Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Uma pole esdrúxula

Na Indy, a água das chuvas da sexta-feira começou a brotar no asfalto do oval de Iowa e o treino classificatório foi cancelado.
 
Até aí, um vexame. Mas o mais esdrúxulo estava por vir.
 
O critério para definir o grid foi a classificação do campeonato. E a direção da Indy achou por bem "presentear" Castro Neves com os 28 pontos conquistados por Power em St.Petersbug.
 
Com isso, o brasileiro da Penske larga em primeiro _mesmo sendo o quarto na tabela. A partir daí, a ordem do campeonato: Briscoe, Dixon, Franchitti, Danica, Wheldon, Kanaan...
 
Castro Neves celebra a pole position em Iowa (Darrell Ingham/France Presse) 
 
A largada será às 14h30, com Band _o começo da prova, pelo menos.

Escrito por Fábio Seixas às 21h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vozes de Silverstone, sábado

Barrichello: "Vou para cima. Não tem muito essa de lado sujo, limpo, tenho de tirar pontos do Jenson e amanhã tentarei fazer isso. Tem sido um final de semana bom".

Massa: "Era bem possível entrar no Q3. Vinha em uma volta uns 0s2 melhor quando acabei errando no último setor. Mesmo se tivéssemos entrado, largaríamos em nono ou décimo".

Nelsinho: "Não vai ser fácil escolher o pneu certo. Pegando a lista de treinos, a gente vai descobrir qual o melhor, mas não vai ser fácil saber qual o melhor pneu para largar".

As vozes dos três rapazes, nas entrevistas aos jornalistas brasileiros em Silverstone, estão no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 18h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Na balança

Saiu a lista dos pesos em Silverstone.

E a grande notícia logo salta aos olhos: Vettel é o mais pesado da turma do Q3.
 
O pole carrega 9 kg a mais que Barrichello, o segundo colocado. Ou seja, deve parar três ou quatro voltas depois. Se não fizer besteira na largada, o alemão terá a faca e o queijo nas mãos para sua segunda vitória no ano.
 
Um último comentário sobre Vettel: a revelação do peso só torna ainda mais impressionante sua volta para a pole.
 
À lista, com os pilotos do Q3 marcados por asterisco: 

Kazuki Nakajima (JAP/Williams), 652,5 kg*
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 654*
Fernando Alonso (ESP/Renault), 654*
Rubens Barrichello (BRA/Brawn), 657,5*
Jenson Button (ING/Brawn), 657,5*
Jarno Trulli (ITA/Toyota), 658*
Mark Webber (AUS/Red Bull), 659,5*
Timo Glock (ALE/Toyota), 660*
Nico Rosberg (ALE/Williams), 661,5*
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 666,5*
Nick Heidfeld (ALE/BMW), 665,5
Lewis Hamilton (ING/McLaren), 666
Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), 668
Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 672,5
Felipe Massa (BRA/Ferrari), 675
Nelson Piquet (BRA/Renault), 682,5
Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), 687,5
Robert Kubica (POL/BMW), 689,5
Adrian Sutil (ALE/Force India), 692
Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), 695,5
 
Button carrega o mesmo peso de Barrichello, mas larga quatro posições atrás. Após o treino, ele reclamou do engenheiro, que o chamou para os boxes no momento da segunda volta lançada, atrapalhando sua concentração. Que seja, mas ficou difícil para o inglês lutar pela tão sonhada vitória em casa;
 
Webber merece atenção especial da Brawn. Sai em terceiro, mas pode parar uma volta depois de Barrichello. É uma ameaça.
 
E você, o que achou?

Escrito por Fábio Seixas às 14h03

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dobradinha na escolinha

Na GP2, dobradinha brasileira em Silverstone.
 
Valério conquistou sua primeira vitória na categoria, seguido por Di Grassi.

Saindo em segundo, o mineiro, campeão da F-3 sul-americana em 2005, ultrapassou Grosjean na oitava volta e não foi mais ameaçado. Di Grassi superou o francês logo depois, estabelecendo o segundo 1-2 do Brasil na história da categoria _em 2008, lá mesmo na Inglaterra, deu Bruno e Di Grassi na segunda corrida.
 
O alemão Hulkenberg completou o pódio.
 
Razia abandonou e Nunes foi o 11°. A segunda prova acontece às 5h30 (horário de Brasília) de amanhã, com Sportv.

Escrito por Fábio Seixas às 13h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, plantão, fome, frio, coluna

Está lá, datado de 20 de janeiro de 2005: "Em uma manobra surpreendente, a Ferrari 'assegurou' ontem a sobrevivência da F-1 até 2012. A escuderia foi a primeira a assinar a extensão do Pacto de Concórdia, que rege a categoria e que expirava no fim de 2007. O pacto amarra os times, Bernie Ecclestone e a FIA e especifica as diretrizes e a divisão de lucros (...)"

Sim. A Ferrari tem compromisso assinado com a FIA e com a FOM até 2012. Um contrato. Papel, preto no branco, rubricas, assinaturas, direitos e deveres. Mas insiste em agir como se nada disso existisse.

 

Mosley carrega vários defeitos, mas não é o louco que alguns insistem em pintar. Ele tem razão quando diz _apesar de não ser ouvido_ que a Ferrari tem obrigação contratual de correr em 2010. O que só evidencia que a queda-de-braço vai muito além de exigências técnicas e questões orçamentárias. Tem, como principal alvo, a cabeça do presidente da FIA.

 

O texto completo está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.

Escrito por Fábio Seixas às 13h07

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Vettel, pole no tudo ou nada

Em Silverstone, pole de Vettel, a terceira na temporada, a quarta na carreira.

 

Com brasileiro na primeira fila. Barrichello chegou a sentir o gostinho da pole por alguns segundos, no fim do Q3, mas instantes depois foi superado pelo alemão que é a cara do Pimentinha. Button é só o sexto no grid.

 

O mítico autódromo inglês, vivendo talvez seu último sábado de F-1, teve um dia de tempo nublado, com 16ºC no ar, 27ºC no asfalto.

 

Pela manhã, no último treino livre, dobradinha da Williams: Rosberg e Nakajima. Pois é, o fim de semana não seria completo se o alemão não tivesse liderado uma sessão. Mas, como sempre, o brilho ficou só nisso, só num treino livre.

 

No Q1, deu Williams de novo, desta vez com Nakajima, 1min18s530. A seguir, Webber, Vettel, Trulli, Button, Raikkonen e Massa. Barrichello foi 11º, com Nelsinho logo atrás.

 

Os cortados? Ah, os cortados... Fisichella, Bourdais, Sutil, Hamilton e Buemi.

 

Hamilton? É, aquele mesmo que chegou a Silverstone como príncipe no ano passado, que saiu como rei após vencer diante do seu público, que levou o título no fim do ano.

 

Ok, alguém pode argumentar que ele vinha numa volta rápida e foi prejudicado pelo pancão de Sutil na Abbey, que provocou bandeira vermelha com 24 segundos para o fim. Mas não acho que ele melhoraria. E mesmo se melhorasse, seria pouca coisa, ficaria feio do mesmo jeito.

 

No Q2, as Red Bull voltaram a colocar ordem na casa. Vettel cravou o melhor tempo do fim de semana, 1min18s119, com Webber em segundo, a 0s090. Trulli foi o terceiro, seguido por Barrichello e Raikkonen, que achou uma volta sensacional na última tentativa. Fechando a turma da luta pela pole, Nakajima, Rosberg, Button, Alonso e Glock.

 

Os degolados, Massa, Kubica, Kovalainen, Nelsinho e Heidfeld. Sábado complicado para os dois brasileiros, portanto: ficaram no Q2, mas viram seus companheiros avançar.

 

À repórter Mariana Becker, da Globo, Massa admitiu ter errado no último trecho da pista: “Não estamos bem aqui, temos que guiar sempre no limite e fica mais fácil errar assim”. Nelsinho alegou que “quebrou alguma coisa no amortecedor”.

 

E veio o Q3. Na primeira série de voltas, Webber-Vettel-Barrichello-Button. Hora de trocar pneus, colocar macios zero quilômetro, partir para o tudo ou nada.

 

E “tudo ou nada” encaixa bem no que Vettel fez na pista. Dirigiu em ritmo alucinante, errou duas vezes, mas mesmo assim cravou todo mundo: 1min19s509. Barrichello ficou em segundo, a 0s347. Na segunda fila, Webber e Trulli. Na terceira, Nakajima e Button.

 

Vettel, no treino oficial deste sábado (Luca Bruno/AP)

 

É sempre prudente esperar a lista dos pesos, mas a impressão é que não há malandragem de combustível no desempenho da Red Bull. Eles andaram bem desde que chegaram a Silverstone.

 

Com combustível ou sem, Barrichello tem em mãos sua maior chance de primeira vitória pela Brawn até agora. Vettel é ótimo piloto, mas costuma vacilar nas largadas. O brasileiro também, diga-se, mas se conseguir sair do grid desta vez, as possibilidades de um segundo triunfo em Silverstone são boas.

Escrito por Fábio Seixas às 10h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vozes de Silverstone, sexta-feira

Barrichello: "Mosley quer uma coisa que não é possível. Dois regulamentos dentro de um é uma coisa que não dá para esperar. Existe muita gente e poder envolvidos, e isso tira a credibilidade. Por outro lado, o campeão da Fota não vai ser o campeão mundial de F-1; então, ela vai perder o crédito também. Não sei como a Fota vai se virar".

 

Barrichello, com Button, nos boxes de Silverstone (Carmen Jaspersen/Efe)

 

Massa: "Se você for campeão com os melhores pilotos e as melhores equipes do mundo na pista, será a F-1. Não mudará nada ser campeão de um campeonato novo, porque você sabe que foi o melhor do mundo. Isso seria suficiente".

 

Nelsinho: "Ele [o pai, Nelson Piquet] acha a mesma coisa que eu, que uma solução será encontrada. Se não acharem, será um transtorno; a tarefa mais difícil da vida deles, mas ainda acho que vai ter uma solução".

 

Os áudios das entrevistas dos três pilotos ao jornalistas brasileiros em Silverstone, nesta sexta, estão no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 19h42

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

On the rocks

Na outra ponta do telefonema, alguém que conhece bem os meandros da FIA, da FOM, que conversa com Ecclestone, com Mosley, com as equipes.

Que dispara: "É humanamente impossível lançar uma categoria em oito meses, é absolutamente impossível fazer contatos e fechar contratos com autódromos, empresas de logística, promotores e emissoras de TV em tão pouco tempo. Chega a ser infantil imaginar que isso é possível. É um trabalho que leva anos".
 
E completa: "Nada derruba o Max. Se o escândalo do ano passado não derrubou... Daqui a pouco, estarão todos juntos, tomando uísque".

Escrito por Fábio Seixas às 19h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lista engavetada

Não haverá lista nenhuma amanhã.
 
Mosley concedeu coletiva em Silverstone e deixou clara sua opinião: não leva a ameaça a sério, tudo não passa de pressão das equipes, todas correrão na F-1 em 2010, mas enquanto não houver nada oficial não há porque divulgar uma relação final de inscritas _até porque a FIA estuda acionar judicialmente as dissidentes, Ferrari à frente.
 
"Estou completamente confiante. No fim, as pessoas fazem aquilo que é do interesse delas. É do interesse das equipes competir na F-1 e no momento não há nenhum entrave importante para que isso ocorra. Há um grande conflito de personalidades e poderes e de quem pode tirar o que de quem, mas quando chegar a hora da primeira corrida, todas estarão lá", declarou.
 
Mais: disse que está disposto a se sacrificar se for o caso. Ou seja, puxar o carro, pedir o boné, se empirulitar da FIA.
 
Agora, sim, ele começou a falar a língua das equipes. É isso que elas querem, embora eu não tenha certeza de que vai chegar a esse ponto.
 
Ainda sou da tese de que veremos aquela foto de todos juntos, sorridentes, anunciando algum acordo bom para ambos os lados. E o silencioso Ecclestone, de alguma forma, ficará mais bilionário com isso.

Escrito por Fábio Seixas às 15h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Silverstone, 1º e 2º treinos livres

É, parece que houve treino hoje. Dois, aliás!

 

Que tiveram domínio da Red Bull. Em que pese o fato de a Brawn normalmente economizar ritmo nas sextas, Vettel e Webber claramente devem experimentar o melhor GP até agora. Desta vez, as coisas não serão tão fáceis para Button e Barrichello.

 

Pela manhã, deu Vettel, com 1min19s400. Webber ficou em segundo, a 0s282. Button foi o terceiro, a 0s827, seguido por Barrichello, Alonso e Massa. Nelsinho foi o 18º e antepenúltimo.

 

À tarde, Vettel novamente, desta vez com 1min19s456. Webber ficou a 0s141 e parou na pista no fim da sessão _para evitar uma quebra, foi essa a impressão que passou. A seguir, Sutil, Nakajima, Alonso e Barrichello. Button ficou em 13º. Nelsinho foi o 10º. Massa, o 17º. 

 

Vettel, no 2º treino em Silverstone (Fred Dufour/France Presse) 

 

Já faz algumas corridas que a Red Bull vem ameaçando o domínio da Brawn. Ora aqui, ora ali, Button, Barrichello e Brawn soltam declarações dizendo que a consideram a equipe mais próxima. Em Silverstone, com um novo bico, os carros da Newey deram mais um passo. O que não quer dizer que a fatura está encerrada, longe disso. Apenas que a distância está menor _e talvez, nesta pista específica, inexistente.

 

Ferrari, Renault, Toyota e McLaren tiveram rompantes de bons momentos, mas ficaram nisso. A BMW continua na sua lenga-lenga de 2009. O resto é o resto.

 

Ou seja, a não ser pelo possível embate Red Bull x Brawn, as emoções do fim de semana ficarão reservadas para os bastidores. E, dizem lá em Silverstone, a FIA soltará algum novo comunicado até o fim do dia, vamos esperar.

Escrito por Fábio Seixas às 11h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Em busca de respostas

Enquanto a F-1 treina em Silverstone _Vettel, Webber, Button e Barrichello foram os melhores na primeira sessão_, o clima nos bastidores esquenta, ferve.

 

Termina hoje o prazo de inscrições para 2010. Para amanhã, a FIA promete divulgar a lista.

 

Mas que lista? Uma lista apenas com Force India e Williams? Uma lista com as duas e mais uma baciada de novatas? Será, aliás, que vai haver lista? Ou será que o prazo vai ser convenientemente prorrogado? Ou será que Mosley entrega a alma antes disso? Ou será que ele cai? E se ele cair, quem assume?

 

Ninguém sabe responder em Silverstone. Mosley e Ecclestone estiveram reunidos pela manhã e, na saída, a todas as perguntas o chefe da FOM dava a mesma resposta: “Pergunte ao Max”.

 

Jornalistas correm de um lado pro outro, mas as respostas não aparecem. Os treinos ficaram em segundo plano.

 

Vai ser um fim de semana agitado. No sentido negativo da coisa.

Escrito por Fábio Seixas às 10h24

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A mais forte ameaça

A Fota acaba de divulgar comunicado afirmando que não chegou a um acordo com Mosley, que FIA e FOM estão numa campanha para dividir as equipes e que não há outra alternativa a não ser retirar as inscrições para o Mundial de 2010 e "iniciar as preparações para um novo campeonato, que reflita os valores das participantes e de suas parceiras". 
 
"Este campeonato terá uma administração transparente, um só conjunto de regras, encorajará novos competidores e ouvirá os desejos dos torcedores, incluindo ingressos mais baratos mundo afora", diz a nota, que termina afimando que "os principais pilotos, estrelas, marcas, patrocinadores, promotores e empresas historicamente associados ao nível mais alto do automobilismo estarão presentes nesta nova disputa".
 
Assinam Ferrari, BMW, McLaren, Renault, Toyota, Red Bull, Toro Rosso e Brawn.
 
É a ameaça mais concreta, mais incisiva, até agora. Mas, creio, ainda uma ameaça.
 
Enfim, Mosley vai ter que ceder ainda mais. Porque posso quebrar a cara, mas continuo não acreditando numa nova categoria em 2010...

Escrito por Fábio Seixas às 20h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vozes de Silverstone, quinta-feira

Barrichello: "Teoricamente eu já teria ganho pelo menos três das seis corridas que ele ganhou. Mas toda a minha explicação é olhada no Brasil como uma desculpa. Isso não vejo em nenhum outro lugar onde dou entrevista".

 

Massa: "Meu histórico aqui não é tão interessante, e talvez seja mais um motivo para pensar que em Donnington alguma coisa possa mudar. Mas vamos tentar, quem sabe, sair por cima nesse fim de semana".

 

Massa concede entrevista em Silverstone (Guillaume Baptiste/France Presse)

 

Nelsinho: "Não digo que estou perdendo a paciência com o carro, mas tive um conjunto de corridas frustrantes, onde as coisas não funcionaram".


Para ouvir as entrevistas dos três pilotos à imprensa brasileira em Silverstone, dê um pulinho no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 17h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Da série "mais que mil palavras"...

Silverstone, hoje, 18 de junho de 2009, entrevista coletiva dos pilotos.
 
Um ano, quanta diferença...

Hamilton e Button na entrevista coletiva desta quinta-feira (Nigel Roddis/Reuters)

Escrito por Fábio Seixas às 14h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Reflexões sobre a Brawn

Executivos da Petrobras estarão em Silverstone conversando com várias equipes sobre o ano que vem.
 
Várias mesmo. Das 13 da lista da FIA, a estatal brasileira negocia com 11.
 
As exceções: Ferrari, que tem uma longuíssima parceria com a Shell, e Brawn.
 
Brawn? Pois é... Estranho, não?
 
Como é estranho o fato de aquele carro permanecer quase todo branco. Como é estranho o silêncio da escuderia sobre o ano que vem.
 
Neste ano, a equipe só foi à pista graça a uma força-tarefa comandada pessoalmente por Ecclestone, que não queria o grid esvaziado. É improvável que algo assim se repita. Primeiro, porque a F-1 deve contar com três novas equipes. Segundo, porque ninguém vai querer ajudar um time que ganha tudo. Alguém acredita que a McLaren deixará a Mercedes fornecer motor para uma rival como esta em 2010? Eu não.
 
Em meio a tudo isso, em que pese a estrutura enxuta e a ajuda financeira da Honda, a Brawn parece dar de ombros para compromissos mais longos com patrocinadores. Estranho...
 
Se o presente da Brawn é empolgante, o futuro parece nebuloso.

Escrito por Fábio Seixas às 12h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Um passo à frente

Foi mais um dia de comunicados públicos da FIA e da Fota.
 
O resumo da quarta-feira: Mosley mandou uma carta para a associação das equipes com um formato de regulamento que estaria disposto a aceitar. Imagina-se que ele tenha cedido em alguns itens, que a nova proposta esteja em algum ponto entre sua ideia original e o plano A dos times.
 
As escuderias têm até sexta para dar um resposta. Se disserem "sim", ufa... Fim da novela mais chata dos últimos tempos.

Segundo a "Autosport", Mosley teria aberto brechas em assuntos antes impenetráveis, como o funcionamento da Corte de Apelações, como a retirada do apêndice 5 do Regulamento Esportivo de 2010 _que em tese daria carta branca à FIA para introduzir novas regras_, como algumas normas técnicas.
 
O mais importante: teria aceitado subir o teto para € 100 milhões em 2010, com o compromisso de uma redução para € 45 milhões em 2011. Foram exatamente esses os valores sugeridos pela Fota após Mônaco.
 
O fim está próximo, parece.

Escrito por Fábio Seixas às 18h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Programe-se

Coube a Silverstone a honra de sediar o primeiro GP da F-1, em 1950. De lá para cá, a antiga pista de pouso da Segunda Guerra recebeu 42 vezes a categoria, passou por várias modificações, viu cenas históricas, como a primeira vitória da Ferrari, o centésimo triunfo da Williams, o acidente com Schumacher em 1999...

 

Do antigo traçado, apenas a Copse permanece mais ou menos igual.

 

Seguem, abaixo, desenhos da pista original e da atual, by Wikipedia. A diferença é brutal...

 

 

 

 

Enfim, este lugar histórico deve deixar o calendário da F-1 após a prova deste fim de semana. Divergências financeiras e, principalmente, políticas entre Ecclestone e o BRDC (British Racing Drivers' Club), que administra Silverstone, levarão o GP da Inglaterra para Donington Park em 2010.

 

Resta o consolo de que nada é definitivo. Silverstone um dia volta.

 

Sem mais delongas, segue a programação deste fim de semana, no horário de Brasília:

 

Sexta-feira

6h-7h30: 1o treino livre

10h-11h30: 2o treino livre

 

Sábado

6h-7h: 3o treino livre

9h-10h: treino oficial

 

Domingo

9h: GP da Inglaterra, 60 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 17h13

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

Retomando a programação normal, após alguns dias atípicos.

E, como um internauta disse, sempre é tempo de publicar a foto do fim de semana.
 
Que é esta...

O pódio das 24 Horas de Le Mans, no domingo (David Vincent/AP)

Com a pista tomada pelo público, Gené, Wurz e Brabham erguem seus troféus pela vitória em Le Mans, a primeira de uma marca francesa desde 1993.

O clique oportuno é de David Vincent, da Associated Press.

Escrito por Fábio Seixas às 16h35

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Pit Stop #103

O Pit Stop desta semana teve MotoGP, 125 cc, Le Mans e, claro, F-1. E uma novidade bacana: perguntas dos internautas por vídeo.

Lá vai...

E aqui, a versão picotada.

Escrito por Fábio Seixas às 19h28

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Post em dois atos

1. O comunicado do dia da FIA (sim, ultimamente são diários) diz que os técnicos da entidade e da Fota não chegaram a um acordo, que as equipes não estavam devidamente preparadas para a discussão e que, portanto, o teto permanece como está, em 40 milhões de libras.

 

Chatice sem fim. Tudo vai dar em pizza, todos sabem.

 

Mas será que ninguém, de um lado ou de outro, parou para pensar que a discussão sobre 2010 só está enterrando o campeonato de 2009?

 

2. Ainda no Rio, com o prenúncio de uma manhã agitada. Mas tem Pit Stop, hoje mais cedo, às 13h. Para participar com perguntas ou comentários ou dicas de botecos com bons bolinhos de bacalhau, o e-mail é uolnewsformula1@uol.com.br.  Se você quiser inovar e participar por vídeo, o tutorial está aqui. Para assistir ao vivo, este é o link.

Escrito por Fábio Seixas às 09h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Resta um

Segundo Mosley, um integrante da Fota está tentando boicotar um acordo que teria sido fechado na última quinta.

 

Ainda de acordo com ele, este integrante não estava presente na reunião.

 

Havia gente da Brawn, da Ferrari, da Red Bull e da Toyota. Red Bull responde por Toro Rosso. Williams e Force India já se acertaram com a FIA. Restam Renault, McLaren e BMW.

 

E minha impressão é que foi a primeira, montadora cada vez mais com um pé fora da categoria.

Escrito por Fábio Seixas às 12h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Perseverar é preciso

Fora do ar por alguns dias.

 

Mas li o que rolou em Le Mans e Barcelona. E fiquei com vontade de ver os finais de ambas as provas.


Em Le Mans, porque a Peugeot quebrou a sequência da Audi. Da mesma forma como é bacana acompanhar sequências de vitórias, recordes, hegemonias, também é legal quando alguém se sobrepõe. A marca francesa trabalhou duro, sofreu, não desistiu, levou. Parabéns.


Em Barcelona, Lorenzo e Rossi mantiveram na corrida o duelo dos treinos. O dono da casa tomou a liderança na última volta, mas o italiano também não desistiu. Foi em frente e conseguiu uma ultrapassagem na última curva. Levou. Parabéns.

 

E você? O que achou?

Escrito por Fábio Seixas às 16h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.