minassian. O duo Lamy/Sarrazin, que largou em último, chegou em segundo, conquistando o título da Le Mans Series.

 

Na P2, vitória do trio Michael Vergers/Juan Barazi/Karim Ojjeh, a bordo do Zytek 07S, o segundo carro mais bonito do fim de semana, só atrás do Peugeot.

 

Na GT1, Fernando Ress, Steve Zacchia, Roland Berville e Greger Fisken ganharam com um Aston Martin. E, na GT2, venceu o Porsche GT3 de Marc Lieb, Xavier Pompidou e Marc Basseng.

 

Embora o grid completo não tenha vindo ao Brasil, o fim de semana em Interlagos foi de carros excepcionais, de ótimos pilotos, de deleite para quem gosta de automobilismo.

 

Mas o público foi pífio, quase uma exibição privada.

 

Tem a ver com a dificuldade em criar uma tradição. Ou com a facilidade em esquecer algumas.

 

Se fosse na tradicional data de 25 de janeiro, mesmo sem integrar campeonato algum, o público seria maior, com certeza. Menor, impossível.

Escrito por Fábio Seixas às 08h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.