O que explica um sujeito multimilionário, dono de um castelo _de bom gosto_ no meio da Suíça, pai ausente de dois filhos durante boa parte das vidas desses filhos deixar todo mundo em casa por mais um final de semana para correr uma prova obscura de um mais obscuro ainda campeonato de motociclismo?

Sim, o personagem é Schumacher. E a coluna, uma tentativa em vão de entender o que não pode ser.
 
O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.