Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Lorenzo, o invicto

Lorenzo sobrou no treino oficial no Estoril. Quando quis, foi pra pista, fez seus tempos, cravou sua terceira pole em três corridas na MotoGP.

Está invicto em treinos oficiais. Agora, ele mesmo admite, falta  acertar o ritmo de corrida.
 
A concorrência deve estar angustiada, torcendo para que demore muito para isso acontecer.

Escrito por Fábio Seixas às 18h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, sol, moto, stock, coluna

Sábado, sol, moto, stock, coluna

Um trecho da coluna de hoje na Folha: Por ter nascido na ilha que detém o poder da informação da F-1, e que não faz um campeão desde Hill, Hamilton é dotado de uma couraça. Ou, para usar expressão em voga na política brasiliense, é um piloto "teflon". E nada indica que isso vá mudar.
 
O tema, a diferença de tratamento a Massa e a Hamilton após erros no início de temporada.
 
A íntegra está aqui, para assinantes do UOL e do jornal.

Escrito por Fábio Seixas às 18h42

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Briga boa

No Estoril, Pedrosa foi bem hoje, mas Rossi também mostrou que está na briga.
 
O treino da manhã não conta. Com piso molhado, os pilotos viraram tempos 10 segundos mais altos que o normal.

Mesmo assim, uma cena merece consideração: louco para tirar o primeiro tempo de Stoner, Rossi caiu na última curva de sua última volta. Ou seja, o doutor está com vontade.
 
À tarde, o líder do campeonato cravou todo mundo, mas Rossi ficou no seu cangote, a 0s040.
 
O treino oficial acontece amanhã, às 9h55. E a corrida, no domingo, às 9h.
 
Depois de um GP chocho, em Jerez, acho que esta vai ser boa.

Escrito por Fábio Seixas às 13h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O porcalhão do dia

Se há algo que me tira do sério é gente que joga lixo pela janela do carro. Como se, arremessado ali na calçada ou na rua, o lixo sumisse, desaparecesse, deixasse de ser um problema.
 
Acabou de acontecer na minha frente.
 
E a partir de agora, sempre que vir algo assim, vou avisar aqui. Quem sabe o porcalhão não se envergonha? Quem sabe um amigo não o reconhece? Quem sabe seus pais, sua esposa, seu marido ou seus filhos não chamam sua atenção? Quem sabe as coisas não melhoram?
 
Segue a ficha do estreante:
carro: Celta, prata
placa: DMY-2730, de Itaquaquecetuba-SP
data e horário: 11.abr.2008, 12h35
local: rua Duque de Caxias com avenida São João
objeto arremessado: um pote de plástico, daqueles de sorvete

Escrito por Fábio Seixas às 12h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Quer trabalhar para Alonso?

Quer ganhar € 3000, quase R$ 8000, por mês para torcer por Alonso?
 
É essa a proposta do anúncio abaixo...
 
 
O texto: "Nesta temporada, mais do que nunca, quero ter meus torcedores mais próximos de mim. Por isso estou buscando um torcedor que represente a todos. Que me permita ter a torcida ao meu lado e me ajude no contato com meus seguidores. Se acredita que este torcedor pode ser você ou se conhece alguém preparado para isso, eu gostaria de receber os currículos."
 
A campanha foi criada pelo ING, patrocinador da Renault. E tem até site, de onde foi extraída a imagem do post. 
 
Em quatro dias, 24.000 currículos já foram enviados. Se você se inscrever e for o eleito, não esqueça deste humilde blogueiro...

Escrito por Fábio Seixas às 23h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Queda livre

Sabe o livro que Hamilton lançou no fim do ano passado? Aquela biografia autorizada de um rapaz de 22 anos?
 
Pois é, encalhou.
 
O livro já é considerado um dos maiores fracassos editoriais da Inglaterra. Em novembro, o livro custava £ 20. Hoje, já sai por £ 1 e frequenta aqueles caixotões enormes de "bargains" nas livrarias inglesas.
 
A pergunta é: aposta errada da editora, que pagou £ 1 milhão pelos direitos, ou tudo seria diferente se ele tivesse apertado o botão certo em Interlagos?
 
Fico com a segunda opção. 

Escrito por Fábio Seixas às 12h57

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na telinha (do computador)

Uma iniciativa bem bacana entrou no ar hoje à noite, a Race TV.
 
Por trás do negócio, Antonio Ermírio de Moraes Filho. A idéia é manter uma TV especializada sobre automobilismo, na internet. A grade já conta com algumas edições dos nove programas criados pela turma de lá, que tem gente de primeiro time.
 
Assisti a alguns, gostei. Ao Lua e companhia, boa sorte!

Escrito por Fábio Seixas às 23h51

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um mais um igual a...

Mateschitz disse que negociou com Alonso, mas que não fechou porque o espanhol estaria disponível apenas para 2008.
 
Aqui e ali já começam sussurros de que ele sairá da Renault antes mesmo do fim do campeonato. Coincidência ou não, seus comentários sobre o R28 estão cada vez mais pesados.
 
Preciso dizer qual é a desconfiança que cresce diante dessas histórias? 

Escrito por Fábio Seixas às 21h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pobre Stock, pobre português

Na sexta, a Stock começa a andar em São Paulo. A primeira etapa é no domingo.

 

E daí que os pilotos não sabem ainda como será o sistema de classificação para o grid.

 

"Nem eu entendi direito até agora como será a classificação", disse Cacá Bueno, bicampeão da categoria, ontem, em São Paulo.


Não é para menos. Segue o trecho do regulamento desportivo que trata do assunto:

 

"Os Treinos Classificatórios serão realizados no sábado, definidos no Regulamento Particular do etapa.

 

Os Treinos Classificatórios deverão obedecer o seguinte:

 

a) De acordo com o horário oficial da etapa, o treino classificatório será de no máximo uma hora.

b) Se por algum motivo, o Diretor de Prova necessitar parar o treino, ficará à seu critério se o tempo será compensado.

c) Todos os veículos inscritos poderão participar do treino, ficando à critério da equipe a escolha do momento que o veículo entre na pista.

d) Todos os veículos participantes deverão obedecer o limite máximo de voltas definidas no Regulamento Particular da etapa, registradas pela cronometragem oficial.

e) O veiculo que ultrapassar o limite de voltas, será punido com a perda da melhor volta obtida no treino.

f) O veículo que ultrapassar o limite de voltas e mesmo que comunicado continuar na pista, será excluído do treino classificatório.

g) Durante todos os Treinos Classificatórios, será adotado o procedimento de “Bandeira Azul”, os pilotos sinalizados deverão atender imediatamente. Os pilotos que não atenderem ao sinal de “Bandeira Azul”,serão punidos pelos Comissários Desportivos.

h) Durante os Treinos Classificatórios, serão permitidos reparos e adição de líquidos nos veículos(exceto combustível), porem só poderão entrar na garagem com autorização dos Comissários Técnicos.

i) Os pilotos melhores colocados, preencherão as vagas de acordo com o número máximo de veículos permitidos, definido no Artigo 24.

j) Durante os Treinos Classificatórios, os Comissários Técnicos poderão efetuar as vistorias e análises que julgarem necessárias."

 

Algumas perguntas:

 

1. Que a pessoa que redige o regulamento não é profunda conhecedora da língua portuguesa, está claro. Mas não tem corretor no Word? "À critério", com crase, dói nos olhos;

 

2. Onde estão os "regulamentos particulares" de cada etapa? Como será em Interlagos, por exemplo?

 

3. Você entendeu alguma coisa? Nem eu.

 

PS: Ainda no quesito regulamento, leia a matéria de Victor Martins, hoje, no Grande Prêmio.

Escrito por Fábio Seixas às 18h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em segredo, é fácil

Será em 3 de junho a reunião da Assembléia Geral que decidirá o futuro de Mosley.

Segundo a FIA, será submetido a plenário um "voto de confiança" SECRETO! Sim, você matou a charada: assim as chances de o inglês ficar aumentam.
 
Em votação aberta, a coisa seria bem diferente. Eu queria ver quem teria coragem de ir pro microfone defender o dirigente...

Escrito por Fábio Seixas às 15h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Corre-corre e Pit Stop

Corre-corre e Pit Stop

Terça-feira sem F-1 no horizonte é dia de colocar a papelada em ordem, cruzar a cidade 12 vezes no dia, uma beleza quando chove...
 
Enfim, com certo atraso, lá vai o Pit Stop desta semana, com muita conversa sobre Indy, Indy Lights, F-1 e com um bate-papo bacana com os internautas.
 

Escrito por Fábio Seixas às 20h53

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Terça é dia de quê?

Terça-feira pós-GP, vocês já sabem, é dia do já tradicionalíssimo Pit Stop com bate-papo com os internautas.
 
O programa começa às 14h30, aqui. As instruções para participar estão neste outro link.
 
Então, lá vou eu, correndo pro UOL...

Escrito por Fábio Seixas às 12h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Made in USA

Por absoluta, maluca e sufocante falta de tempo, não consegui postar nada aqui no domingo sobre a Indy e a Indy Lights.

Então lá vai...

Sobre a Indy: foi bem legal ver um garoto de 19 anos, filho de quem é, vencendo a prova com uma equipe vinda da Champ Car. Graham Rahal parece ter mais do que nome e sobrenome de campeão. Parece ter aquele "plus" de pilotos campeões. Admito que, nas voltas finais, esperei um erro do moleque, pressionado por Castro Neves. Ele não só não errou como abriu ainda mais vantagem e venceu com autoridade. Olho nele!
 
Sobre a Indy Lights: Raphael Matos está passos à frente da concorrência, mas Bia não está muito atrás. Ele ganhou a primeira, ela estava levando a segunda até ser tocada pelo companheiro de equipe. Acho que Matos leva o campeonato e que Bia fica com o título de sensação do ano.

Escrito por Fábio Seixas às 21h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Que fase...

A McLaren poderia passar sem essa das F1 Girls...
 

Escrito por Fábio Seixas às 19h13

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

As cartas na mesa

A "GP Week" desta semana apresenta ainda suas apostas para sucessor de Mosley.
 
São eles:
 
Michel Boeri, monegasco, presidente do Automóvel Clube de Mônaco, presidente do Senado da FIA e vice-presidente do Conselho Mundial (meu comentário: ele é síndico do prédio também?);
 
Marco Piccinini, italiano, vice-presidente da FIA, ex-diretor esportivo da Ferrari (meu comentário: os ingleses não vão deixar);
 
Nick Craw, americano, presidente do ACCUS, Comitê de Competição Automobilística dos EUA, a confederação de lá (meu comentário: não tem força política para isso, para sorte da F-1);
 
Peter Meyer, alemão, presidente do ADAC, o automóvel clube alemão, o primeiro grande órgão a pedir a renúncia do inglês (meu comentário: pode ser);
 
Robert Darbelnet, americano, presidente do AAA, o automóvel clube dos EUA, o maior do mundo (meu comentário: tem mais força que o compatriota, mas não emplaca);
 
Alan Evans, australiano, presidente do automóvel clube local, nome que ganhou força no fim de semana (meu comentário: vem de um país neutro, o que pode ser um trunfo);
 
Jean Todt, francês, ex-diretor esportivo e alto executivo da Ferrari, "aposentado" há algumas semanas (meu comentário: vale o que escrevi pro Piccinini);
 
Ron Dennis, inglês, sócio da McLaren, vira-e-mexe cotado para sair da equipe (meu comentário: a F-1, antipática a ele, não deixaria); 
 
Charlie Whiting, inglês, espécie de faz-tudo de Ecclestone, respeitado e imparcial (meu comentário: é um ajudante-de-ordens, não um fazedor-de-ordens).
 
Deste lista, eu apostaria no primeiro nome, o síndico.
 
Mas me lançaram outro, no fim de semana: Vijay Mallya. Ele mesmo. Recém-chegado à F-1, o indiano é multimilionário, envolvido com esportes até a tampa, empresário de sucesso e vem de um país neutro.
 
Enfim, as cartas estão na mesa.

Escrito por Fábio Seixas às 16h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Síntese e bom humor

O melhor da edição desta semana da "GP Week" é a capa, certeira, um resumo perfeito do que a F-1 viveu nos últimos dias...
 
 
A manchete: "Sob pressão, escândalo de Mosley ofusca GP do Bahrein". E uma enorme foto do rosto do dirigente fanfarrão.
 
Um pouco abaixo, na tarja vermelha: "PS: Massa vence!"

Escrito por Fábio Seixas às 15h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

A foto

Nem Massa nem Kubica nem Graham. A foto do fim de semana é de um roqueiro no grid de Sakhir. Manejando uma máquina fotográfica de fazer inveja
 
 
O clique é de Kerim Oktem, da Efe.
 
Duas perguntas:
 
1. Será que Clapton tira fotos tão bem quanto sons da guitarra?
 
2. Com quem Bernie falava ao telefone numa hora dessas?

Escrito por Fábio Seixas às 15h26

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Pílulas do dia seguinte

Kubica está na luta pelo título, diz Domenicali. Será? Acho que não. Acho, sim, que a McLaren está perdendo terreno. Mas isso só fará da disputa um duelo interno na Ferrari. Ainda que a tabela, hoje, diga o contrário;
 
E o Coulthard? Estou pensando em seguir o conselho do Leonardo Marcolini, no post abaixo, e instituir um bolão por aqui: quem será a vítima do escocês no próximo GP?;
 
Está sendo mais difícil do que Nelsinho imaginava, certamente. Mas fazer parte do aprendizado;
 
Meia-bomba, a matéria de ontem do "News of the World". Mas os velhinhos do Senado da FIA devem estar loucos para receberem os DVDs com as imagens da orgia, como prometido pelo tablóide;
 
Barrichello fez o que podia. O carro é melhor que o do ano passado, mas ainda assim é ruim. O brasileiro só não pode vir com aquela de "me dá um carro que eu ainda serei campeão". Os áudios das entrevistas dele e dos outros brasileiros estão no Tazio;
 
"Muito está por vir", disse Symonds. Alonso agradece;
 
O melhor da corrida? Massa. O segundo melhor? Fisichella.

Escrito por Fábio Seixas às 10h29

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Massa, vitória num GP esclarecedor

O GP do Bahrein deu algumas respostas.

Massa, deu a dele. Após dois GPs desastrosos, fez uma corrida impecável e conquistou sua sexta vitória na F-1.
 
E não foi uma vitória fácil. Muito pelo contrário. Após se livrar de Kubica com uma bela manobra na largada, o brasileiro enfrentou enorme pressão de Raikkonen durante toda a prova. Mas não titubeou. Com ritmo forte o tempo todo e voltas rápidas, voadoras, antes dos pits, não deu chances para o finlandês.
 
Admito que, antes do segundo pit, lembrei da Malásia.
 
Raikkonen reduziu de 5s1 para 3s3 a desvantagem para o companheiro. Mas Massa logo respondeu, cravou sua volta mais rápida pouco antes de parar, na 38ª, e conseguiu manter a ponta numa boa. Cruzou a linha de chegada com 3s3 sobre o campeão mundial _isso, porque aliviou bastante no fim.
 
A Ferrari também deu uma resposta àqueles que, por aqui, a acusaram de "sacanear" Massa em Sepang _é, a expressão mais usada foi essa. Em Sakhir, o brasileiro fez seus dois pits depois do finlandês, ambos mais rápidos, ambos impecáveis.
 
Acho ainda que a F-1 começou a ter resposta para uma das grandes dúvidas da pré-temporada: o quanto a McLaren perderá sem Alonso?
 
Perdeu, sim, alguém para acertar o carro. A McLaren esteve perdidinha durante todo o fim de semana. E o domingo foi daqueles para esquecer.
 
Principalmente para Hamilton. O inglês ficou parado na largada, acertou Alonso (e não Nelsinho, como coloquei aqui logo de cara, peço desculpas) nas primeira voltas, cansou de escapar da pista. Terminou em 13º.
 
Kovalainen até fez uma corridinha decente e foi quinto.
 
Quinto? Sim, porque a BMW chegou. Não tem carro ainda pra brigar por vitórias com a Ferrari, mas já consegue bater a McLaren. Kubica foi o terceiro, seguido por Heidfeld.
 
Dois pilotos que sempre chegam ao fim dos GPs, que raramente fazem lambança na pista. O resultado está no Mundial de Construtores. A BMW é a líder do campeonato, com 30 pontos, um a mais que a Ferrari.
 
Nelsinho e Barrichello foram coadjuvantes. O primeiro teve problemas de câmbio, estava sem a segunda marcha na largada, tentou correr, acabou abandonando. O segundo mal e mal apareceu na TV, cruzou em 11º.
 
Com o resultado, Massa marca 10 pontos no Mundial e é o sexto colocado. O líder é Raikkonen, com 19 pontos, seguido por Heidfeld, com 16. Depois, um bolo, três empatados com 14 pontos: Kovalainen, Kubica e Hamilton.
 
É, ainda há muitas respostas guardadas nesta temporada que, afinal, está só no começo.

Escrito por Fábio Seixas às 10h07

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O último palpite

E vamos para o último palpite antes da corrida.
 
Dá Hamilton, seguido por Massa e Raikkonen. Kubica, levinho, vai parar antes de todo mundo e chegar em quarto.
 
E você, o que acha?

Escrito por Fábio Seixas às 08h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais uma

Não era boato. O "News of the World" voltou a atacar Mosley hoje.
 
A manchete, "Minha orgia nazista com o chefe da F-1". A reportagem, uma das mocinhas daquela tarde em Chelsea contando detalhes sórdidos sobre a orgia.
 
"Max sabia que a orgia da última semana teria tema nazista. Ele ordenou isso", diz a prostituta.
 
 
Mas vamos à corrida...

Escrito por Fábio Seixas às 08h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.