Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Retiro

Daqui a poucos dias começa a ralação pra valer. Também conhecida pela alcunha Mundial de F-1.
 
Portanto, é hora de buscar fôlego. E é exatamente o que farei neste fim de semana, a 150 km de São Paulo, longe de qualquer coisa que se assemelhe a um computador.
 
Quando voltar à civilização, volto ao blog. Até lá.

Escrito por Fábio Seixas às 01h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, sombra e água fresca

Sábado, sombra e água fresca

A data, 20 de dezembro de 1992. O circuito, Firebird, no Arizona. O carro, um Penske. O piloto, Ayrton Senna.

É essa historinha que abre a coluna desta semana, sobre a
(re)união da IRL com a Champ Car.
 
O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 01h25

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Programão em Curitiba

Curitiba recebe neste fim de semana um evento de primeira, a rodada de abertura do WTCC, o Mundial de Turismo da FIA.
 
Em ação, pilotos com passagens pela F-1, como Larini, Tarquini, Monteiro e um dos dois heróis deste blog, Zanardi. Em ação, o herói local, Farfus. Em ação, muita gente boa, como Müller e, claro, o tricampeão Priaulx.

Só quem não esteve em ação, hoje, foi a torcida. As arquibancadas estavam às moscas enquanto Farfus voava para cravar 1min24s761, novo recorde da pista.
 
O evento merece mais. Os ingressos para a prova continuam à disposição do público, que pode trocá-los por 2 kg de gêneros alimentícios não-perecíveis nos seguintes locais de Curitiba:
 
Rua da Cidadania Santa Felicidade
Praça Santa Bertila Boscardin, 213, Terminal Santa Felicidade

Rua da Cidadania Boa Vista
Av. Paraná, 3600, Boa Vista

Rua da Cidadania da Matriz
Praça Rui Barbosa, 101

Rua da Cidadania Fazendinha/Portão
Rua Carlos Klemtz, 1700, Terminal da Fazendinha

Administração Regional Cajuru
Rua Luiz França, 2032, Cajuru

Administração Regional da CIC
Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2469, CIC

Rua da Cidadania do Carmo/Boqueirão
Av. Marechal Floriano Peixoto, 8430, Boqueirão
Praça Nossa Senhora do Carmo, Terminal do Carmo

Rua da Cidadania Pinheirinho
Av. Winston Churchill, 2033, Capão Raso (Terminal do Pinheirinho)

Rua da Cidadania Bairro Novo
Rua Tijucas do Sul, 1700, Sítio Cercado
Teatro HSBC
Rua das Flores, 11

Fun Motos Seminário
Rua Mário Tourinho, 679, tel: (41) 3039 3600

Fun Motos Rebouças
Rua Desembargador Westphalen, 1876, tel: (41) 3213 2800 
 
No fim de semana, acontecem também as claudicantes aberturas da F-Brasil 2.0 e do Brasileiro de Marcas e Pilotos.
 
Segue a programação:
 
Sábado
9h-9h30: WTCC, treino livre
9h45-10h15: F-Brasil 2.0, treino livre
10h30-11h: Brasileiro de Marcas, treino livre
12h-12h30: WTCC, treino livre
13h25-13h55: F-Brasil 2.0, corrida
14h15-14h45: Brasileiro de Marcas, treino classificatório
15h-15h30: WTCC, treino classificatório

Domingo
9h-9h15: WTCC, warm up
9h30-9h45: F-Brasil 2.0, warm up
10h-10h15: Brasileiro de Marcas, warm up
10h30-11h30: sessão de autógrafos
12h10-12h40: F-Brasil 2.0, corrida
13h20-13h45: WTCC, corrida, largada lançada
14h25-15h05: Brasileiro de Marcas, corrida
16h20: WTCC, corrida, largada parada

Escrito por Fábio Seixas às 19h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os 9 de Guaratinguetá

Enquanto a molecada corre o Mundial Biland em Guaratinguetá, a CBA continua na sua cruzada para excomungá-los.

 

"O presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo, Paulo Scaglione, por intermédio da Portaria 35/2008, suspendeu por 60 dias os pilotos brasileiros participantes do evento não oficial intitulado 'Mundial' Biland, em curso na cidade de Guaratinguetá (SP). Além disso, encaminhou a Portaria para o STJD visando a desqualificação dos mesmos", diz nota enviada pela entidade à imprensa.

 

Foram suspensos pela CBA os pilotos André Giroto, Alex Sandro Grigoletto, Alberto Savério Cattucci Filho, Danillo Wanderley Meizzikas Ramalho, Daniel Meizzikas Ramalho, Márcio Napoleão Silva Arcoverde, Jennifer Fontebasso Costa, Marcelo Cascão Cruz e Cristhiano Mattheis Londres.


Segundo a entidade, eles “não preenchem os requisitos necessários para a manutenção de seus nomes no quadro de pilotos da entidade, por não respeitarem os códigos e estatutos” e “utilizam o esporte de maneira lúdica, sem qualquer responsabilidade ou compromisso com as normas do desporto do automobilismo nacional e internacional”.

 

O curioso é o que vem a seguir: o caso, segundo a CBA, “tem provocado grande desgaste na esfera política e administrativa da entidade”. Ou seja, admite ser mera vendeta política, que nada tem a ver com esporte em si.

  

Alguns recados a André Giroto, Alex Sandro Grigoletto, Alberto Savério Cattucci Filho, Danillo Wanderley Meizzikas Ramalho, Daniel Meizzikas Ramalho, Márcio Napoleão Silva Arcoverde, Jennifer Fontebasso Costa, Marcelo Cascão Cruz e Cristhiano Mattheis Londres: não se abalem, parabéns pela atitude, pilotem com alegria, com confiança, mantenham as cabeças erguidas e suas consciências tranqüilas, vocês não fizeram nada de errado.

 

E contem com este blog e com este blogueiro para o que der e vier.

 

Começando agora: que tal transformar os comentários a este post em um painel de apoio à garotada de Guaratinguetá? Prometo que faço as mensagens chegarem a eles.

                                                                                                        Luigi Di Nizo/Divulgação

Márcio Arcoverde, o mais rápido hoje no Mundial de Guaratinguetá

Escrito por Fábio Seixas às 17h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Timão-eô

O Corinthians e a F-Superleague celebraram a parceria hoje pela manhã, em evento no Parque São Jorge.
 
Não, não seria correto dizer que "mostraram o carro", porque aquele carro não é um F-Superleague.
 
É uma carcaça de coisa nenhuma, um "show-car" daqueles exibidos em postos de gasolinas às vésperas de GPs em Interlagos. E, torcida futebolística à parte, é preciso dizer que a pintura ficou bem tosca.

"Pinta de preto e gruda aí uns distintivos", parece ter sido a orientação de quem comandou o evento.
 
Mas fotos como essa abaixo, tenho a impressão, vão rodar o mundo...
                                                                                                Almeida Rocha/Folha Imagem
A modelo Ana Paula Minerato, no evento de hoje no Parque São Jorge
 
Sobre a categoria, mantenho o que venho dizendo há algum tempo: enquanto não for dada a partida para o primeiro treino da primeira corrida, duvido que vá acontecer.

Escrito por Fábio Seixas às 13h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com que pneu eu vou

A Bridgestone divulgou hoje as especificações de pneus que levará para as nove primeiras etapas do campeonato, uma lista que se mostrou bem útil no ano passado.
 
Segue a dita-cuja:
 
Austrália: macio, médio
Malásia: médio, duro
Bahrein: macio, médio
Espanha: médio, duro
Turquia: médio, duro
Mônaco: supermacio, macio
Canadá: supermacio, macio
França: macio, médio
Inglaterra: médio, duro
 
A relação é quase idêntica à de 2007. O quase fica por conta do Bahrein. No ano passado, a Bridgestone levou médios e duros para lá. Pelo visto, as reclamações sobre a falta de aderência surtiram efeito.

Escrito por Fábio Seixas às 13h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

20.025 obrigados

Este blog superou hoje a marca de 20 mil comentários.
 
Foram mais de 20 mil mensagens analisando, dando dicas, corrigindo, criticando, elogiando. Li todas, precisamente 20.046 até as 20h43 de hoje.
 
Já cogitei, sim, acabar com a moderação. Mas, não. É exercício interessante ler uma por uma, responder quando tenho tempo ou acho pertinente, comprar algumas brigas, fazer algumas piadas, ganhar amigos e até alguns desafetos, quando é o caso. É um exercício bom para o blog.
 
Sei que, sem a moderação, o número de comentários seria muito maior. Mas acho que esse diálogo vale a pena, e a intenção não é controlar ou censurar ninguém. Prova disso é que, das 20.046 mensagens, aprovei 20.025 e só reprovei 21, o equivalente a 0,10%.
 
(Aqueles que tiveram mensagens reprovadas, chatos épicos, deveriam refletir sobre esse número.)
 
Enfim, 20.025 obrigados a todos que já separaram alguns segundinhos de seus dias para ajudar a fazer o blog. Vocês são sensacionais.

Escrito por Fábio Seixas às 19h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Balanço

Como prometido, segue um pequeno balanço dos testes realizados pela F-1 desde novembro de 2007, ou seja, desde o fim da temporada passada.

 

Em princípio, levei em conta apenas os testes realizados em autódromos (excluídas retas e pistas de pouso, por exemplo) e com mais de uma equipe.

 

Dentro desses critérios, foram dez baterias de testes em quatro circuitos: Jerez, Valência, Barcelona e Bahrein.

 

Em duas delas, deu Ferrari. Raikkonen foi o mais veloz no Bahrein, mas há um atenuante neste caso: só a Toyota acompanhou a escuderia italiana no Oriente Médio. Em Barcelona, o melhor tempo foi de Massa, e aqui cabe outra ressalva: o novo recorde do circuito foi cravado na "prorrogação" dos testes da semana passada, num dia em que só a Ferrari estava na pista.

 

Em Jerez e Valência, deu McLaren, sempre com Kovalainen, sempre com pista cheia.

 

No placar dos dez testes, a Ferrari terminou quatro (inclusive os dois do Bahrein) na frente. A McLaren liderou duas baterias, assim como a Toro Rosso. Renault e Toyota lideraram um teste cada.

 

Para aferir a dedicação das equipes aos testes, o melhor critério é colocar tudo no papel.

 

Entre os pilotos, o que mais acumulou quilometragem foi Heidfeld, seguido por Nakajima. O top 20 ficou assim:

 

1º. Heidefeld, 8.265

2º. Nakajima, 7.901 km

3º. Kubica, 7.806 km

4º. Bourdais, 7.517 km

5º. Rosberg, 7.402 km

6º. Kovalainen, 7.131 km

7º. Vettel, 7.078 km

8º. Massa, 6.995 km

9º. Glock, 6.911 km

10º. Coulthard, 6.844 km

11º. Raikkonen, 6.571 km

12º. Trulli, 6.402 km

13º. Webber, 6.271 km

14º. Hamilton, 6.043  km

15º. Piquet, 5.878 km

16º. Alonso, 4.893 km

17º. Button, 3.754 km

18º. De la Rosa, 3.719 km

19º. Fisichella, 3.211 km

20º. Barrichello, 3.110 km

 

Por equipes, o ranking é o seguinte:

 

1º. Ferrari, 17.922 km

2º. BMW, 17.716 km

3º. Williams, 17.200 km

4º. McLaren, 16.900 km

5º. Toyota, 16.735 km

6º. Red Bull, 14.362 km

7º. Toro Rosso, 14.083 km

8º. Renault, 12.842 km

9º. Honda, 12.335 km

10º. Force India, 11.967 km

11º. Super Aguri, 3.718 km

 

As informações foram colhidas no Forix, o mais completo site de estatísticas do esporte a motor.

 

O que dá para inferir disso tudo?

 

Que embora tenha testado menos, a McLaren está num nível próximo (ou igual) ao da Ferrari. A diferença em quilometragem, aliás, é pequena: 5,7%;

 

Que a BMW percebeu que estava num caminho errado e que, desde então, se jogou de cabeça nos testes;

 

Que Renault e Honda se acomodaram;

 

Que os pilotos novatos não podem reclamar de falta de quilometragem;

 

Que a Super Aguri não deve chegar mesmo ao fim do ano.

 

E você? Como diria Silvio Luiz, o que só você viu?

Escrito por Fábio Seixas às 13h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ferrari genérica

Essa história é sensacional: a polícia italiana descobriu uma rede de oficinas pelo país que fabricava falsificações de Ferraris.

Numa oficina de Agrigento, na Sicília, foi apreendida uma F360 Modena falsa. Outros 15 carros foram descobertos e grampeados em cidades como Milão, Prato, Taranto, Crotone e Asti. 

As "Ferraris" custavam de R$ 50 mil a R$ 120 mil. Na lojinha de Maranello, não custam menos de R$ 420 mil.

Se aquele coreano da 25 de Março fica sabendo disso...

Escrito por Fábio Seixas às 12h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Borracha

A F-1 voltará a testar slicks em abril, na primeira bateria de ensaios coletivos da temporada.
 
Uma excelente notícia. Porque indica que o plano de aposentar os horrendos pneus com ranhuras é sério.
 
Diretor da Bridgestone, Tetsuro Kobayashi corrobora essa linha de raciocínio. "É claro que estamos esperando uma grande mudança no regulamento para 2009."
 
Ufa!

Escrito por Fábio Seixas às 12h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Esforço em atrapalhar

Para a CBA, não basta ser omissa. É preciso, também, atrapalhar.
 
A história é complicada, enrolada e feia. Para poupá-los, faço aqui um mega-resumo...
 
A CBA está em litígio com a Biland porque a fabricante de motores de kart apoiou, no Rio, em dezembro, uma corrida que a entidade considera clandestina.
 
Daí, que a Biland realizaria em Itu seu Mundial de kart. A CBA tirou a chancela do evento. A Biland deu de ombros, mudou o evento para Guarantiguetá e realizará o dito-cujo.
 
São 20 pilotos, dez do Brasil, dez de fora, todos credenciadíssimos a correr de kart, independentemente da opinião da CBA. O primeiro treino acontece amanhã, às 10h. Que os garotos façam ótimas corridas, que o campeonato seja um sucesso. É isso o que todo mundo que gosta de motor deveria querer. Certo?
 
Errado.
 
Porque a CBA, tão econômica em comunicados, que não avisa jornalistas, por exemplo, sobre o lançamento da tal F-Brasil 2.0, nesta semana saiu disparando e-mails para as redações desancando o tal campeonato em Guaratinguetá.

Campeonato que está sendo bancado totalmente pela Biland, investimento que já precisou ser enxugado de R$ 800 mil para R$ 250 mil depois que a CBA o descredenciou.
 
Ou seja, não basta à CBA descredenciar o evento, causar a mudança de local, forçar o enxugamento da estrutura.
 
É preciso, também, enviar textos com trechos como esse para jornalistas do país todo: "O presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), notificou as autoridades municipais sobre o caráter não oficial da competição. Assim, o prefeito municipal [sic], Antônio Gilberto Filippo Fernandes Júnior, e o secretário de Turismo e Lazer, Nelson Baracho dos Santos, de que [sic] ,na realidade, foram informados de que o evento em questão é uma prova pirata, sem qualquer reconhecimento por parte das autoridades desportivas legalmente constituídas."
 
É, não basta não ajudar. É preciso atrapalhar.

Escrito por Fábio Seixas às 22h05

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Indy, unificação e uma bizarrice histórica

O campeonato resultante da absorção da Champ Car pela IRL já tem nome, IndyCar Series, ou ICS, sigla usada no comunicado que recebi agora à tarde.
 
A IndyCar Series, que este blog doravante chamará apenas de Indy, terá as 16 etapas já programadas para IRL e, talvez, Edmonton e Surfers' Paradise. Ou seja, pode chegar a 18. Ou 19.
 
Porque há uma bizarrice histórica, com datas para acontecer: 19 e 20 de abril. 
 
As equipes oriundas da IRL correrão em Motegi naquele fim de semana, no sábado. A turma da Champ Car disputará o GP de Long Beach, no domingo. Os pontos conquistados lá e acolá contarão para o campeonato da mesma forma.
 
Tudo isso, claro, por conta de compromissos já assinados com patrocinadores e promotores.
 
Para 2009, a direção da Indy promete fazer um estudo minucioso e bolar um "calendário que compreenda ovais curtos, super speedways, circuitos mistos e de rua, num mix interessante para fãs, promotores, patrocinadores e pilotos".
 
A ver.
 
Alguns termos do acordo também foram divulgados. As equipes da Champ Car receberão gratuitamente motores Honda por um ano, uma verba de US$ 1,2 milhão por carro e chassis novos e usados de um lote cujo alcance não foi revelado _o que, tenho a impressão, será o limitador do número de equipes que migrarão.

Escrito por Fábio Seixas às 16h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Barcelona, dia 3 (ufa, acabou!)

O último dia de testes pré-temporada fez jus à fama dos testes pré-temporada.

 

Teve muita enganação, muito engodo, muita gente jogando para a torcida e, principalmente, para os patrocinadores.

 

Um dia inútil, enfim, para inferir algum cenário. Para isso, é preciso jogar na mesa todos os resultados de todas as 13 baterias de testes deste 2008. Mais tarde, faço um pouco disso aqui.

 

O mais rápido (ohhhh!) foi Trulli, seguido por Coulthard. Está bom ou quer mais? Acho que isso já diz tudo.

 

Segue o resultado, apenas para manter a tradição:

 

1º. Trulli (Toyota), 1min20s801 (83 voltas)

2º. Coulthard (Red Bull), 1min21s258 (76 voltas)

3º. Rosberg (Williams), 1min21s293 (77 voltas)

4º. Kovalainen (McLaren), 1min21s309 (87 voltas)

5º. Webber (Red Bull), 1min21s368 (91 voltas)

6º. Piquet (Renault), 1min21s443 (114 voltas)

7º. Alonso (Renault), 1min21s454 (128 voltas)

8º. Nakajima (Williams), 1min21s796 (124 voltas)

9º. Raikkonen (Ferrari), 1min21s933 (80 voltas)

10º. Hamilton (McLaren), 1min22s011 (88 voltas)

11º. Glock (Toyota), 1min22s155 (49 voltas)

12º. Fisichella (Force India), 1min22s233 (90 voltas)

13º. Massa (Ferrari), 1min22s286 (49 voltas)

14º. Kubica (BMW), 1min22s299 (93 voltas)

15º. Bourdais (Toro Rosso), 1min22s465 (79 voltas)

16º. Sutil (Force India), 1min22s521 (97 voltas)

17º. Heidfeld (BMW), 1min22s624 (61 voltas)

18º. Wurz (Honda), 1min24s154 (82 voltas)

19º. Button (Honda), 1min24s275 (73 voltas)

 

Agora, alguém deve fazer um teste aqui, um shakedown ali.

 

Mas todo mundo na pista, de novo, só em Melbourne, onde a coisa será séria. Para azar de Trulli e Coulthard.

                                                                                                                  Albert Gea/Reuters

Pela cara, Massa havia acabado de ver a folha de tempos final do dia

Escrito por Fábio Seixas às 14h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Hamilton, por Prost

Eis que de repente, não mais que de repente, Prost surgiu na “Autosprint” com uma teoria interessante a respeito de Hamilton.

Para o tetracampeão, o inglês não sentirá o fim do controle de tração. Pelo contrário, vai tirar vantagem disso, dessa exigência maior que cairá sobre os pilotos. Por quê?

 

“Porque ele é fenomenal”, resume Prost.

 

“No ano passado, ele fez algumas coisas excepcionais, mas não estou falando de seu desempenho nas corridas, que foi fantástico também. Estou falando do que ele fez do ponto de vista psicológico. Primeiro, a forma como lidou com sua estréia na F-1. Depois, a maneira como suportou a pressão crescente ao longo do campeonato, até a última prova, e com toda a confusão que aconteceu.”

 

Prost citou seu próprio exemplo. “Antes de começar a vencer campeonatos, eu perdi alguns. Mas quando eu comecei...”

 

O francês é um caso interessante. Foi um excepcional piloto, dos melhores, mas desde que parou só fez e só disse bobagens. E foi picareta da pior espécie nas negociações com Pedro Paulo Diniz na Prost Grand Prix.

 

Essas declarações sobre Hamilton, porém, parecem bem sensatas. E Prost não está falando sobre a política francesa. Está falando de algo que entende, de lidar com a pressão, de pilotagem, de ganhar títulos.

 

E, nesses assuntos, (ainda) merece crédito.

Escrito por Fábio Seixas às 09h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dennis sai ou fica?

Meu amigo Marco Canseco, jornalista do “Marca”, crava hoje o fim da era Ron Dennis.

 

Segundo a reportagem, a cabeça do inglês foi pedida pela Mercedes, insatisfeita com a má condução do time no ano passado. Dennis continuaria em Woking, mas num cargo decorativo, diplomático, sem voz de comando. Ainda de acordo com Canseco, o anúncio será feito nos próximos dias.

 

Não tenho a informação, mas a história guarda certa lógica. Cada vez menos, a F-1 tem espaço para o modelo centralizador, para o formato de equipe comandada por um só dirigente, sujeito a suas alterações de opiniões e de humor.

 

Mas também é preciso levar em conta o fato de que a imprensa espanhola está engasgadíssima com Dennis por tudo o que aconteceu em 2007. O afastamento do inglês deve ser o tipo de notícia que os jornais esportivos de lá estão sedentos para publicar.

 

Enfim, o registro está feito, mas prefiro esperar pra ver.

Escrito por Fábio Seixas às 16h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop recordista

Pit Stop recordista

O Pit Stop de hoje, com Bruno Senna, registrou o novo recorde de perguntas enviadas a um entrevistado do programa.

 

Justo. Porque o papo foi bacana, franco, esclarecedor.

 

Bruno desceu a lenha na (falta de) organização da GP2 asiática, elegeu Luca Filippi como a pedra no seu sapato em 2008, disse que não quer chegar à F-1 pelo sobrenome e apostou em Raikkonen para a conquista pelo Mundial.

 

Falou do tio, claro. “O Ayrton é a minha referência, tento aprender o máximo possível com a experiência dele e de outros pilotos que eu admiro na F-1. Mas obviamente eu não tento ser ele. Uma das coisas que aprendi com ele é aquela coisa de ser totalmente obstinado, obcecado pela vitória.

 

E falou mais, muito mais.

 

O programa está aqui...

 

Escrito por Fábio Seixas às 16h21

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Barcelona, dia 2

Em Barcelona, a McLaren passou a manhã treinando pit stops e treino classificatório. À tarde, o programa foi emendar seqüências de voltas. E o resultado não poderia ser melhor.

 

A equipe inglesa conseguiu uma animadora dobradinha no penúltimo dia de testes coletivos da pré-temporada. Hamilton foi o melhor, 0s200 mais veloz que Kovalainen.

 

Os dois pilotos chegaram a ficar pela pista com falhas na injeção de gasolina, mas a McLaren informou que já resolveu o problema.

 

É, a McLaren chegou.

 

A melhor Ferrari foi a de Raikkonen, terceiro. Rosberg foi o quarto, seguido por Massa.

 

Barrichello ficou cinco postos atrás de Button. E Nelsinho terminou cinco postos aquém de Alonso.

 

Aos tempos:

 

1º. Hamilton (McLaren),  1min21s234 (81 voltas)

2º. Kovalainen (McLaren), 1min21s434 (68 voltas)

3º. Raikkonen (Ferrari), 1min21s722 (72 voltas)

4º. Rosberg (Williams), 1min22s309 (75 voltas)

5º. Massa (Ferrari), 1min22s513 (102 voltas)

6º. Fisichella (Force India), 1min22s516 (102 voltas)

7º. Vettel (Red Bull), 1min22s558 (109 voltas)

8º. Kubica (BMW), 1min22s625 (94 voltas)

9º. Button (Honda), 1min22s659 (67 voltas)

10º. Liuzzi (Force India), 1min22s942 (89 voltas)

11º. Nakajima (Williams), 1min22s977 (100 voltas)

12º. Trulli (Toyota), 1min23s023 (98 voltas)

13º. Alonso (Renault), 1min23s112 (77 voltas)

14º. Barrichello (Honda), 1min23s169 (74 voltas)

15º. Heidfeld (BMW), 1min23s284 (77 voltas)

16º. Bourdais (Toro Rosso), 1min23s323 (98 voltas)

17º. Webber (Red Bull), 1min23s458 (58 voltas)

18º. Piquet (Renault), 1min23s467 (45 voltas)

19º. Glock (Toyota), 1min23s561 (80 voltas)

Escrito por Fábio Seixas às 16h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Providencial

A Red Bull anunciou que Coulthard amanheceu com dores no pescoço. E escalou Vettel, da Toro Rosso, para testar o seu carro hoje em Barcelona.

 

Ontem, Coulthard foi o último colocado.

 

Dores no pescoço? Será?

Escrito por Fábio Seixas às 09h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop com sobrenome famoso

Bruno Senna é o convidado de hoje do Pit Stop, ao vivo, às 14h30, aqui.

 

Para participar com perguntas e comentários, envie seu e-mail para o já mundialmente famoso uolnewsformula1@uol.com.br

Escrito por Fábio Seixas às 08h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Maciota

Vem aí uma nova revista de automobilismo. Virtual. E de graça.
 
Sim, de graça.
 
A "GP Week" será publicada todas as segundas-feiras, a partir do dia 10, e promete reportagens e fotos da F-1, da MotoGP e do Mundial de Rali.
 
Por trás do projeto, a Australasian Motorsport News e a Sutton Images, duas importantes agências especializadas em esporte a motor.
 
Para receber os alertas da revista e a dita-cuja, é só se cadastrar aqui.
 
Mais, não sei. Li a dica em um fórum internacional e acabei de fazer meu cadastro. Espero que funcione.

Escrito por Fábio Seixas às 16h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Barcelona, dia 1

O asfalto amanheceu úmido em Barcelona, mas foi secando, secando, secando...

 

E a abertura última bateria de treinos da pré-temporada deixou uma pulga atrás da orelha do blogueiro.


Porque a mais rápida foi a McLaren, e não a Ferrari, que vinha sobrando _na sexta, lembrem-se, Massa quebrou o recorde da pista, 1min20s508.

 

Hamilton hoje fez 1min22s276, 0s043 melhor que Raikkonen, o segundo colocado. Schumacher ficou em terceiro, a 0s152 do inglês.

 

Nakajima, de Williams, foi o quarto, à frente da McLaren de Kovalainen.

 

Dois brasileiros estiveram em ação: Piquet foi 14º e Barrichello ficou em 17º.

 

Aos tempos:

 

1º. Hamilton (McLaren), 1min22s276 (78 voltas)

2º. Raikkonen (Ferrari), 1min22s319 (82 voltas)

3º. Schumacher (Ferrari), 1min22s428 (83 voltas)

4º. Nakajima (Williams), 1min22s724 (54 voltas)

5º. Kovalainen (McLaren), 1min22s852 (71 voltas)

6º. Rosberg (Williams), 1min22s974 (108 voltas)

7º. Alonso (Renault), 1min23s021 (79 voltas)

8º. Heidfeld (BMW), 1min23s075 (75 voltas)

9º. Webber (Red Bull), 1min23s091 (62 voltas)

10º. Vettel (Toro Rosso), 1min23s115 (71 voltas)

11º. Sutil (Force India), 1min23s188 (95 voltas)

12º. Klien (BMW), 1min23s239 (43 voltas)

13º. Liuzzi (Force India), 1min23s270 (70 voltas)

14º. Piquet (Renault), 1min23s442 (42 voltas)

15º. Glock (Toyota), 1min23s609 (86 voltas)

16º. Kobayashi (Toyota), 1min23s880 (29 voltas)

17º. Barrichello (Honda), 1min24s460 (115 voltas)

18º. Wurz (Honda), 1min24s667 (109 voltas)

19º. Coulthard (Red Bull), 1min24s826 (25 voltas)

                                                                                                                          France Presse

Não parecem as bochechas do Papai Noel?

Escrito por Fábio Seixas às 13h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Os últimos dias

Começou hoje, em Barcelona, a última bateria de testes da pré-temporada.

 

Com Schumacher, que testou ainda com um carro híbrido, em novembro e dezembro, e volta a testar agora, como que para sentir o trabalho que os garotos fizeram.

 

Sem a Super Aguri, que faltou na semana passada, mas garantiu presença nesta. Garantia que não conseguiu cumprir. Ou Suzuki fecha algum acordo importante nos próximos dias ou o time não chega ao fim do ano.

 

Com o primeiro carro da história da Force India, o VJM01, que, segundo Gascoyne, foi testado à exaustão no túnel de vento e não se ressentirá da falta de treinos em pista. Ah, tá.

 

Com Alonso provocando os ex-chefes. Em entrevista ao “As”, ele disse que a BMW evoluiu muito nas últimas semanas, que foi a grande surpresa dos últimos testes e que já está quase no nível da McLaren.

 

(Alonso, aliás, que foi o mais rápido agora pela manhã, seguido por Schumacher e Rosberg.)

 

Com todo mundo querendo mostrar serviço. Se, ao longo da pré-temporada, a gente cansou de ver equipes jogando pra galera, agora essa falsa disputa será ainda mais intensa. Afinal, é importante chegar a Melbourne com a confiança lá em cima. Esperem algumas bizarrices, pois.

 

Enfim, está chegando a hora, moçada...

Escrito por Fábio Seixas às 08h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

No Uruguai funciona

Há mais uma menina nas pistas.
 
Mas não nas pistas brasileiras. Porque, afinal, o país é pequeno e tem poucas empresas que possam bancar uma categoria decente de monopostos para pilotos recém-saídos do kart.
 
A curitibana Sara Sanchez, 20, disputa a F-Chevrolet (já tivemos uma, lembra?) no Uruguai.

Em 2007, sua estréia na categoria, obteve um décimo, um sexto e um terceiro lugares, posições que lhe garantiram a décima colocação no campeonato. Neste ano, para a temporada começa no dia 8, em El Pinar, está animada.

"Com os resultados que consegui em minhas três ultimas participações e o entrosamento alcançado com minha equipe, espero por grandes resultados. E o fato de correr novamente neste país que tão bem me recebeu, me deixa ainda mais confiante", diz Sara, no comunicado que recebi de sua assessoria.

Além da existência de Sara, que admito que desconhecia, chamou minha atenção também a explicação, no mesmo comunicado, sobre o surgimento da F-Chevrolet uruguaia.

Segue o trecho:

"A Fórmula Chevrolet surgiu mediante a necessidade da AUVO (Asociación Uruguaya de Volantes) de criar uma categoria promocional de monopostos, com custo acessível. Uma categoria que permitisse aos jovens uruguaios darem continuidade às suas carreiras após o término das etapas conquistadas no kart, sem que, para isso, fosse preciso se ausentar do país.

 

A AUVO entrou em contato com a Chevrolet uruguaia, que prontamente concordou em patrocinar a competição, fornecendo os motores Chevrolet 1.8, totalmente fabricados no Mercosul. Estes motores são os mesmo que equipam os modelos de série Meriva, Corsa II e Montana, fabricados pela montadora.

 

Os motores são equalizados por uma única empresa e fornecidos lacrados, mediante sorteio entre as equipes, apenas nas sextas-feiras (primeiro dia de competição). Treinar? Somente durante os treinos coletivos da categoria. Os chassis são de livre fabricação, o que gera uma competição também entre os fabricantes."

 

Simples, não? No Uruguai, é. Aqui, pelo visto nos últimos anos, é bem complicado.

Escrito por Fábio Seixas às 20h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O terceiro

Segundo o "Bild", Kovalainen foi a terceira opção da McLaren para substituir Alonso.
 
Antes, a equipe teria tentado Rosberg e Vettel, mas não teria conseguido livrar nenhum dos alemães de seus contratos. Sorte do finlandês, que estava soltinho no mercado.
 
Sim, é o "Bild", com todas as ressalvas que sempre fazemos. Mas esta história, especificamente, é bem crível.
 
Até porque, se eu fosse dono de equipe, Kovalainen também seria minha terceira opção. A diferença é que Vettel seria a primeira.

Escrito por Fábio Seixas às 14h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.