Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Ainda Atlanta

Helinho assumiu o Porsche e, às 17h19, era oitavo no geral, quinto na P2.
 
Na liderança, Klien, da Peugeot, seguido por Werner, da Audi.
 
Além das imagens, dá para acompanhar também a folha de tempos, aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 17h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ao vivo, de Atlanta

Em Road Atlanta, McNish bateu na volta de aquecimento. Na P1, a liderança é de Luhr, com um Audi. Na P2, Dumas, de Porsche. Briscoe é segundo colocado _Castro Neves ainda não assumiu o carro.
 
Quer assistir à Petit Le Mans, ao vivo?
 
O link é este, sensacional.

Escrito por Fábio Seixas às 14h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sorridente

Já começou a Petit Le Mans.

E pelo visto na foto clicada no warm up, hoje pela manhã, Helinho é daquelas pessoas que conseguem separar bem as coisas...
                                                                                    Rainier Ehrhardt/AP

Escrito por Fábio Seixas às 13h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Encrencado, mas na pole

Helinho larga na pole hoje em Atlanta.
 
Ontem, Briscoe, seu companheiro de equipe, colocou o Porsche RS Spyder na primeira colocação da categoria P2. Lá na P1, pra variar, três Audis nas três primeiras colocações, Minassian, Sarrazin e Klien na frente. A Petit Le Mans começa às 12h15, horário de Brasília.
 
Em tempo, sobre a questão da fiança... O valor é US$ 10 milhões mesmo. Helinho pagou US$ 2 milhões ontem, ali, na lata, e assinou um termo se comprometendo a desembolsar mais US$ 8 milhões. Está aqui a CNN que não me deixa mentir.

Escrito por Fábio Seixas às 09h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, frio, plantão, futebol, coluna

Sábado, frio, plantão, futebol, coluna

"Pilotos têm carreiras curtas, com prazo de validade, finitas. Dirigentes, não. Alguns são infinitos, como Williams, Dennis, Head... A Ferrari se preparou bem para o primeiro caso, a aposentadoria de Schumacher. Mas, talvez acreditando na continuidade de Todt, Brawn, Martinelli e Byrne, não trabalhou na sucessão."
 
A coluna de hoje fala dos problemas da Ferrari, que vão muito além de um pirulito eletrônico. O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL. 

Escrito por Fábio Seixas às 09h30

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

US$ 10 milhões

Pois é, foi essa a fiança paga por Helinho hoje em Miami: US$ 10 milhões.
 
O preço para esperar pelo julgamento em liberdade. Porque ele ainda corre risco, sério risco, de ser preso. A pena máxima é 35 anos de cadeia.
 
Sua irmã pagou US$ 2 milhões. E seu advogado, US$ 250 mil.
 
Helinho compareceu ao tribunal algemado e com correntes nos pés. Chorou muito durante toda a audiência. E teve de entregar o passaporte. Em suma, não pode sair dos EUA até a data do julgamento, que deve acontecer em 90 dias.
 
É só o começo. Não estranhem um êxodo de pilotos de volta ao país nas próximas semanas.

Escrito por Fábio Seixas às 16h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais sobre Helinho

A audiência de Castro Neves na Corte Federal de Miami está marcada para as 13h30 de lá, 14h30 de Brasília.

O piloto terá de pagar US$ 2 milhões, valor do imposto sonegado, com juros. Se não pagar, será preso.
 
Ainda será questionado sobre a culpa no processo. Se acatar as acusações, será preso. Se rejeitar, pagará uma fiança estipulada pelo juiz e aguardará o julgamento em liberdade. Julgamento que deve acontecer dentro de 90 dias.
 
Situação triste. E bem complicada.

Escrito por Fábio Seixas às 13h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Helinho e o fisco

Castro Neves está em maus lençóis. Péssimos, aliás.
 
A Justiça americana acatou denúncia da promotoria contra o piloto brasileiro, sua irmã e empresária, Katiucia Castro Neves, e seu advogado, Alan Miller.
 
A investigação contou com apoio da PF brasileira e do Ministério Público Federal em São Paulo. São duas as acusações, sonegação fiscal entre 1999 e 2004 e remessa ilegal de US$ 5 milhões para uma offshore na Holanda.
 
Cada ano de sonegação pode render cinco anos de prisão. O desvio, uma fraude contra o sistema fiscal americano, pode render mais cinco. Total de 35 anos, portanto.
 
A íntegra da denúncia dos promotores está aqui. Chama atenção a atuação de uma certa Coimex Internacional S/A, empresa brasileira de importação e exportação, que o patrocinou entre 1999 e 2001.
 
Segundo os promotores, Castro Neves recebia US$ 2 milhões por ano desta "empresa" numa offshore do Panamá e repassava US$ 1,8 milhão, veja só, a executivos da própria empresa. A sobra dessa transação iria para uma conta da família do piloto, veja só, num banco na Suíça.
 
Por ora, ninguém atende os celulares, claro.
 
Denúncia é uma coisa, veredicto é outra. Esperemos, pois. Não é certo condenar ninguém antes do tempo.
 
Mas a denúncia parece muitíssimo bem embasada. "Empresa de importação e exportação", offshores no Panamá e na Holanda, lavagem de dinheiro, banco na Suíça... É, não cheira nada bem.
 
E lá aquele negócio do "não vai dar em nada" não rola. Os bispos que o digam.
 
O que deve ter de piloto brasileiro que corre no exterior entrando em desespero neste exato momento...

Escrito por Fábio Seixas às 19h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sobre Hamilton e Senna

Sim, Hamilton disse à RTL que é tão bom quanto Senna.
 
Sinceramente, não acho errado o cara pensar assim. E acho que vários de seus colegas pensam a mesma coisa.
 
Mas falar, sem prever o efeito que isso pode ter, resvala na burrice.

Escrito por Fábio Seixas às 14h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um anúncio e suas implicações

E na calada da noite européia, a Williams anunciou Rosberg e Nakajima para 2009. Não muda nada, portanto.
 
Um anúncio que tem algumas implicações.
 
Encerra, por exemplo, os rumores sobre Barrichello ou Bruno na Williams. E a história de Rosberg na Honda. Significa, ainda, que metade do grid já está preenchido para 2009: cinco das dez equipes fecharam suas duplas. Faltam Force India, Renault, Honda, Toro Rosso e BMW.
 
Todas, todas elas, esperando uma decisão de Alonso.

Escrito por Fábio Seixas às 22h31

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um F-1 em Salvador

Atenção, Salvador!
 
O Eduardo Pelosi avisou em seu blog e a informação é quente: no próximo dia 19, um Williams andará pelas ruas da capital baiana.
 
O evento vai começar às 10h. A largada será perto da Fonte Nova e a chegada, na Praça Jardim das Rosas.
 
Ou seja, serão dois eventos com carros de F-1 por cidades brasileiras em finais de semana seguidos: no dia 11, um Red Bull vai passear por Brasília.

Escrito por Fábio Seixas às 18h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Novidade na área

Já foram ao Speedblog?
 
É um blog bancado pela Shell e, portanto, mais focado nas coisas da Ferrari.
 
Mas, enfim, fala de F-1. E é feito por gente competente, a Estela Craveiro, pioneira no jornalismo de negócios do automobilismo.
 
Ah, sim: rola aquela sempre festejada distribuição de adesivos.

Escrito por Fábio Seixas às 12h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O porcalhão do dia

Aconteceu ontem, mas aconteceu. Na minha frente.

Segue a ficha:
 
carro: Strada, verde musgo
placa: DSA 4249, de São Paulo-SP
data e horário: 30.set.2008, 13h11
local: av. Pedro Álvares Cabral, em frente à estátua do empurra-empurra
objeto arremessado: uma bola de papel
 
Repito o que escrevi da última vez: custava guardar no carro e jogar no lixo quando chegasse em casa?

Escrito por Fábio Seixas às 09h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop número 72

Pit Stop número 72

"Sou o último da fila", disse Di Grassi, hoje, no Pit Stop.

Por telefone, direto de Paul Ricard, o brasileiro disse ter ficado surpreso com a notícia da "Autosport" e negou ter algo acertado para 2009. Mas revelou também que não conversa com nenhuma outra equipe. Se tiver que ser, será pela Renault.
 
O programa também falou muito de MotoGP e, claro, da barbeiragem ferrarista em Cingapura.
 
Lá vai...
 

Escrito por Fábio Seixas às 18h33

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Pit Stop quente, fervendo

Hoje tem Pit Stop, com bate-papo sobre o GP de Cingapura. O programa começa às 14h30, aqui, com uma participação mais do que quente.
 
Lucas di Grassi vai participar do programa, por telefone, direto da Europa.
 
As instruções para participar estão aqui. Mas você também pode mandar perguntas para o uolnewsformula1@uol.com.br

Até lá.

Escrito por Fábio Seixas às 11h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Troca-troca

E eis que a "Autosport" hoje escreve que Di Grassi está muito perto de tomar a vaga de Nelsinho na Renault.
 
Segundo a revista, Briatore já teria até oferecido Nelsinho para a Toro Rosso, que teria pedido uma alta compensação financeira. Assim, o mais provável, sempre segundo a "Autosport", é que ele seja rebaixado a piloto de testes.
 
Di Grassi está na Europa, testando pneus para a GP2 e por enquanto não falou. Por enquanto.
 
O que eu faria? Considero que Di Grassi merece uma chance, sim, mas eu não demitiria Nelsinho agora. Ele não fez uma temporada brilhante, mas é injustiça comparar qualquer piloto com Alonso, como a Renault está fazendo.
 
Em suma, eu aumentaria a carga de testes para Di Grassi e daria mais uma chance para Nelsinho em 2009.
 
O que eu acho que vai acontecer? Que Nelsinho vai dançar.

Escrito por Fábio Seixas às 10h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Zoom

Um monte de gente pediu, e o Augusto de Castro Rocha atendeu.
 
Com vocês, fotos do bocal e das travas da mangueira de gasolina da F-1. O equipamento, diga-se, é o mesmo para todas as equipes.
 
 

Escrito por Fábio Seixas às 17h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

PhD em trapalhada

A foto abaixo é quase um clássico, o acidente de Schumacher nos pits do GP da Espanha de 2000.
                                                                           Oliver Multhaup - 7.mai.2000/France Presse
 
A cena foi ressuscitada no ano passado por conta do sujeito que rolou no chão: este era, até a explosão do caso de espionagem, o momento mais célebre da vida de Nigel Stepney.
 
Agora, avisa o internauta Igor de Assis, a recuperação da imagem se faz novamente necessária. Adivinha quem foi o sujeito do pirulito, que levantou a placa antes do tempo?
 
Sim! Há oito anos, Federico Uguzzoni já fazia isso. Está aqui o "Independent", que não me deixa mentir.

Escrito por Fábio Seixas às 14h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

A foto

Confesso que digitei "Rossi" no sistema de fotos da Folha quando comecei a buscar imagens para esta sessão.
 
Sim, o Doutor mereceria. Mas não neste fim de semana, não num blog brasileiro, não diante de todo o drama envolvendo Massa.
 
Apaguei e digitei "Massa". E logo de cara encontrei essa aqui, que não vi em nenhum outro lugar.
 
 
A imagem é da agência Efe, mas, uma pena, não traz a identificação do fotógrafo.

Escrito por Fábio Seixas às 14h04

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Seis meses depois

Em março, postei aqui algumas imagens computadorizadas divulgadas pelos organizadores do GP de Cingapura.
 
E fiz uma brincadeira com a última delas, esta que reproduzo abaixo.
 
 
"Aparecem um carrinho azul e outro prateado à frente de duas Ferraris. Premonição? Brincadeira? Aposta?", escrevi na época, pedindo que vocês me lembrassem disso às vésperas do GP.
 
O Pedro Paiva lembrou, mas preferi esperar pela corrida. E foi melhor. Porque, sim, houve um toque de premonição. Não em relação à largada, mas à chegada.
 
Muito bons, os designers gráficos cingapurianos...

Escrito por Fábio Seixas às 13h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pílulas do dia seguinte

A Ferrari saiu em defesa de Federico Uguzzoni. Foi ele, chefe dos mecânicos, o responsável por apertar o botão antes da hora, liberando o brasileiro dos boxes com a mangueira ainda presa. Uguzzoni, contam, foi aos prantos ao fim da prova e precisou ser consolado por Massa. "Foi uma infelicidade", disse Domenicalli. Não, não adianta crucificar o cara, até porque a equipe cometeu outros erros, em outras áreas, neste ano. E se há um responsável, é ele, Domenicali. Que levou uma sorte danada no ano passado, com o título de Raikkonen, mas que não é exatamente um Todt. Não passa perto, aliás;
 
Resultado de tudo isso: Hamilton pode prescindir das vitórias neste ano. Pode se dar ao luxo de chegar em segundo nas três corridas que restam e mesmo assim será campeão;
 
Nelsinho, dizem, voltou para a corda bamba;
 
Desculpem a insistência, mas ainda Domenicali: ele disse que o objetivo da Ferrari agora é conseguir dobradinhas nas três últimas corridas. Ok. Mas quero ver ele combinar isso com os mecânicos e com Raikkonen;
 
No Japão, Massa terá motor e caixa de câmbio zero quilômetro. Hamilton, não;
 
A corrida noturna foi aprovada. Cenário sensacional, organização impecável. Tecnicamente, houve alguns pecados. Não me conformo, por exemplo, com aquela ponte metálica, quase uma pinguela, no meio do traçado. Nem com a falta de guingastes ao longo do circuito. Nem com a entrada e a saída dos boxes. Nem com aquela curva 10. Mas os cingapurianos têm um ano pra trabalhar...

Escrito por Fábio Seixas às 09h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Massa

"É um erro humano, mas não sou o tipo de pessoa que vai trás do cara que errou. Tem que abraçar a pessoa e seguir em frente. Temos que dar mais motivação."
 
Este, Massa, após o GP de Cingapura.
 
O brasileiro ainda evitou jogar a toalha na luta pelo campeonato. "É uma diferença importante, mas ainda são 30 pontos em jogo."
 
A íntegra da entrevista de Massa aos repórteres brasileiros já está no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 13h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um botão no meio do caminho

Acabo de ouvir a entrevista de Massa aos brasileiros e preciso corrigir uma informação.
 
O "pirulito eletrônico" foi criado com aquele sistema que comentei no post anterior, ligado à quantidade de combustível que entra no carro. Mas, para evitar problemas, a Ferrari passou o dito-cujo para o manual.
 
Ou seja, um mecânico apressadinho apertou o botão fora quando não devia.
 
Dois Mundiais seguidos decididos por botões apertados na hora errada. Que coisa...

Escrito por Fábio Seixas às 12h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alonso, vitória merecida

Começando pelo fim: poderia ter sido pior para Massa.
 
Porque o brasileiro viveu uma noite infernal em Cingapura. Mas, para sorte dele, Hamilton não venceu.
 
Vitória histórica para Alonso, com Rosberg em segundo e Hamilton em terceiro.
 
Massa ficou no zero. E viu a vantagem do inglês no Mundial aumentar de 1 para 7 pontos, faltando três etapas no campeonato. Poderiam ser 11 pontos, e aí o cavallino teria ido para o brejo. Do jeito que está, é muito difícil, mas acho que ainda dá para brigar.
 
Os três brasileiros viveram azares em série.
 
Na 15ª volta, Nelsinho escorregou na saída da chicane, bateu de traseira, abandonou a prova. Safety car na pista, fim de prova para ele.

Na 16ª volta, ainda com os pits fechados, Barrichello fez sua parada mas, na saída, ficou pela pista. Fim de prova para ele.
 
Na 17ª volta, já com os pits abertos, Massa parou e arrancou com o carro quando o "pirulito eletrônico" mostrava luz verde. Mas a mangueira ainda estava travada no carro. Resultado: levou a mangueira, derrubou o mecânico e precisou estacionar na saída dos boxes. Fim de prova para ele, não na teoria, mas na prática. Porque ele voltou à pista, só que em último lugar.
 
Por favor, só não venham com a velha ladainha de que a Ferrari sempre prejudica Massa, como se fosse algo deliberado. É claro que isso não existe, qual seria o interesse de um time em tirar seu piloto da luta pelo título? 
 
Problemas acontecem, dos mais simples aos mais complexos, dos mais inofensivos aos mais desastrosos.

E o de hoje foi exatamente isso, desastroso. 
 
O "pirulito eletrônico" trabalha com a bomba de gasolina. Quando aquela xis quantidade de combustível programada começa a chegar ao fim, a luz passa para o amarelo. Quando a bomba acusa o fim do abastecimento, a luz passa para o verde.
 
Tudo muito bacana, tudo muito lindo, mas o inventor do sistema esqueceu de prever a falha na trava da mangueira. Um dia, ia acontecer. Aconteceu hoje. E deve ser a aposentadoria da engenhoca. Porque um mecânico segurando a placa provavelmente perceberia o problema no fim do abastecimento e não liberaria o piloto _no último pit de Raikkonen, aliás, o homem-pirulito já estava lá.
 
Alonso mereceu. Destaque nos treinos livres, destaque no Q1, candidato à pole, o espanhol foi ao desespero ontem quando teve problemas no Q2. Começou a corrida sem grandes perspectivas, mas foi beneficiado por sua estratégia de largar com pneus mais moles e com o safety car do acidente de Nelsinho. Agarrou a chance e não soltou mais.
 
Um bom resultado para lembrar os desatentos da capacidade do espanhol.

Escrito por Fábio Seixas às 11h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O último palpite

Por enquanto, não chove em Cingapura, 29ºC nos termômetros, 30ºC no asfalto.
 
Dá Massa, seguido por Hamilton e Kubica. Corrida estilo trenzinho, chata, cinco intervenções do safety car.
 
E tenho dito! E vocês, o que dizem?

Escrito por Fábio Seixas às 08h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Rossi, venceu o melhor

Para Rossi, não bastava ser campeão. Tinha de ser campeão com vitória.
 
Daí que o italiano partiu pra cima de Stoner, passou e venceu em Motegi com 1s943 de vantagem para o australiano.
 
Rossi, campeão das 500 cc em 2001. Campeão da MotoGP em 2002, 2003, 2004, 2005 e 2008. Hexa, portanto.
 
Para ele, vale o escrito tantas vezes para Schumacher: aproveite para ver suas corridas. Porque você estará assistindo ao melhor da história.

Escrito por Fábio Seixas às 08h35

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.