Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Recruta zero

 

Vejam só a situação de Christian Klien...

 

Derrotado por Fisichella na luta por uma vaga na Force India, ele foi convocado para o serviço obrigatório do exército da Áustria.

 

O piloto até tentou uma desculpa esfarrapada para escapar. Disse que mora perto da fronteira com a Suíça, como se isso o tornasse menos austríaco.

 

Obviamente não colou. E ele terá que se apresentar em março.

 

Só há uma escapatória. Arrumar um emprego. Ele e Ralf disputam uma vaga na Mercedes para correr de DTM.

 

Na melhor das hipóteses, Klien correrá na categoria.

 

Na pior, servirá por seis meses no quartel de Vorarlberg depois de ter sido derrotado por Fisichella e Ralf. O que seria um triste 2008 para mais um ex-fenômeno das pistas.

 

A ver.

Escrito por Fábio Seixas às 18h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Adoráveis pioneiras

“Durante um rali pelo deserto de Lut, no leste do Irã, Vatankhah estava liderando a primeira etapa quando alguém quebrou o pára-brisa de seu Toyota à noite. Na manhã seguinte, um bastão de madeira estava no assento do motorista como uma ameaça.”

*

No “Der Spiegel”, a sensacional história de duas mulheres iranianas que decidiram ser pilotos. Uma ótima leitura para o fim de semana.

 

Aqui, para assinantes do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 00h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

6800%

A McLaren acaba de anunciar a renovação do contrato de Hamilton. Até 2012.

 

Com um belo aumento de salário, como Dennis deixou claro no anúncio.

 

“O primeiro ano de Lewis superou todas as expectativas para um estreante, mesmo as nossas, que o conhecemos há tanto tempo. Ele merecia um aumento”, disse o dirigente.

 

Valores não foram revelados, mas na semana passada a imprensa britânica falou em US$ 138 milhões, o que daria uma média de US$ 27,6 milhões por temporada.

 

Há exato um ano, Hamilton tinha no papel acordo de US$ 400 mil por temporada, mais US$ 10 mil por ponto conquistado. Ou seja, em um ano, só em salário, um aumento de 6800%.

 

Nada mal, não?

Escrito por Fábio Seixas às 13h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

Sexta, coluna

As omissões da CBA na condução (??) do automobilismo brasileiro recheiam a primeira coluna de 2008.
 
O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 12h37

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Schumacher não vem sambar

A Brahma convidou Schumacher e Corinna para seu camarote na Sapucaí.
 
No convite, passagens aéreas de primeira classe ou o custeio dos gastos com o jatinho. E hospedagem no Copacabana Palace.
 
Schumacher educadamente recusou, alegando outros compromissos.

Escrito por Fábio Seixas às 19h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Senna igual a Maradona?

Em entrevista à edição de hoje do "Corriere della Sera", Briatore saiu comparando pilotos de F-1 a jogadores de futebol.
 
Para ele, Senna foi o Maradona da F-1, o melhor de todos os tempos.
 
Schumacher está um degrau abaixo. "Foi um Van Basten do volante", declarou.
 
Alonso, para o dirigente, é como Messi. "Comete poucos erros", afirmou. Raikkonen seria Luca Toni, que, apesar de calado, sempre chega lá.
 
Hamilton lembraria Drogba. "Ambos são melhores do que as pessoas acham." Massa guardaria semelhanças com Zambrotta _são "trabalhadores".
 
E Nelsinho? "Espero que possa ser como Pato", completou.
 
Briatore é sócio de Ecclestone no Queens Park Rangers, da segunda divisão inglesa.
 
Pobres torcedores do QPR. Porque, pela primeira opinião, já se percebe que ele entende pouco, quase nada, sobre o mundo da bola... 

Escrito por Fábio Seixas às 13h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Filme antigo

Alonso e Hamillton testaram ontem em Jerez. Foi a primeira vez que os dois estiveram numa mesma pista desde o GP Brasil.
 
Hamilton foi 0s264 mais rápido que o rival.
 
Aí, o "As" publica a seguinte chamada em seu site: "A chuva impede o primeiro duelo". Se o espanhol tivesse ficado na frente, imagino que a opinião sobre a validade do duelo seria outra.
 
Para o "Marca", aliás, o duelo aconteceu: "Alonso volta a brilhar".
 
É, Alonso mudou de equipe. Mas certas coisas vão demorar pra mudar.

Escrito por Fábio Seixas às 00h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Zanardi, no Olimpo

Zanardi sempre foi um dos heróis deste blog.
 
E está prestes a atingir o Olimpo. Literalmente.
 
A foto abaixo acaba de apitar na minha caixa de entrada.
                                                                                              Divulgação
 
Depois de completar a Maratona de Nova York, em novembro, Zanardi, bicampeão da Indy e 41 GPs na F-1, está treinando para disputar os Jogos Paraolímpicos de Pequim, em setembro.
 
"Para ser honesto, não decidi ainda. Não tenho a medida da minha capacidade neste esporte e quero descobrir qual é meu potencial para que uma eventual decisão não fique parecendo uma jogada de marketing. Mas preciso começar a buscar essas respostas de algum ponto e desde segunda-feira estou treinando duro para isso para isso. Quem sabe? Talvez uma nova aventura esteja começando...", diz Zanardi, no e-mail.
 
É. Esse sujeito não cansa de me impressionar

Escrito por Fábio Seixas às 15h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jerez, dia 3

Em Jerez, a pista amanheceu úmida, foi secando, secando, secando. E, a exemplo dos últimos dias, teve muito piloto rodando, rodando, rodando.

 

Reflexo claro do fim do controle de tração. Na pista meio molhada-meio seca, então...

 

Hamilton deu show nesse quesito. Provocou duas bandeiras vermelhas. Pior que ele, só Hulkenberg, piloto de testes da Williams: foi responsável por três interrupções do treino.

 

Coulthard foi outro que não saiu muito feliz: depois da passar a manhã dizendo que o novo carro da Red Bull precisa ser mais confiável, abandonou o treino a oito minutos do fim, com o motor quebrado.

 

Mas o troféu Nuvenzinha Negra do dia foi para Davidson.

 

Vítima de problemas de superaquecimento do motor nos últimos dias, ele esperava a chegada de novas peças para treinar nesta quarta-feira. Pelo plano, os componentes chegariam a Gibraltar e seguiriam para Jerez, a 110 km dali.

 

Não deu lá muito certo. O avião teve problemas e precisou pousar em Málaga, a 240 km do circuito. A equipe mandou um funcionário para lá. Que logo voltou, de mãos vazias: em reforma, a estrada estava fechada.

 

Sem peças, sem treino para o inglês.

 

O melhor tempo ficou com Glock e seu novo Toyota, resultado típico de um último dia de bateria de testes. Valem, para ele, o que escrevi sobre o desempenho de Alonso ontem.

 

Aos tempos, pois:

 

1º. Glock (Toyota), 1min19s799 (96 voltas)

2º. Hamilton (McLaren), 1min20s099 (73 voltas)

3º. Alonso (Renault), 1min20s363 (49 voltas)

4º. Bourdais (Toro Rosso), 1min20s407 (51 voltas)

5º. Massa (Ferrari), 1min20s500 (85 voltas)

6º. Kovalainen (McLaren), 1min20s535 (79 voltas)

7º. Kobayashi (Toyota), 1min20s577 (53 voltas)

8º. Raikkonen (Ferrari), 1min20s646 (88 voltas)

9º. Nakajima (Williams), 1min20s758 (57 voltas)

10º. Sutil (Force India), 1min21s705 (71 voltas)

11º. Webber (Red Bull), 1min22s275 (53 voltas)

12º. Coulthard (Red Bull), 1min22s581 (54 voltas)

13º. Hulkenberg (Williams), 1min24s023 (65 voltas)

14º. Vettel (Toro Rosso), 1min24s873 (50 voltas)

Escrito por Fábio Seixas às 15h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vintage

O visual da Williams na estréia do FW30 homenageará os 600 GPs do dono da equipe.
 
O carro será azul escuro, com os números na lateral e aquela antiga insígnia no bico, baseado no primeiro modelo produzido por Sir Francis Owen Garbatt Williams _Frank odeia ser chamado de Sir ou de Francis, mas é a verdade.
 
 
Quer saber? Vai ficar lindo. Deveriam deixar assim.

Escrito por Fábio Seixas às 14h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sobre o novo Red Bull

Imagine que você seja um projetista famoso, daquele que valem o peso em ouro. Que você já tenha carregado as alcunhas de “mago das pranchetas”, “gênio da engenharia”, coisa e tal...

 

Daí você passa meses desenhando um carro, mexendo aqui e ali, debruçado em números do túnel de vento, estudando detalhes, discutindo com colegas em infindáveis reuniões. Um carro, diga-se, com uma bela máquina atrás, um motor Renault.

 

Daí chega o dia do lançamento. Você vai para a aprazível Jerez de la Frontera, pensando não só nos deliciosos frutos do mar dos restaurantes da região, mas principalmente no que será daquele novo carro.

 

E daí, no lançamento, você encontra esses dois sentados sobre sua criação...

 

 

 

Deve ser chato, não?

 

Desenhado por Adrian Newey, o RB4 foi apresentado hoje em Jerez. E a brincadeira acima resume as chances da equipe em 2008: por mais sensacional e revolucionário que seja o carro (e acho que não é), vai esbarrar na falta de competência da dupla de pilotos.

 

Coulthard e Webber vão vencer corridas? Não, claro que não.

 

A Red Bull fez quase tudo certo até agora na F-1. O mais importante, ensinou à categoria novas maneiras de lidar com o público. Mas não soube contratar pilotos. Não na equipe de cima.

 

Porque Bourdais-Vettel, duo da Toro Rosso, é de longe melhor do que Coulthard-Webber.

Escrito por Fábio Seixas às 09h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop de pré-temporada

Pit Stop de pré-temporada

O Pit Stop desta semana falou dos últimos lançamentos da F-1, tentou analisar o início de trabalho das equipes em Jerez de la Frontera e o papel de Alonso nisso tudo.

 

O link é este aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 08h50

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Jerez, dia 2

Sim, é claro que a Renault hoje jogou para torcida. É evidente que mandou Alonso à pista sei lá com quanto combustível, sei lá com que asa e sei lá com que peso, com a única intenção de dar ao espanhol as boas-vindas.

 

Não se trata de colocar em dúvida a competência do espanhol. Alonso foi bicampeão mundial correndo contra Schumacher. É excelente piloto, na opinião deste blogueiro o melhor da atualidade. Mas não é milagroso. Ainda não.

 

Enfim, deu certo. Com o carro de 2007, ele fez duas saídas rápidas no fim da tarde e fechou o primeiro dia de testes com a Renault com o melhor tempo, à frente dos modelos 2008 de McLaren e Ferrari.

 

Da la Rosa, Nakajima e Bourdais foram os responsáveis pelas bandeiras vermelhas do dia.


Aos tempos:

 

1º. Alonso (Renault), 1min19s503 (70 voltas)

2º. De la Rosa (McLaren), 1min19s650 (111 voltas)

3º. Raikkonen (Ferrari), 1min19s708 (90 voltas)

4º. Rosberg (Williams), 1min19s756 (81 voltas)

5º. Massa (Ferrari), 1min19s772 (85 voltas)

6º. Kovalainen (McLaren), 1min19s780 (130 voltas)

7º. Vettel (Toro Rosso), 1min20s305 (86 voltas)

8º. Bourdais (Toro Rosso), 1min20s346 (76 voltas)

9º. Webber (Red Bull), 1min20s392 (80 voltas)

10º. Nakajima (Williams), 1min20s526 (66 voltas)

11º. Glock (Toyota), 1min20s598 (109 voltas)

12º. Fisichella (Force India), 1min20s764 (76 voltas)

13º. Kobayashi (Toyota), 1min22s060 (55 voltas)

Escrito por Fábio Seixas às 16h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sorriso aberto

Não, não precisa de legenda. A foto é de Marcelo del Pozo, da Reuters.

Escrito por Fábio Seixas às 13h07

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dia de Pit Stop

Os lançamentos de Toyota e BMW, os primeiros testes de 2008 e o novo destino do Dacar são as atrações do Pit Stop de hoje, ao vivo, a partir das 14h30, aqui.

 

Para participar com perguntas e comentários, o e-mail é uolnewsformula1@uol.com.br

Escrito por Fábio Seixas às 12h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Nem aqui nem lá

O internauta Alex Sant'Anna enviou e-mail com uma história interessante.
 
Ele é fã de rali e há algum tempo está cadastrado no site do Dacar. E daí? Daí que hoje ele recebeu um e-mail da organização do evento com um pequeno questionário.
 
São quatro questões.
 
O Dacar começa listando uma série de termos e pedindo para os fãs selecionarem aqueles que mais têm a ver com a atmosfera do rali. Na relação, palavras como "aventura", "África", "areia" e "perigo".
 
A pergunta seguinte: "Você acha que o rali poderia acontecer fora da África?". Hummmm...
 
A terceira: "Se fosse realizado fora da África, poderia manter o nome Dacar?". É, aí tem...

A última entrega o jogo: "Qual seria o destino perfeito?". Seguem seis opções, todas em áreas desérticas. A saber, Takla-Makan (China), Karakoum (Turcomenistão), Thar (Índia), Atacama (Chile), Gobi (Mongólia) e Victoria (Austrália).
 
É, parece que não será na África. E parece que não será no Brasil também, como muita gente tentou vender nas últimas semanas.

Escrito por Fábio Seixas às 19h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Living in America

"Fechei para correr de Indy Pro Series na Sam Schimidt Motorsport. É a atual campeã da categoria. Estou gostando muito da equipe e da vida aqui nos EUA. Agora você vai poder escrever mais sobre a Indy nas suas colunas!"

*

Este, o teor do simpático e-mail da simpática Bia Figueiredo ao blogueiro.

 

Que seja feliz. Que tudo dê certo. Que logo ela esteja batendo rodas com Danica, Tony, Helinho e companhia.

 

E não é porque Bia é bacana, bonita, graciosa, atenciosa. É porque Bia é batalhadora, quase uma sobrevivente em meio ao sucateamento dos monopostos no Brasil.

 

Pra ela, vale a pena repetir: que seja feliz.

Escrito por Fábio Seixas às 17h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jerez, dia 1

A pista molhada de Jerez, principalmente pela manhã, impediu que algumas equipes cumprissem à risca o planejado para esta segunda-feira.

 

Kovalainen, por exemplo, imaginava simular um GP. Não conseguiu.

 

A Ferrari começou na frente, com Raikkonen e Massa. De la Rosa, que testou na semana passada lá mesmo, ficou em terceiro, seguido pelo bom Vettel, da Toro Rosso. O finlandês ficou em quinto.

 

Além de Ferrari e McLaren, só a Toyota testou com o carro de 2008, nas mãos de Trulli.

 

Nelsinho, com a enorme responsabilidade de testar pela Renault, escapou da pista, provocou duas bandeiras vermelhas (como Glock, diga-se) e ficou em nono.

 

“Eu gostaria de ter tido a oportunidade de ficar mais tempo no carro hoje, mas as condições pela manhã não eram ideais nem para pneus de chuva nem de pista seca e então tivemos que esperar o tempo melhorar”, disse, no comunicado distribuído por sua assessoria.

 

Amanhã o dia promete mais: Alonso volta a vestir o macacão azul.

 

Aos tempos:

 

1º. Raikkonen (Ferrari), 1min19s846 (59 voltas)

2º. Massa (Ferrari), 1min20s123  (42 voltas)

3º. De la Rosa (McLaren), 1min20s548 (54 voltas)

4º. Vettel (Toro Rosso), 1min20s732 (40 voltas)

5º. Kovalainen (McLaren), 1min20s936 (48 voltas)

6º. Bourdais (Toro Rosso), 1min20s997 (47 voltas)

7º. Rosberg (Williams), 1min21s143 (47 voltas)

8º. Trulli (Toyota), 1min21s314 (84 voltas)

9º. Piquet (Renault), 1min21s696 (41 voltas)

10º. Coulthard (Red Bull), 1min21s746 (49 voltas)

11º. Liuzzi (Force India), 1min23s035 (44 voltas)

12º. Nakajima (Williams), 1min23s134 (42 voltas)

13º. Glock (Toyota), 1min24s351 (56 voltas)

14º. Rossiter (Super Aguri), 1min34s862 (10 voltas)

                                                                                      Jaro Muñoz/Efe

Nelsinho passeia pela grama na abertura dos testes, hoje, em Jerez

Escrito por Fábio Seixas às 16h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Aquecimento

E começou para valer a pré-temporada...

 

Em Jerez, que hoje amanheceu com chuva, 10 das 11 equipes da F-1 testam a partir de hoje, três delas já com seus carros de 2008: Ferrari, McLaren e Toyota.

 

O resto das equipes usará modelos híbridos _a Williams, aliás, anunciou que estampará uma pintura diferente nos testes, como revelado neste blog na sexta-feira. Só a BMW não estará por lá nesta semana.

 

Como sempre, vamos com calma na análise desses testes. Sim, é um barato ficar fazendo conjecturas, mas qualquer conclusão seria precipitada a essa altura do (pré-)campeonato.

Escrito por Fábio Seixas às 10h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sobre o novo BMW

 

 

A BMW acaba de apresentar seu modelo 2008, em Munique. E as poucas imagens liberadas para a imprensa até agora não permitem análises muito profundas.

 

Mas chamou atenção a declaração de Heidfeld dizendo que o mundo ficará surpreso com o revolucionário F1.08. Willy Rampf, projetista do carro, também usou o termo “revolução”.

 

Pelo pouco que vi e pelo pouco que li no site da equipe, é exagero dos alemães. E não faria muito o estilo da BMW, que herdou alguma coisa da discrição de Peter Sauber.

 

O que espero da BMW, sim, é mais um passo adiante. Se a Toyota, como discutimos aqui na semana passada, vem se notabilizando por avanços minúsculos, na BMW a coisa é bem diferente.

 

Foi a união da fome com a vontade de comer. Sauber tinha a competência, a fábrica, a estrutura. Mas não tinha dinheiro. E isso veio, em caminhões, com a chegada do ambicioso Theissen e sua turma.

 

Vice-campeã de Construtores em 2007, presença constantes nos pódios, a BMW parece pronta para buscar a primeira vitória em 2008. Se vai acontecer ou não, depende de Ferrari e McLaren deixarem.

 

Mas seria merecido.

Escrito por Fábio Seixas às 09h57

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.