Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Escocês voador

Em Homestead, deu Franchitti, seguido por Briscoe e Dixon.

E, assim, o título ficou com o escocês. Pela segunda vez. De novo, mais na base da regularidade do que da ousadia.

Franchitti é um baita piloto. Bateu na trave na F-1, foi parar na Indy substituindo Emerson, em 1997, foi campeão em 2007, flertou com a Nascar em 2008, voltou para ser bicampeão em 2009. E ainda é casado com a Ashley Judd.

Acho que Dixon merecia mais o título. Mas é inegável que a taça ficou em ótimas mãos.

Escrito por Fábio Seixas às 19h36

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Post em dois toques

1) Ué, Montezemolo, mas se o Massa só vai voltar em 2010, por que a pressa em antecipar o teste com a F2007 de segunda pra domingo?

2) Muita gente está histérica com o comunicado da Red Bull tirando sarro de São Paulo. Fala em preconceito, sugere boicote. Menos, pessoal, menos... A Red Bull emite este tipo de comunicado antes de todas as corridas, com deboches do mesmo tom. Os releases sobre Magny-Cours, por exemplo, eram muito mais pesados, garanto. Nasci em São Paulo, moro em São Paulo, amo São Paulo. Mas ainda tenho bom humor.

Escrito por Fábio Seixas às 16h33

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sábado, chuva, sono, Rio, coluna

O livro é um pequeno museu, com réplicas perfeitas de documentos que marcaram a vida do piloto, registrado como Ayrton, como mostra a certidão de nascimento, batizado como Airton, segundo escreveu o padre Nadir, três anos depois, na certidão de batismo. mNo Colégio Rio Branco, Senna foi um aluno mediano, indica seu boletim. Adulto, tinha caligrafia infantil (...) Numa carta ao amigo/assessor/gerente Armando Teixeira, em 1982, conta detalhes sobre a histórica corrida de F-Ford que ganhou, em Snetterton, sem freios por 14 voltas. "Uma experiência danada", relata. Daquele mesmo ano, um garrancho num cartão de visitas: Eddie Jordan declara ter ficado impressionado com o então novato na F-3.

A coluna de hoje fala sobre o livro-memorabilia "Ayrton Senna, Uma Lenda a Toda Velocidade", que será lançado oficialmente na terça-feira, em São Paulo. É muito, muito bom.

Para os moderninhos, a coluna está na edição digital da Folha, página D7. Para os puristas, a versão texto está aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 16h24

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Uni-duni-tê

Na tabela do campeonato da Indy, Dixon tem 570 pontos, contra 565 de Franchitti e 562 de Briscoe.
 
No último grid da temporada, Franchitti é o pole, seguido por Dixon e Briscoe.
 
A corrida, neste sábado, às 18h, é em Homestead. Um oval. E terá 200 voltas.
 
Franchitti, nesta sexta, em Homestead (Darrell Ingham/France Presse)
 
Imprevisibilidade é pouco. Mas alguém arrisca um palpite?

Escrito por Fábio Seixas às 20h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O país da F-1

A Ferrari leva mussarela, salame, champignon e molho rosê. A Ligier, peito de peru, presunto e catupiry. A March, calabresa moída, mussarela e bacon. E por aí vai. A dica e as fotos abaixo são da Karol Stutz.
 
 

Sim. Pelo visto, o dono de uma pizzaria na Liberdade, aqui em São Paulo, é fã de F-1. Mas, certamente, não gosta muito de concordância verbal nem da equipe de Maranello.
 
Molho rosê? É brincadeira...

Escrito por Fábio Seixas às 17h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Contagem regressiva

O Daniel Filho (que não é aquele) mandou esta colaboração pelo Twitter e eu reproduzo aqui.
 
(Daniel Filho)
 
É a frota da F-1 a caminho de Interlagos. Boa parte dos equipamentos já chegou ao circuito paulistano, vindo direto de Suzuka.
 
Tá chegando a hora...

Escrito por Fábio Seixas às 14h31

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Costas quentes

Informação importante, que corrobora a tese de que tudo foi muito bem costurado e que, por isso, não será surpresa se Nelsinho aparecer no grid da F-1 em 2010.
 
O advogado dos Piquet no Nelsinhogate foi indicado à família por... Mosley.

Escrito por Fábio Seixas às 13h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

À espera

Di Grassi, sobre a história publicada hoje, na "Auto, Motor und Sport", afirmando que ele tem grandes chances de correr em Interlagos: "Seria uma honra defender a Renault em Interlagos. Tenho trabalhado duro para que isso aconteça o mais rápido possível, mas não posso confirmar nada. Não houve um contato oficial da equipe sobre isso. Acredite, é o telefonema mais aguardado da minha vida".
 
Acredito.

Escrito por Fábio Seixas às 19h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tião

Sébastien Loeb testou hoje um carro da GP2 em Jerez.

O pentacampeão mundial de rali já manifestou algumas vezes a vontade de correr na F-1, e o teste de hoje pode ser encarado como mais uma chance de sentir o gostinho com um monoposto.

No cronômetro, claro, ele ficou em 25º e último. Com o carro da DPR, virou 1min28s114, 2s144 mais lento que Marcus Ericsson, da ART _Bruno também andou hoje e foi o 14º.

Loeb correrá um dia na F-1? Eu adoraria, acho bacana ver caras que têm a coragem de mudar de categorias. Mas já estou meio desiludido, achando que a F-1 não gosta de coisas que fogem daquele padrãozinho pasteurizado... 

De qualquer forma, ele já cumpre a primeira condição para ser piloto da Red Bull ou da Toro Rosso. O nome ali ao lado da bandeirinha não me deixa mentir.

Loeb, nos boxes de Jerez (Cristina Quicler/France Presse)

Escrito por Fábio Seixas às 14h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fiasco à vista

A Manor não vai usar túnel de vento no projeto do seu suposto carro de F-1 para a temporada do ano que vem.

O modelo, diz o projetista Nick Wirth, ex-dono da Simtek, será todo desenvolvido no computador, via CFD (Computational Fluid Dynamics). "Não vamos gastar um dia no túnel de vento. Nem para verificações."

Diagnóstico de um amigo engenheiro, com anos e anos de F-1: "vai ser triste".

Escrito por Fábio Seixas às 18h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Diz que disse

("Bad internet day", é o que acompanha meu nome, hoje, no MSN. Acho que vou mudar o status para "terrible". Enfim, perdoem a falta de atualizações aqui e no Twitter. A quarta-feira está complicada...)
 
Massa vai dar a bandeirada no GP Brasil, diz comunicado da organização.
 
Massa passará por uma avaliação com o médico da FIA na sexta e já na próxima segunda deve pilotar a F-2007, diz a Ferrari.
 
Ainda acho que há chances de ele correr em Interlagos, digo eu.

Escrito por Fábio Seixas às 16h28

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

35 anos do bi

No Pit Stop, falamos sobre os 35 anos do bicampeonato do Emerson, celebrados ontem.
 
E usamos imagens de um documentário belíssimo, disponível no Youtube.
 
O vídeo está dividido em quatro partes. Não consegui achar o código para colocar o player aqui, mas o link para o primeiro capítulo é este.

Escrito por Fábio Seixas às 13h05

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O (outro) país da F-1

"Para contribuir com sua emocionante série de estabelecimentos comerciais que fazem referência à F-1, segue retrato capturado nesta tarde na estrada que liga Berlim a Dresden. A sua seção é realmente empolgante e me sentiria honrado de ver a imagem publicada em seu popular blog."
 
 
É, a viagem fez bem ao Flavio Gomes. Nada como um banho de civilização...

Escrito por Fábio Seixas às 12h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Grid promissor

A Renault, enfim, anunciou Kubica.
 
E, assim, o grid de 2010 vai ganhando um desenho muitíssimo interessante...

Escrito por Fábio Seixas às 10h58

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #118

 

Escrito por Fábio Seixas às 10h53

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Hoje tem Pit Stop

Correndo para o Pit Stop, ao vivo, daqui a pouco, às 14h.
 
Para assistir ao vivo, é só clicar aqui.
 
E ainda dá tempo para mandar perguntas. O e-mail é uolnewsformula1@uol.com.br.

Escrito por Fábio Seixas às 13h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Volta pra casa

A Ferrari divulgou comunicado sobre a volta de Massa a Maranello. Ele foi recepcionado por Domenicali e Montezemolo e, claro, estava exultante.
 
"Finalmente estou de volta para casa", diz Massa, na nota. "Eu não vi a hora de encontrar o pessoal. Agora, vou começar a trabalhar. Há muito a fazer, mas estou feliz".
 
Massa posa com a nova 458 Italia em Maranello (Ferrari)
 
O mais importante, porém: a Ferrari garante que ele não fará nenhum teste com nenhum carro nesta semana. Aguardemos, pois.

Escrito por Fábio Seixas às 15h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Passando a régua

O fim de semana também teve MotoGP e Stock.
 
Na primeira, um passeio de Lorenzo no Estoril. Rossi ficou em quarto. Com o resultado, o espanhol diminuiu para 18 pontos a vantagem do companheiro, faltando três etapas o fim. Campeonato aberto.
 
Na segunda, o absurdo do capô de Salustiano voando e quase acertando o cinegrafista da Globo... Depois, a bela vitória de Camilo, um brigador em Campo Grande. Cacá, Valdeno, Camilo, Átila, Ricardinho, Marquinhos, Serrinha, Khodair, Max e Burti são os classificados para o playoff.

Escrito por Fábio Seixas às 14h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

Aonde Rubens vai, Jenson vai atrás...

A foto de Felix Heyder, da agência Efe, ao fim do GP do Japão, é emblemática.
 
Assim é há algumas provas.
 
(Felix Heyder/Efe)
 
E assim será em Interlagos e Abu Dhabi, o inglês já deixou claro.

Escrito por Fábio Seixas às 14h14

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Pílulas do dia seguinte

"O objetivo no Brasil é vencer a corrida. O resto, para mim, é realmente o resto. Não me importo." A frase da Barrichello, que poderia ser encarada como toalha arremessada ao chão, vai além disso. Se o veterano teve um grande mérito neste 2009 foi, finalmente, deixar de lado a empolgação exacerbada que sempre o caracterizou. Em Valência, ele até ensaiou um discurso otimista. Mas depois disso, colocou os pés no chão e, na perseguição a Button, evitou prometer vitórias e títulos. Algo aconteceu. Não sei o que, mas o resultado foi bom. Antes tarde do que nunca;
 
Button: "Tudo gira em torno dos erros. Com eles, podemos ter um carro muito rápido e, por qualquer razão, não terminar a corrida. O que preciso é chegar até o fim e conquistar alguns pontos É óbvio que quero o melhor resultado possível, que é vencer as duas corridas restantes, e vou tentar o máximo que puder. Mas não cometer erros é o mais importante". Sim, o inglês vai continuar na retranca. Está dando certo, não tem porque mudar;
 
A Renault deve confirmar Kubica nesta terça, diz a imprensa europeia. A parceria é altamente promissora;
 
Assisti à entrevista de Nelsinho ao Reginaldo, no "Fantástico". Li a exclusiva dele ao Fred Sabino, no "Lance". Em ambas, é pungente a frustração do piloto com o que aconteceu. Já dei aqui minha opinião sobre o caso e, em suma, acho que ele teria de ser banido do esporte. Mas é evidente que Nelsinho, hoje, está consciente do tamanho da besteira que fez e do que ele pode ter perdido naquele muro. Chegar à F-1, com a estrutura montada pelo pai desde o kart, foi relativamente fácil, apenas uma questão de esperar o tempo passar. Agora, o caminho é mais árduo. Se voltar um dia à F-1 ou a outra categoria de ponta, Nelsinho será um homem mais maduro, talvez mais amargo. Aquele menino festeiro e displicente, tenho a impressão, não existe mais;
 
Ué, a Ferrari não diz que Massa não vai retornar apenas em 2010? Então porque tanta pressa em colocar o piloto no simulador de Maranello, testar com o carro de 2007 e submetê-lo ao médico da FIA, tudo nesta semana? A resposta não é muito difícil. Por mais que todos neguem, até para não levantar expectativas que podem não ser cumpridas, está na cara que o objetivo é promover a volta de Massa em Interlagos.

Escrito por Fábio Seixas às 13h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Barrichello

"O ritmo do carro não estava bom, lutei com acerto o tempo todo. Não tinha muito o que fazer (...) É decepcionante se você pensar em termos práticos, a soma de pontos que não deu para descontar. Mas tive um déficit grande, troquei o câmbio na outra corrida. Aqui, não estava feliz com o acerto e tirei um ponto dele [Button]. Nesse patamar foi positivo, mas não deu para tirar mais."

Para ouvir a entrevista pós-GP de Barrichello, corra até o Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 09h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vettel e Button, os vencedores do dia

O pódio em Suzuka indicou vitória de Vettel, seguido por Trulli e Hamilton. Foi a quarta vitória do alemão, a terceira em 2009. Com o resultado, ele mantém chances matemáticas de título.

Mas o grande vencedor sem bandeirada, mais uma vez, foi Button. Largando em décimo, terminou em oitavo, uma posição atrás de Barrichello, sexto no grid. 

Depois da agitação do treino oficial, confesso que esperava uma corrida melhor. O GP do Japão, em que pese a qualidade do traçado de Suzuka, foi bem chatinho.

A largada foi limpa. Hamilton pulou para segundo, Kubica passou Button. Na primeira volta, o top 10 era: Vettel, Hamilton, Trulli, Heidfeld, Raikkonen, Barrichello, Sutil, Rosberg, Kovalainen e Kubica.

Logo de cara, ficou claro que o duelo seria Vettel x Hamilton. Ao alemão, cabia tentar escapar o máximo possível. Ao inglês, não perder contato com o líder.

Hamilton se deu melhor. Na décima volta, Vettel tinha apenas 3s3 de vantagem, insuficiente para relaxar.

A luta pelo título ganhou novos contornos na 14ª volta. Até então décimo colocado, Button saltou para oitavo com um toque entre Sutil e Kovalainen. Barrichello se mantinha em sexto, sem conseguir ameaçar Raikkonen.

Na 15ª, Hamilton inaugurou a primeira rodada de pits. Button parou na 18ª. Vettel, Heidfeld, Raikkonen e Barrichello, na 19ª.

Ordem reestabelecida, Vettel continuou em primeiro, com 3s9 para Hamilton _poderia ser mais se o Red Bull não tivesse segurado o alemão por 2s ou 3s para evitar confusões no tráfego intenso no pit lane. Trulli era o terceiro. Barrichello continuou em sexto, Button, em oitavo.

O segundo trecho da prova foi ruim para Hamilton. Perdeu contato com Vettel _a diferença subiu para a casa dos 6s_ e não conseguiu escapar de Trulli _3s3 na 32ª volta. Mais atrás, Barrichello perdia contato com Raikkonen. Button seguia em velocidade de cruzeiro, em oitavo, sem se arriscar com nada.

Na 36ª, Raikkonen, que vinha voando na pista, abriu a segunda janela de pits. Heidfeld parou na seguinte e perdeu a posição para o finlandês. Na 38ª foi a vez Hamilton. Trulli entrou na 39ª. Vibração nos boxes da Toyota: ganhou a posição do inglês. Na 40ª, Vettel entrou, retornando à pista na liderança.

No duelo pelo título, Button se deu muito bem. Parou na 42ª e ficou exatamente uma posição atrás de Barrichello, que fez seu segundo pit na volta seguinte. Ou seja, em relação ao companheiro, recuperou três posições na corrida, perdeu apenas um pontinho.

E assim ficou. Nem a a entrada do safety car, fruto de mais um pancão de Alguersuari em Suzuka, mudou a ordem das coisas. Na relargada, todo mundo se comportou. Na linha de chegada, o top 8: Vettel, Trulli, Hamilton, Raikkonen, Rosberg, Heidfeld, Barrichello e Button.

A diferença entre Button e Barrichello, agora, é de 14 pontos, 85 a 71. Vettel foi a 69.

Para levar o campeonato a Abu Dhabi, Barrichello precisa no mínimo de um quarto lugar em Interlagos _isso, torcendo para Button não pontuar. Se o brasileiro for terceiro, tem de torcer para Button não ir além de um oitavo lugar. Se for segundo, torce para Button não ser quinto. E se finalmente ganhar em casa, Barrichello torcerá para o companheiro não ir ao pódio.

Ficou (muito mais) difícil para Barrichello. O Mundial, mais uma vez, deve terminar no Brasil.

Escrito por Fábio Seixas às 03h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O último palpite

Barrichello sai em sexto. Button larga em décimo.

Para entender o grid, dê uma olhadinha aqui.

Acho que dá Vettel, seguido por Raikkonen e Hamilton.

E vocês, colegas insanos da madrugada, o que acham?

Escrito por Fábio Seixas às 01h20

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.