Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Sábado, sol, sono, gripe, coluna

Brasileiros moradores de Miami começaram a sentir algo estranho no ar quando alguns receberam visitas de funcionários da Receita Federal americana. No vocabulário das conversas, palavras e expressões de outro mundo, do mundo das pistas de corrida. Nas folhinhas na parede, o ano era 2005. A investigação caminhou, avançou e explodiu quatro anos depois.

Assim começa a coluna de hoje, que fala do caso de Castro Neves. O julgamento, que deve durar mais de duas semanas, começa na segunda.
 
O texto está aqui, para assinantes do UOL e da Folha.

Escrito por Fábio Seixas às 11h56

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

O novo Williams

Para não passar batido, já que mostramos aqui todos os carros de 2009, segue o design definitivo da Williams para a temporada, apresentado hoje.
 
Com direito a branco e azul e a um par de chifres atrás do cockpit.
 
Será que pode?
                                                                                                                               Divulgação

Escrito por Fábio Seixas às 18h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Atenção, Curitiba!

Seguinte, moçada: vai ter WTCC em Curitiba no outro fim de semana, de 6 a 8 de março.
 
Os ingressos devem ser trocados por 2 kg de gêneros alimentícios não-perecíveis que serão repassados ao Instituto pró-Cidadania de Curitiba e podem ser retirados nos seguintes endereços:

. Teatro HSBC, Rua das Flores, 11
. Rua da Cidadania Santa Felicidade, Praça Santa Bertila Boscardin, 213
. Rua da Cidadania Boa Vista, Av. Paraná, 3600
. Rua da Cidadania da Matriz, Praça Rui Barbosa, 101
. Rua da Cidadania Fazendinha/Portão, Rua Carlos Klemtz, 1.700
. Rua da Cidadania do Carmo/Boqueirão, Av. Mal. Floriano Peixoto, 8430
. Rua da Cidadania Pinheirinho, Av. Winston Churchill, 2033, Capão Raso
. Rua da Cidadania Bairro Novo, Rua Tijucas do Sul, 1700
. Administração Regional Cajuru, Rua Luiz França, 2032
. Administração Regional da CIC, Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2469
. Beka Calçados, Rua Teffé, 43, Bom Retiro
. Academia Corpus, Av. Paraná, 85 (Cabral); Rua Padre Anchieta, 1932 (Champagnat)
. Centro Musical Mauri Toniolo, Rua Ângelo Sampaio, 357, Água Verde
. Condor Supermercados, Av. Nilo Peçanha, 1000 (Centro Cívico)
. Secrets Shoes, Shopping Total loja 435 (Rua Itacolomi, 292), Shopping Cidade loja 14 (Av. Mal. Floriano Peixoto, 4984) e PoloShopping loja 196 (Rua Camões, 601, Altos da XV)

Se eu estivesse na região, não perderia essa corrida por nada. O WTCC é um belíssimo campeonato, que ainda não emplacou por aqui não sei por quê. E, de certa forma, o fim de semana em Curitiba marca o início de 2009 das grandes competições automobilísticas.

Escrito por Fábio Seixas às 17h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ainda faltam 6

Ligo o computador e não encontro nenhum, nenhum e-mail de internauta com ingressos para nossa coleção.

Já conseguimos 31. Faltam só 6 para completar a série de todos os GPs Brasil: 1972, 76, 77, 79, 80 e 81.

Se você tiver um desses ingressos por aí ou se você souber quem tenha, dê um jeito de chegar ao fabio.seixas@grupofolha.com.br

O fio da meada está aqui. Será que vamos morrer na praia?

Seria uma pena...

Escrito por Fábio Seixas às 10h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Com que pneu eu vou?

A Bridgestone divulgou a lista dos compostos que levará para as cinco primeiras etapas do ano. São quatro as opções neste ano: supermacio, macio, médio e duro.
 
Lá vai...
 
Austrália: supermacio e médio
Malásia: macio e duro
China: supermacio e médio
Bahrein: supermacio e médio
Espanha: macio e duro

Escrito por Fábio Seixas às 09h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dez cruzeiros

Cr$ 10. Dez cruzeiros.
 
Era este o preço de um ingresso para acompanhar os treinos de sábado do GP Brasil de 1973, como você pode conferir três posts abaixo.

Quanto seria isso em valores atuais?
 
Calculando todas as mudanças de moeda e a correção monetária, Cr$ 10 equivalem a R$ 5,52 atuais.
 
Tomando como base o dólar, o valor é ainda menor: R$ 3,87.
 
Em 2009, o ingresso mais barato colocado à venda até agora é o de dois dias no Setor G: R$ 356.
 
Em 2008, o ingresso mais barato para apenas um dia de treino, lote que normalmente é disponibilizado às vésperas da prova, custava R$ 115.
 
Alguma coisa se perdeu (ou se ganhou) nestes 36 anos.

Escrito por Fábio Seixas às 15h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obra de Tilke

Em 2006, em Hockenheim para a cobertura do GP da Alemanha, fiz um passeio ao antigo trecho da Floresta Negra, inutilizado após a última reforma de Tilke.
 
A reportagem publicada na Folha, naquele 30 de julho, começava assim:
 
"Um senhor de cabelos e bigode brancos coloca força nos pedais e de repente freia, derrapando a roda traseira de sua velha bicicleta diante de um contêiner de venda de ingressos.

O local, um trecho de asfalto em meio à floresta. E a demonstração de perícia do veterano ciclista é das manobras mais radicais realizadas ali, agora.
 
Agora. E nos últimos cinco anos. Porque até 2001 aquela era a reta que sucedia a Ostkurve _em alemão, Curva Oeste. Naquele ponto, pouco antes da chicane batizada em 1995 em homenagem a Ayrton Senna, os carros de F-1 chegavam a alcançar os 345 km/h.
 
Uma história de 67 anos que está em parte soterrada, em parte coberta de mato, em parte só servindo como apoio para o novo _e insosso_ traçado, riscado pelo badalado arquiteto alemão Hermann Tilke e inaugurado em 2002."
 
Pois o Mauro Oliveira lembrou-me dessa história ao enviar uma foto que encontrou no blog F1 Nostalgia.
 
 
É, é triste...

Escrito por Fábio Seixas às 14h35

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Enquanto isso, na Flórida...

Enquanto o Carnaval começava a acabar por aqui, a Indy treinava em Homestead. Foram duas sessões noturnas, terça e quarta-feiras.
 
Ao todo, 21 pilotos foram à pista do oval, cinco deles brasileiros: Kanaan, Moraes, Meira, Matos e Câmara.
 
O mais veloz foi Briscoe, da Penske, com Dixon, da Ganassi, em segundo. O melhor brasileiro foi Kanaan, em quarto.
 
"Nós nunca nos preocupamos com a velocidade nesses dias. O principal objetivo era realmente voltar a trabalhar no carro após cinco meses parado", disse o baiano.
 
Enroladíssimo com a Justiça americana, Castro Neves não treinou: foi substituído por Power, escolha que deve ser mantida para o início da temporada.
 
Haverá apenas mais uma bateria de testes coletivos, no Alabama, antes da abertura da temporada, nas ruas de St.Petersburg, no dia 5 de abril _começo a ficar com bronca desses campeonatos que começam tão tarde.
 
Abaixo, o combinado das duas noites em Homestead:
 
1°. Ryan Briscoe (AUS/Penske), 25s1984 (214 voltas)
2°. Scott Dixon (NZL/Ganassi), a 0s0394 (282)
3°. Marco Andretti (EUA/Andretti-Green), a 0s1052 (212)
4°. Tony Kanaan (BRA/Andretti-Green), a 0s1598 (199)
5°. Dario Franchitti (ESC/Ganassi), a 0s1858 (240)
6°. Mario Moraes (BRA/KV), a 0s1858 (265)
7°. Will Power (AUS/Penske), a 0s1930 (248)
8°. Dan Wheldon (ING/Panther), a 0s2101 (115)
9°. Mike Conway (ING/Dreyer & Reinbold), a 0s2315 (276)
10°. Graham Rahal (EUA/Newman-Haas-Lanigan), a 0s3093 (229)
11°. Hideki Mutoh (JAP/Andretti-Green), a 0s2594 (224)
12°. Robert Doornbos (HOL/Newman-Haas-Lanigan), a 0s3093 (256)
13°. Vitor Meira (BRA/Foyt), a 0s3226 (219)
14°. Ernesto Viso (VEN/HVM), a 0s3372 (130)
15°. Danica Patrick (EUA/Andretti-Green), a 0s3399 (231)
16°. Milka Duno (VEN/Newman-Haas-Lanigan), a 0s3825 (222)
17º. Ed Carpenter (EUA/Vision), a 0s3897 (247)
18º. Raphael Matos (BRA/Luczo Dragon), a 0s4181 (247)
19°. Justin Wilson (ING/Dale Coyne), a 0s4902 (259)
20°. Jaime Câmara (BRA/Conquest), a 0s5806 (161)
21°. Stanton Barrett (EUA/3G), a 0s7196 (208)

Escrito por Fábio Seixas às 12h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Faltam 6

Acabou o Carnaval, hora de tirar aqueles últimos confetes enroscados no cabelo e mandar pra cá os ingressos que faltam para nossa coleção.
 
O Sérgio Magalhães, da mineira São Sebastião do Paraíso, deu uma contribuição importante: o ingresso de 73, o primeiro GP Brasil a contar pontos para o Mundial de F-1.
 
A foto no bilhete, até onde pude identificar, é de Dennis Hulme _não imagino o motivo.
 
 
Faltam, portanto, só 6 ingressos para completar a coleção de todos os GPs Brasil: 1972, 76, 77, 79, 80 e 81.
 
Os posts anteriores estão aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.
 
Se você tem uma dessas figurinhas que faltam ao nosso álbum, torne-se um benfeitor da memória do automobilismo brasileiro, mande pra cá. O e-mail é fabio.seixas@grupofolha.com.br

Escrito por Fábio Seixas às 10h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lucas e a GP2

Nem F-1 (isso todo mundo já sabia) nem Indy (isso alguns imaginavam).
 
Di Grassi vai disputar mais uma temporada da GP2, a quarta, desta vez pela Racing Engineering, que fez Pantano campeão em 2008. O anúncio é oficial, e o Tazio já disponibilizou alguns áudios do piloto
 
"A GP2 continua muito forte, tem talentos em ascensão. O problema é que a F-1 passa por um momento de diminuição, está encolhendo, então cada vez mais está difícil subir gente para a F-1. Se as equipes estivessem crescendo, com certeza existiram três ou quatro pilotos indo da GP2 para a F-1. Se não estivesse encolhendo, Button, Bourdais e Barrichello [por exemplo] não precisariam disputar lugar com quem quer subir", disse
 
Lucas tem razão. E, diante de tantas portas fechadas, mais um ano de GP2 era mesmo a melhor opção.

Escrito por Fábio Seixas às 10h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Stars and Stripes

"No primeiro ano, a coisa mais certa seria contar com um piloto experiente no carro. Vamos precisar de toda a informação possível, o mais rápido possível, especialmente numa era em que os testes são tão limitados. Este é um argumento muito válido, e possivelmente o outro carro será ocupado por um jovem americano. Mas hoje, encontrar este piloto experiente para o primeiro ano, ou para os dois primeiros, não é fácil. Seremos uma equipe nova, e um piloto experiente com um histórico vencedor poderá ter dificuldades em trabalhar conosco, porque terá expectativas muito mais altas do que as nossas. Então teremos que encontrar um piloto com um exato tipo de temperamento. Rubens Barrichello seria bom, porque ele passou dois anos ruins na Honda e este seria o ponto de partida para nossa operação. Ele é quase o único exemplo de piloto que pode se adequar ao que buscamos".
 
Este, Windsor, no site da "Autosport", sobre os planos da USF1 para os pilotos.
 
E Barrichello, vocês sabem, passou boa parte dos últimos dois meses nos EUA...

Escrito por Fábio Seixas às 11h23

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Recortes pós-Carnaval

Segundo o Pit Pass, um dos carros da Honda já está prontinho em Brackley. E "pronto", explica o site, significa carregar um motor Mercedes.
 
O Grand Prix destaca a notícia de que Takeo Fukui, CEO da Honda, vai deixar o cargo em junho. Em seu lugar entrará Takanobu Ito, que chefiou o departamento de competições da montadora na América do Norte e que desde 2003 era o chefão geral de automobilismo. Boa notícia para quem gosta de corridas, portanto.
 
Outros sites falam na substituição de Fry por Richards. Não tenho informações sobre isso, mas torço loucamente para que aconteça. Fry não é do ramo. Aliás, Fry não parece ser de ramo nenhum.
 
E a USF1? Na apresentação dos planos da equipe, ontem, no Speed Channel, Windsor disse, com toda a confiança do mundo, que contou a ideia para Ecclestone no GP Brasil de 2006 e que desde então vem recebendo grande apoio do dirigente.
 
Mas é engraçado, no mínimo, o exemplo que ele deu deste "apoio".
 
"Bernie deixou que a gente usasse o DVD da temporada de 2008 nas nossas apresentações a potenciais patrocinadores", disse.
 
Ah, o "grande apoio" é um DVD? Então tá...
 
Windsor afirmou ainda que o orçamento por ora é zero, mas que também sente um "grande apoio" da FIA porque seu projeto, diz, é fundamentado na "nova F-1" pretendida pela entidade já para 2010.
 
Torço para que dê certo, porque sempre é bom ter carros a mais no grid e porque se não fosse uma carona de Windsor certa vez em Magny-Cours eu estaria morando lá no monótono Vale do Loire até hoje.
 
Mas como eu disse ontem no Pit Stop, meu ceticismo continua em ponto máximo. Há uma crise por aí. E uma crise que começou nos EUA.

Escrito por Fábio Seixas às 10h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #87

Está aqui o Pit Stop desta semana.

Os assuntos, a Honda e a ideia de Tony Teixeira de se lançar na F-1.
 
Um Pit Stop dos mais rápidos, quase um splash&go, mas lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 21h22

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Ala-la-ô

Momo tomou meus últimos dias, mas pouco a pouco vamos voltando.
 
Hoje tem Pit Stop, a partir das 14h30, aqui.
 
Amanhã este blog volta à correria normal.

Escrito por Fábio Seixas às 11h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.