Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Na balança

Eis a lista dos pesos, com astericos nos pilotos do Q3 e que, portanto, não podem mexer com combustível até a largada:

 

Timo Glock (ALE/Toyota), 643 kg*
Jarno Trulli (ITA/Toyota), 648,5*
Rubens Barrichello (BRA/Brawn), 649*
Fernando Alonso (ESP/Renault), 650,5*
Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), 652
Jenson Button (ING/Brawn), 652,5*
Lewis Hamilton (ING/McLaren), 652,5*
Mark Webber (AUS/Red Bull), 656
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 659*
Felipe Massa (BRA/Ferrari), 664,5*
Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), 667,5
Nico Rosberg (ALE/Williams), 670,5*
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 671,5*
Nelsinho Piquet (BRA/Renault), 677,6
Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), 678,5
Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 678,5
Adrian Sutil (ALE/Force India), 679
Kazuki Nakajima (JAP/Williams), 680,9
Nick Heidfeld (ALE/BMW), 696,3
Robert Kubica (POL/BMW), 698,6

 

Às primeiras conclusões:

 

Glock está muito, muito leve. Não deve durar muita coisa. Está claro seu papel de escudeiro do colega nas primeiras voltas. Se segurar a turma de trás nas primeiras voltas, sua tarefa estará cumprida;

 

Trulli fez mesmo um volta muito, muito boa;

 

Vettel tem o quarto carro mais pesado, mas o terceiro posto no grid. Se nada de errado acontecer e ele conseguir acompanhar as Toyotas no começo, tem enormes chances de vencer;

 

Barrichello foi mal. Carrega apenas meio quilo a mais que o italiano, mas levou 0s808 no Q3. Resultado: cinco posições os separam;

 

Mais: Button ganhou de lavada no duelo com o companheiro. Está 3,5 kg mais pesado, vai parar depois e, apesar disso, sairá duas posições à frente;

 

Com o oitavo carro mais pesado do Q3, Massa fez o oitavo tempo. Nada muito bom, nada muito ruim. Normal;

 

Raikkonen leva 28,5 kg a mais que o pole. Até pelos pneus e pelo calor, não acredito numa estratégia de uma parada a menos. Mas o finlandês deve escalar algumas boas posições.

 

E vocês? O que acham?

Escrito por Fábio Seixas às 13h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cafuné

Esta tem a ver com a coluna de hoje: Vettel dá nomes de mulher a seus carros, Trulli faz isso após uma pole...
 
Trulli comemora a pole no Bahrein (Divulgação/Toyota)
 
É bonito ver pilotos que cuidam bem da cara-metade.

Escrito por Fábio Seixas às 10h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

E no Japão...

A chuva deu um tempo na F-1 e agora está perseguindo a MotoGP.
 
Depois do adiamento da prova do Qatar, o treino oficial no Japão foi cancelado. O motivo, aguaceiro na pista.
 
Com isso, o grid foi definido com base nos tempos da sexta-feira. Pole de Rossi, com Stoner em segundo.
 
Quer saber? Ficou de bom tamanho. O duelo começa às 3h (de Brasília) deste domingo, com Sportv _se a chuva deixar, claro.
 

Escrito por Fábio Seixas às 10h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fim da festa

Button, quarto colocado no treino oficial, à BBC: "Sofremos em relação ao grid inteiro e não temos mais o ritmo das duas primeiras corridas. Será uma prova dura amanhã, não um passeio no parque".
 
É... A concorrência, definitivamente, chegou.

Escrito por Fábio Seixas às 09h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, sol, sono, saudade, coluna

"Nunca leve a namorada para o trabalho." A dica não é de nenhum veterano, de nenhum recalcado, de ninguém atrás de uma desculpa para a solidão. Vem de alguém que, bem-sucedido e do alto dos seus 21 anos, poderia aparecer com uma namorada diferente por dia. Mas que não o faz, porque ama Hannah, a namorada dos tempos de colégio, e imagina que a badalação desviaria seu foco.

Assim começa a coluna desta semana, sobre Vettel. Um piloto diferente nas pistas porque é diferente fora delas, fugindo dos estereótipos dos colegas de grid.

A íntegra está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 09h19

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Trulli, com sobras

Deu Toyota, com dobradinha, com sobras.
 
Trulli fez um volta quase perfeita, com duas melhores marcas em duas parciais, e fechou em 1min33s431. É sua quarta pole de direito, a terceira de fato: na última, ele não largou _foi na "corrida da vergonha", o GP dos EUA de 2005. 
 
Glock ficou em segundo, a 0s281.
 
Vettel foi o terceiro, já distante do pole: 0s584. A seguir, Button, Hamilton, Barrichello, Alonso, Massa, Rosberg e Raikkonen.
 
O treino, pra variar, aconteceu com muito calor. No ar, 37ºC. Na pista, 50ºC. Uma sessão sem escapadas, sem sustos, sem grandes erros.
 
No Q1, deu Vettel, 1min32s680, seguido por Trulli, Hamilton, Button e Barrichello.
 
Foram cortados Sutil, Buemi, Fisichella, Webber e Bourdais.
 
Webber? Sim. Aparentemente, atrapalhado por Sutil. Bourdais em último? É, este tem os dias contados.
 
Falando em dias contados, e o Nelsinho? Passou, pela primeira vez na temporada. Foi o 13º, uma posição à frente de Alonso, que reclamou bastante de Kubica.
 
No Q2, Vettel, novamente: 1min32s474, a melhor marca do final de semana. Glock foi o segundo, seguido por Trulli, Raikkonen, Barrichello, Button, Alonso, Hamilton, Massa e Rosberg.
 
Duas Ferrari na frente? Parece estranho, mas, sem errar na estratégia, isso já deveria ter acontecido nos últimos dois GPs.
 
Os cortados, Kovalainen, Nakajima, Kubica, Heidfeld e Piquet. "Sorry, guys", disse o brasileiro pelo rádio assim que completou a volta. "Estava querendo forçar um pouco demais na primeira saída. Na segunda, acabei arriscando", afirmou à Globo.
 
E veio a hora da decisão, o Q3.
 
Na primeira sequência de voltas, Trulli, Glock, Button e Vettel na frente.
 
Então todo mundo foi para os boxes e colocou pneus macios.
 
E Trulli voou. Abriu com melhor parcial, repetiu a dose no trecho seguinte e se deu ao luxo de conduzir o fim da volta com segurança. Glock também foi tranquilo.
 
Pode ter estratégia de combustível nesta dobradinha? Pode, acho que tem. Mas não muito, é minha aposta.
 
Lembram do que Barrichello disse na quinta-feira? 
 
Se conseguirem fugir de Vettel e Button na largada, os carrinhos vermelhos e brancos são favoritos. De fato e de direito.

Escrito por Fábio Seixas às 09h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vida chata

Dia desses, Branson estava posando para fotos em Necker, sua ilha no Caribe, quando o fotógrafo do "Mail on Sunday" lhe deu uma ideia.
 
Branson topou. Chamou a namorada, a modelo Denni Parkinson, e fez isso...
 
Branson faz kitesurfe com a namorada (reprodução Mail on Sunday)
 
Sua explicação: "O que você pode responder a alguém que sugere que você tire fotos assim? Só lamento não ter olhos na nuca".
 
É, o patrocinador da Brawn _entre outros zilhões de negócios_ sabe viver a vida. Como ninguém.

Escrito por Fábio Seixas às 15h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Massa

Questionado sobre o que aconteceu de errado com a Ferrari nesta sexta, Massa foi direto: "Se eu soubesse, estaríamos lá na frente. Temos de trabalhar muito para tentar descobrir".
 
Já parece chover no molhado, mas a frase dele talvez seja a admissão mais clara de que Ferrari está mesmo perdidinha, perdidinha.
 
Para ouvir a entrevista de Massa, hoje, no Bahrein, vá ao Tazio
 
Massa, perdido com a Ferrari em Sakhir (Luca Bruno/AP)

Escrito por Fábio Seixas às 13h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sakhir, 1º e 2º treinos livres

Na primeira sessão em Sakhir, calor de 32ºC no ar, 45ºC na pista e domínio de Hamilton, que fechou sua melhor volta em 1min33s647.

 

A seguir, Heidfeld e Kubica, que abusaram dos pneus macios, com Rosberg em quarto e, então, Button, Kovalainen, Barrichello e Massa. Nelsinho foi 13º, Alonso ficou em 18º.

 

Um treino, como o primeiro da China, que não significou muita coisa para imaginar o que virá pelo resto do fim de semana.

 

Porque, na sessão seguinte, o cenário foi mais realista.

 

Estava ainda mais quente: 36ºC no ar, 50ºC no asfalto. E a melhor marca ficou com Rosberg, 1min33s339, 0s191 melhor do que Alonso. Trulli colocou seu Toyota em terceiro, seguido por Vettel, Webber e Button.

 

Barrichello foi o nono, a 0s546. Nelsinho foi o 15º, a 1s072.

 

Em 2008, neste mesmo segundo treino, o mais rápido foi Massa, com 1min31s420.

 

Hoje, terminou em 16º, com 1min34s564, a 1s225 do líder. Raikkonen foi o 18º e penúltimo.

 

As conclusões do primeiro dia?

 

A McLaren fez o fez na China: andou de tanque vazio pela manhã, colocou seus carros em condições de corrida à tarde. Lutará no pelotão intermediário e olhe lá.

 

A Renault melhorou. Não tudo isso que mostra a folha de tempos _Alonso de repente melhorou, mostrando que estava só com o cheiro da gasolina_, mas segue sua cadência de evolução iniciada em Xangai.

 

A Ferrari continua uma lástima. Sei que é uma decisão difícil, mas terá de ser tomada em breve, em não mais do que dois ou três GPs: esquecer 2009 e pensar em 2010.

 

A BMW do primeiro treino foi mesmo um embuste, fogo de palha. Na segunda sessão, Kubica ficou em 17º e Heidfeld, o último. A Williams segue mais ou menos o mesmo caminho.

 

A Force India deu um passo à frente com o novo assoalho e o difusor. Sutil ficou em sétimo, com Fisichella em 12º. Pode brigar por pontos.

 

A Brawn parece estar começando a perder terreno. É candidata à vitória, sim, até pelo homem que a comanda no pit wall, que tira leite de pedra. Mas já não tem o mesmo domínio das duas primeiras etapas.


A Red Bull de hoje é a equipe que mais cresce. Um time sólido, com um ótimo carro, com dois pilotos que estão correspondendo. Ao lado da Toyota, vai brigar com a Brawn.

 

É o novo trio de ferro.

Escrito por Fábio Seixas às 09h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A primeira da Toyota?

Red Bull? Que nada...
 
Barrichello acredita que a grande concorrente da Brawn pela vitória no Bahrein será a Toyota.
 
E são duas as bases para a conclusão do brasileiro: 1) a Toyota testou no Bahrein na pré-temporada e 2) a Toyota já tem um carro muito bom.
 
Fui pesquisar. Na pré-temporada, a Toyota foi a equipe que mais tempo permaneceu no Bahrein e envolveu cinco pilotos nos trabalhos: Trulli, Waldschmidt (?), Glock, Caldarelli (?) e Kobayashi.
 
Em quilometragem acumulada, porém, ficou atrás da Ferrari: 1.028 km, contra 1.148 km da escuderia italiana.
 
Como a Ferrari, todos sabem, não está no páreo, Barrichello pode ter razão.

Depois da primeira vitória da Red Bull, seria a vez do debute da Toyota? É uma aposta interessante...

Escrito por Fábio Seixas às 14h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Programe-se

Finalmente uma corrida num horário normal para quem vive deste lado do mundo!
 
Segue a programação do GP do Bahrein, no horário de Brasília...
 
Sexta-feira
4h-5h30: 1º treino livre
8h-9h30: 2º treino livre

Sábado
5h-6h: 3º treino livre
8h-9h: treino oficial

Domingo
9h: GP do Bahrein, 57 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 13h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Nelsinho

Nelsinho, hoje, no Bahrein: "Estou na pior posição possível, que só tende a melhorar. Estou passando pela situação mais difícil de minha carreira. Tenho gana desde sempre. Desde que parei de ganhar que não aceito esta situação. Não é a carreira que quero levar para frente. Quero ganhar corridas e brigar pelo título. Ser vice-campeão da GP2 e brigar atrás na F-1 é algo que não quero e nem vou aceitar. Quero continuar o que sempre apreciei, que é ganhar corrida, fazer pole, ver o time feliz e pulando. Isso que quero rever."

No discurso, pelo menos, ele parece menos desanimado do que na China. Em Sakhir, ele terá o difusor que Alonso usou no último fim de semana. Já o espanhol andará com uma evolução.

Nelsinho, Kubica, Raikkonen e Glock, nesta quinta, em entrevista coletiva no Bahrein (Bertrand Guay/France Presse)

A íntegra, com áudio, está no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 12h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O país da F-1

Eis que pinga e-mail do Alexandre Meza na minha caixa de entrada.
 
Primeiro, a história: "Outro dia eu estava parado em um sinal da rua Estados Unidos, no bairro do Bacacheri, aqui em Curitiba, quando olhei para o lado e o nome de uma lanchonete me chamou a atenção. No dia seguinte fui ao local munido de máquina fotográfica... Segue então a foto da lanchonete com o Jocimar, o proprietário, vestido de branco (o sujeito sentado não se incomodou com a foto, até gostou). Jocimar disse que é fã da F-1 e ficou todo orgulhoso quando, ao pedir permissão para tirar a foto, falei que a lanchonete talvez estivesse no Blog do Fábio Seixas".
 
Agora, a foto...
 
 
Valeu, Alexandre. E quando eu passar por Curitiba, vou tomar umas ali no Jocimar...

Escrito por Fábio Seixas às 18h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jóias raras

Da série "nesta eu queria estar": no Bahrein, neste fim de semana, Bernie fará a primeira exibição pública de carros da sua coleção.
 
Serão 24 modelos, todos preciosidades.
 
A começar por uma Flecha de Prata, a, de 1937, como esta abaixo
 
Mercedes-Benz W125 em exposição
 
Seu grande rival nas pistas, um Auto Union do mesmo ano, também estará lá.
 
Haverá ainda a Ferrari Tipo 375 de Gonzalez, a Maserati 250F de Fangio, a Ferrari 1512 de Bandini, a McLaren de Hunt, o Brabham-ventilador de Lauda e o Brabham BT52 de Piquet...

E mais, muito mais.

Escrito por Fábio Seixas às 16h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais uma

A próxima equipe a lançar difusor e assoalho novos será a... Force India!
 
"Lançaremos um significativo pacote aerodinâmico no Bahrein. Além do difusor e do assoalho, teremos novidades na asa dianteira e novos desenhos de defletores", disse Mallya ao formula1.com.
 
Temei, Ferrari!

Escrito por Fábio Seixas às 15h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fim de semana na praia

O Andrieux Querido acompanhou a Indy em Long Beach no fim de semana e mandou algumas fotos para o blog.
 
São imagens bacanas, que dão uma boa ideia da organização do evento, sempre com corridas de apoio, shows, atrações para o público...
 
Helinho, na apresentação dos pilotos
 
Show de paraquedismo, corrida de apoio, fogos...
 
Paraquesdista em ação em Long Beach
 
Carros na pista, com Helinho na ponta
 
Nos anos em que cobri a Indy, Long Beach era das corridas preferidas. Alto astral, clima de praia, pista que a todo tempo faz lembrar a história do elefante na loja de cristais. Ou da bicicleta no banheiro, como diria Piquet.
 
Ao Andrieux, um grande abraço, um grande obrigado.

Escrito por Fábio Seixas às 15h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

Faltava a foto do fim de semana para concluir a arrumação da casa.

E só poderia ser esta...

Ashley Judd comemora com o marido, Dario Franchitti, a vitória em Long Beach

O clique é de Will Lester, da Associated Press.

Welcome back, Ashley. We missed you.

Escrito por Fábio Seixas às 14h54

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Quarta (?), calor, jornal, atraso, coluna

Está difícil colocar a casa em ordem, até porque a informática não ajuda. Mas vamos tentando.

O Sergio Magalhães, de São Sebastião do Paraíso, lembrou que, na correria do fim de semana, esqueci de postar aqui a coluna de sábado.
 
Então lá vai. O assunto, a liberação dos difusores de Brawn, Williams e Toyota.
 
A decisão da Corte de Apelações manteve o campeonato imprevisível, o que é ótimo para a audiência global, o que por sua vez reflete em mais possibilidades para as equipes, uma benção numa época de crise financeira.

Mais: a decisão foi um golpe contra McLaren, perseguida pela FIA, e Ferrari, cujo presidente comanda também a Fota.

A conclusão? "Pode ser que a decisão da Corte de Apelações, liberando os difusores, tenha sido técnica? Pode. Há mais motivos para crer num veredicto de conveniências? Certamente há."

A íntegra do texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 12h54

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Pit Stop #95

O Pit Stop de hoje teve muita conversa sobre F-1 e Indy.

Lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 18h18

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Pit Stop no feriado

Feriadão? Sim. Mas com Pit Stop.
 
Como na semana passada, o programa de hoje será gravado. Sem o tradicional bate-papo pós-GPs, portanto.
 
Para participar com perguntas, comentários ou convites para o almoço, o e-mail é uolnewsformula1@uol.com.br

Escrito por Fábio Seixas às 12h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Jeitinho

Na sessão da Corte de Apelações, na última terça, a Ferrari afirmou que várias equipes já cometeram violações do regulamento técnico, inclusive ela mesma.
 
A FIA divulgou, enfim, hoje um documento de 20 páginas com detalhes do julgamento.
 
O xis da questão foi uma discussão quase semântica sobre as fendas no assoalho de Brawn, Williams e Toyota. Se fossem consideradas "buracos", as três poderiam se complicar. A defesa, que funcionou: tratam-se de espaço entre dois planos diferentes, não exatamente "buracos".
 
Que sejam espaços, pois. Fiquei curioso, mesmo, com a admissão da Ferrari, de que burlou o regulamento.
 
Quando teria sido isso?

Escrito por Fábio Seixas às 14h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pílulas do dia seguinte

De volta a São Paulo, de volta ao blog. Nos próximos dias, conto aqui o motivo do meu sumiço. Mas adianto: tem a ver com o esporte que vocês amam;
 
Segundo o "As", há uma cláusula de desempenho no contrato de Nelsinho que pode significar sua demissão após o GP da Espanha. Para piorar, Briatore saiu-se com essa: "Jesus Cristo, foi uma corrida muito, muito ruim. Entendo se você roda uma vez, mas não é um tipo de concurso em que quanto mais se roda, mais pontos se recebe. Ele rodou muito, mas não marcou pontos". É de imaginar que, com Alonso por lá, o "As" tenha boas informações sobre a Renault. Mas sei lá, não tenho essa informação. O que sei que, se Nelsinho continuar assim, sua permanência na F-1 ficará indefensável;
 
Problemas de freios. Foi essa a explicação de Barrichello para o quarto lugar em Xangai. "Com um freio não funcionando, me senti um cachorro de três patinhas". Ah, sim: ele fez a volta mais rápida da prova, na 42ª. O áudio da entrevista está no Tazio;
 
Não vi a Indy, mas tanto a vitória de Franchitti como o sétimo lugar de Helinho são dignos de todas as notas. O primeiro é dos melhores do grid. Quis tentar a Nascar, com todo o direito. Mas soube a hora de deixar de esmurrar faca e fez o certo ao voltar para os monopostos. O segundo mostrou que está em forma, apesar do abalo emocional dos últimos meses. Ambos estão de parabéns.
 
Pouco a pouco, vamos voltando à programação habitual...

Escrito por Fábio Seixas às 14h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vettel, limpo, impecável

É, dei um jeito de assistir à corrida, mas o comentário será mais enxuto que o normal.

 

E não acreditei quando vi as primeiras imagens de Xangai. Chuva de novo? Safety car de novo? O piloto da Mercedes já pode pedir um aumento pro Bernie...

 

Excesso de cautela para liberar a turma para correr, excesso de vontade de alguns pilotos em vários momentos, excesso de água na pista em momentos mais intensos do vai-e-vem da chuva.

 

Esparramadas aqui e ali, de quase todos. Inclusive de Barrichello, que assim perdeu a posição para Button. Mas a turma da frente, é fato, errou menos que aqueles que levavam spray na cara.

 

Na linha de chegada, à exceção de Alonso, que teve azar no momento do primeiro pit, a ordem foi a mesma do grid.

 

Vitória de Vettel, impecável, limpa, sem erros. Na chuva, de novo. A primeira vitória de sua equipe, de novo. Mateschitz deveria erguer uma estátua pro moleque em frente à sua fábrica de energéticos.

 

Webber foi o segundo, com Button em terceiro. Barrichello ficou em quarto.

 

Massa fazia mais uma corrida difícil e abandonou com problemas elétricos. É a primeira vez que ele amarga três GPs consecutivos sem pontos pela Ferrari. Nelsinho foi o 16º, o último a cruzar a linha de chegada.

 

Com o resultado, o inglês foi a 21 pontos, o brasileiro chegou a 15. A cada GP, a diferença aumenta.

 

Button já será proclamado o primeiro piloto? Acho que não. Não oficialmente, claro. Mas acho que, nos boxes, os mecânicos e engenheiros da Brawn já começam, digamos, a olhar com mais carinho para seu carro...

Escrito por Fábio Seixas às 06h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.