Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Garoto-relâmpago

São 2h46 em Pequim. Postando diretamente do ônibus do MPC para a Vila de Imprensa.

Sem sono, meio que ligado nos 220 após o que o mundo acabou de ver.
 
Sim, um moleque de 21 anos venceu a prova mais nobre do atletismo, com recorde mundial: 9s69. Se tivesse forçado, chegaria aos 9s60.
 
"Será? Não sei, preciso ver o replay", disse após a conquista, numa divertidíssima entrevista coletiva.
 
A sala estava assim...
 
 
É daqueles momentos em que você rala, mas termina o dia satisfeito por ter visto um pouco da História. Assim, com H maiúsculo. 
 
E não falo de Bolt.

Escrito por Fábio Seixas às 15h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Choque no Ninho

O Ninho de Pássaro sofreu seu primeiro choque.
 
Tyson Gay não passou para a final dos 100 m. Largou mal, correu mal, terminou em quinto, quase na raia vizinha.
 
O terceiro homem mais rápido do mundo não ficou entre os 8 finalistas da prova mais rápida do mundo.
 
Uma zebra, um choque, o estádio ficou catatônico por alguns instantes.
 
Bolt foi o mais rápido da primeira série com uma facilidade impressionante: 9s85, tirando o pé no final, correndo como quem passeia por aí. Na segunda bateria, a de Gay, vitória de Asafa: 9s91.
 
Dos 8 classificados, 6 fizeram tempo abaixo de 10s.
 
A briga deve ser caseira, entre dois grandes amigos, Asafa e Bolt, que ontem saíram abraçados da pista. A não ser que aconteça mais uma zebra-monstro.
 
E repaginando a brincadeira de todo o GP da F-1, lá vai o meu palpite: dá Bolt, com Asafa em segundo e Dix em terceiro.

Escrito por Fábio Seixas às 09h33

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sala especial

No dia da cerimônia de abertura, postei aqui uma imagem do setor dos fotógrafos, um aperto só.
 
Mas há os VIPs, sempre há. Que, no caso de uma Olimpíada, são os fotógrafos das grandes agências e que, quase sempre, trabalham em pool _as imagens são distribuídas por todas as empresas.
 
Vejam só a localização privilegiada do escritório dessa turminha aqui no Ninho...
 

Escrito por Fábio Seixas às 08h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A praça é nossa

No Ninho, para a final dos 100 m.
 
Sim, ainda faltam três horas e meia para a prova, mas em eventos assim não é bom bobear. E com wifi em todo o estádio, tanto faz trabalhar aqui ou no MPC ou em qualquer outro lugar.

No caminho, muita gente. A Olimpíada finalmente pegou.
 
Nos últimos dias, houve um certo temor do COI e do Bocog diante do baixo público pelo Parque Olímpico. A natação vivia lotada, os jogos de basquete também, mas algo intrínseco dos Jogos é a curtição pelo Parque: gente passeando, aproveitando o dia, fazendo nada, só olhando, vivendo.
 
Até agora, isso não tinha acontecido. Hoje, aconteceu. 
 
No sábado nobre do atletismo, que deve trazer 91 mil pessoas ao estádio, o Parque de Pequim não ficou devendo nada aos das últimas Olimpíadas. Seguem alguns cliques da minha caminhada...
 
 
 
 

Escrito por Fábio Seixas às 08h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O ouro, enfim

Enfim, o primeiro ouro. Que vai catapultar o Brasil de 43º para 23º no quadro de medalhas. E que alivia um pouco o peso sobre o Ministério do Esporte, que colocou dinheiro recorde na preparação olímpica, e sobre o COB, que decidiu como gastar essa dinheirama.
 
Mas 1 ouro e 4 bronzes após uma semana de Olimpíada ainda é resultado fraco diante do R$ 1,2 bilhão que o governo colocou no esporte de alto rendimento no último ciclo olímpico.
 
Cielo, óbvio ululante, está de parabéns. Até porque é gente boa e chegou a Pequim à sombra de outros nadadores.

Escrito por Fábio Seixas às 00h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Chatos de plantão

Há dois bigodudos do "New York Daily News" sentados ao lado da turma da Folha no MPC. O tempo vai passando, a gente vai se conhecendo, enfim, eles entraram pra turma _um deles já ganhou o apelido de Freddie Mercury.
 
O outro, mais sisudo e que ainda não recebeu nenhuma alcunha, ficou até altas horas da última madrugada trabalhando. Na hora de sair, dizendo ser hora de encontrar o amigo Tsing Tao (a melhor cerveja da China), revelou o motivo de tanto trabalho.
 
Tudo começa com a foto abaixo...
 
 
Antes de embarcarem para a China, os jogadores da seleção de basquete da Espanha posaram para um anúncio puxando os olhos.
 
Na opinião deste blogueiro, não há nada de errado. Todos dão a impressão de estarem super felizes às vésperas do embarque para Pequim, parece-me uma gracinha inofensiva, simpática até. Mais: a seleção espanhola é patrocinada pela Li-Ning Footwear, empresa de material esportivo do ex-ginasta Li Ning, aquele que acendeu a pira. Não, não houve intenção nenhuma de ofender.
 
Mas para os patrulheiros do politicamente correto, e os EUA são ouro, prata e bronze nesta categoria, foi uma enorme sujeira com os chineses.
 
"É uma grande história", disse o repórter do NYDN, dando toda a pinta de que deve ter mandado umas cinco páginas de matéria sobre o caso. No Yahoo! Sports, um articulista chama a foto de "ridícula", afirmando que "tem tudo para deixar um monte de gente nervosa". Um tal Organização dos Sino-Americanos já divulgou várias notas criticando os espanhóis. E há quem associe à foto as vaias contra a Espanha na virada sobre a China, também no basquete _foi uma partida super acirrada contra os donos da casa, nada mais natural que a torcida local vaiasse.

É, o mundo está ficando cada vez mais chato...

Escrito por Fábio Seixas às 04h14

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Zoom

Sabe quando você vai indo, indo, ninguém te impede, você continua indo, indo, e, quando percebe, está na cara do gol?
 
Aconteceu comigo ontem. Fui ao Ninho de Pássaro tentar acompanhar o treino do atletismo naquele que já apelidamos de "ninhozinho" _uma pista de aquecimento bem ao lado do estádio.
 
O portão estava fechado. E a idéia então foi acessar a pista pela passagem subterrânea ligando uma coisa a outra.
 
Também estava fechada. Tenta daqui, tenta dali e, quando me dei conta, estava no túnel de entrada do Ninho, às margens do pista, bem na largada dos 100 m.
 
O homem mais rápido das eliminatórias, e há três enormes favoritos a isso, largará da raia 4 no sábado, às 11h30 (horário de Brasília).
 
E terá mais ou menos esta visão _com mais público, claro.
 

Escrito por Fábio Seixas às 01h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Coadjuvantes

A imprensa fica muito em cima do Ninho de Pássaro, do Cubo d'Água, mas li pouco sobre as outras arenas olímpicas. 
 
Compreensível: as duas primeiras são majestosas, e a comparação é cruel. Mas há um quê de injustiça: as outras instalações são impecáveis.
 
Nos últimos dias, fui à esgrima, ao tênis e ao beisebol. Fiquei impressionado nos três casos.
 
Tudo organizado, tudo funcionando, tudo tinindo de novo.
 
Se você ainda não viu a quadra central do tênis, tente ver _eu ainda só vi por fora, o jogo da dupla brasileira foi na quadra 9, mas espero conhecer melhor numa hora dessas.
 
Seguem alguns cliques...
 
 
 

Escrito por Fábio Seixas às 02h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Zoom

A troca de pins é um "esporte" à parte nas Olimpíadas. Representado, também, em Pequim.
 
E vale de tudo, não é apenas brochinho olímpico, não. Seguem algumas ofertas desta terça-feira...
 
 
 
 
Pensando bem, acho que vou voltar lá e pegar aquele do Darth Vader. Já volto.

Escrito por Fábio Seixas às 05h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lugar errado

Todo mundo que veio pra cá sabe onde está, sabe que este país vive numa ditadura, sabe da falta de liberdade de expressão, sabe dos abusos militares.
 
Daí que hoje o MPC amanheceu com esta cena...
 
 
O governo chinês estacionou este trambolho bem em frente ao centro de imprensa.
 
Os jornalistas que chegam para trabalhar têm seu dia estragado pela visão desta arma de seis rodas, capacidade para transportar 11 soldados, equipada com um canhão de 25 mm e uma metralhadora de 7.62 mm.
 
Como no episódio da bandeira olímpica carregada por soldados, na cerimônia de abertura, soa como um lembrete do regime. Lembrete desnecessário, repito. Todo mundo aqui sabe onde está.
 
Quem parece não saber onde está _nos Jogos Olímpicos, onde as cenas deveriam ser outras_ são eles.

Escrito por Fábio Seixas às 01h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

God City

Wang Yusi é editor de Esportes do "Guang Ming Daily", mais um entre os tantos jornais estatais na China.
 
Gente boa, super prestativo, inglês acima da média. Estamos conversando, até que ele diz ter assistido a um filme brasileiro, "God City".
 
"City of God", corrijo. E então começa o interrogatório.
 
Yusi quer saber o que era aquilo. Tento explicar a idéia de favela. Ele pergunta se aquilo realmente existe no Brasil. Eu digo que sim, infelizmente sim. "Mas eles usam armas?" Eu respondo que grupos de traficantes controlam várias áreas e que muitas vezes há confrontos com a polícia. Ele não entende como o governo deixou as coisas chegarem a esse ponto. Eu tento contar um pouco sobre a força do tráfico de drogas, sobre a pobreza, sobre a corrupção de policias.
 
O metrô chega à estação Dongdan, nos despedimos. Eu, com a certeza de que ele não entendeu nada.

Escrito por Fábio Seixas às 06h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Roupa suja

Pois é, dez dias de China, chegou a hora de lavar a roupa suja.
 
Há duas opções na Vila de Imprensa. Lavar a própria roupa, nas máquinas no subsolo de cada prédio, ou colocar tudo num saco e levar à lavanderia.
 
Falta de tempo, correria, fui na segunda opção.
 
Eu e o resto da imprensa mundial, imagino. Quando tirei a foto, já havia enfrentado 20 minutos de fila.
 
Amanhã eles entregam, essa é a promessa. Só espero que venha tudo certo. E, principalmente, que não troquem camiseta minha por uma desse sujeito logo à frente...

Escrito por Fábio Seixas às 06h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tudo cinza

A última vez em que vimos o azul do céu aqui em Pequim foi no domingo passado.
 
Hoje, pela primeira vez, sentimos a chuva. E o dia amanheceu assim...
 
 
Uma semana sem céu azul, portanto. E isso faz falta, podem acreditar. 

Escrito por Fábio Seixas às 01h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.