Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Na balança

Pois é... Barrichello é o mais leve do grid, junto com Heidfeld.

Eis a lista:
 
Rubens Barrichello (BRA/Brawn), 650,5 kg
Nick Heidfeld (ALE/BMW), 650,5
Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 651,5
Fernando Alonso (ESP/Renault), 652
Mark Webber (AUS/Red Bull), 656
Robert Kubica (POL/BMW), 656
Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), 656,5
Adrian Sutil (ALE/Force India), 656,5
Nico Rosberg (ALE/Williams), 657
Jarno Trulli (ITA/Toyota), 658,5
Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), 659
Lewis Hamilton (ING/McLaren), 661
Kazuki Nakajima (JAP/Williams), 664
Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), 671,5
Kamui Kobayashi (JAP/Toyota), 671,6
Jenson Button (ING/Brawn), 672
Romain Grosjean (FRA/Renault), 677,2
Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India), 680
Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 683,5
Giancarlo Fisichella (ITA/Ferrari), 683,5
 
Brasileiro e alemão devem parar na 21ª volta. Webber, na 24ª. Sutil, na 25ª;
 
Entre os pilotos lá da frente, o mais pesado é Trulli. O italiano da Toyota só deve fazer o primeiro pit cinco voltas depois do brasileiro;
 
Button segue também uma estratégia de duas paradas, mas adiando muito o primeiro pit, até a 33ª volta. Já Vettel vai para apenas um pit stop, pelo jeito: sai com gasolina para só parar na 39ª.    
 
Mas não esqueçamos da chuva. Dependendo do que acontecer amanhã, pode ser mais útil parar cedo. Ou não. Tudo vai depender de São Pedro.
 
E vocês? O que acharam?

Escrito por Fábio Seixas às 19h29

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Barrichello

"Era importante largar na frente. Provavelmente estou mais leve que esses dois aqui ao meu lado [Webber e Sutil], mas era importante ficar na frente até para escapar das confusões no meio do pelotão. Foi uma sessão fantástica. Eu realmente fiquei orgulhoso de tudo aquilo que a gente conseguiu. No Q2 foi bem difícil, estávamos com uma decisão sobre que tipo de pneu usar. Estou muito feliz, com os pés no chão, não ganhamos nada ainda. E quero agradecer a torcida que ficou aqui, debaixo desta chuva toda."

Este, Barrichello, na entrevista coletiva aqui em Interlagos.

Escrito por Fábio Seixas às 16h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Barrichello, pole empolgante

(Beto Issa/Tazio)
Nem nos melhores sonhos Barrichello poderia esperar um resultado como o de hoje em Interlagos.
 
Pole position em casa, num momento-chave do campeonato. Com Button apenas em 14º.
 
É a 14ª pole da carreira, a primeira desde o GP Brasil de 2004, quando ele ainda estava na Ferrari. E a mais comemorada, sem dúvida. Com toda a justiça, com toda a razão de ser.
 
O treino começou às 14h, debaixo de muita chuva, um temporal.
 
E não tardou para alguém fazer lambança. Quem? Grosjean, claro. Mas logo depois, o outro sócio do seu clube, Fisichella, rodou e empacou no S.
 
Bandeira vermelha, treino interrompido.
 
Quando voltou, a chuva já era mais fraca e todo mundo, claro, foi à luta.
 
Hamilton logo cravou 1min27s473, Rosberg baixou para 1min24s356, ninguém arredava pé da pista, que vinha melhorando volta a volta.
 
Ao fim do Q1, a melhor marca ficou com Rosberg mesmo, 1min22s828. Raikkonen foi o segundo, seguido por Kubica, Nakajima, Barrichello e Button.
 
O corte foi o mais estrelado da história: Vettel, Kovalainen, Hamilton, Heidfeld e Fisichella. Uma Ferrari, duas McLaren, o terceiro colocado no Mundial e um piloto que sempre se coloca ali no bolo.
 
"Estava muito perigoso, aquaplanando em todo lugar. Não conseguia nenhuma aderência. Espero que a corrida seja no seco", justificou Hamilton, que deu uma escapada antes de recolher para os boxes e desistir da disputa.
 
A FIA tinha a mesma opinião: estava perigoso. Tanto que levou 24 minutos para dar a autorização para o início do Q2.
 
A mesma toada do Q1: congestionamento no pit lane, todo mundo na pista logo de cara. E aí, foi a vez de Liuzzi encontrar o muro.

Ele perdeu a freada no fim da Reta dos Boxes, rodou, triscou o muro, seguiu de traseira até acertar o muro externo do S. Pedaço de carro pra todo lado, chuva forte de novo, treino interrompido por uma hora e 11 minutos.
 
A luz verde foi acionada no pit lane às 16h10, faltando 12 minutos para o fim do bloco.
 
E aí, foi de assistir de pé. Button tentou, tentou, tentou, tentou. Não conseguiu avançar. Seu tempo, 1min22s504, 2s109 pior que Rosberg, novamente o mais veloz.
 
Barrichello passou sufoco, quase não passou. Mas "quase" não importa. Porque ele passou. Em décimo, com 1min21s569.
 
"No Q1, o carro estava saindo muito de frente. Aí, fizemos pequenas mudanças do carro e ele passou a sair muito de traseira", tentou explicar Button.
 
E veio o Q3.
 
De tirar o fôlego, de novo.
 
Barrichello apareceu bem no começo, chegou a ficar em primeiro por alguns instantes, para delírio da torcida. Caiu, melhorou, voltou a levantar as arquibancadas. Foi superado, então, por Webber. E, no finalzinho, fez Interlagos explodir.
 
O tempo da pole, 1min19s576. O australiano ficou a 0s092, em segundo.
 
Saindo na pole, com Button em 14º e Vettel em 16º, Barrichello tem tudo para levar a decisão para Abu Dhabi. E se ele antes torcia por chuva, agora é bom esperar tempo seco. Quanto menos imprevistos no GP, melhor para ele, o pole.

Escrito por Fábio Seixas às 16h49

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Papo com Niki

"A pista antiga era a melhor do mundo. Se você cometia um erro aqui na Curva 1, ia bater lá na Reta Oposta. Era um traçado sensacional. Não havia outro traçado com tanta visibilidade para o público. Seria ótimo se pudessem reabilitar o circuito antigo."
 
O rapaz aí da direita entende das coisas...
 
(Carsten Horst)
 
Um enorme abraço ao Carsten Horst, autor do clique, forte concorrente ao próximo Prêmio Esso.

Escrito por Fábio Seixas às 13h51

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Almoço zero

Na sala de imprensa, hora de descer pro paddock.
 
Não vou conseguir almoçar hoje.
 
O terceiro treino livre quase não aconteceu. O mundo caiu, a sessão teve pouco mais de 15 minutos, mas foi o suficiente para Grosjean sofrer um acidente espetaculoso _o carro quase capotou na saída da Reta Oposta.
 
Acho que dá Vettel na pole. E vocês, qual é a aposta?

Escrito por Fábio Seixas às 13h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Água, muita água

Choveu em Interlagos. Choveu muito. Temporal, até agora há pouco.
 
Do jeito que está agora, dá pra treinar. Se voltar a chover como estava, não rola...
 

Escrito por Fábio Seixas às 10h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pra baixo

Cubro o GP Brasil, todo ano, desde 1997.
 
E não tenho dúvidas de que esta é a edição mais caída em que já trabalhei. Pouquíssima gente nas arquibancadas, trânsito zero para chegar ao autódromo.
 
É, também, o primeiro GP Brasil em Interlagos com apenas um brasileiro. Em 1978, a etapa brasileira da F-1 também teve só um representante do país, Emerson, de Copersucar, mas foi em Jacarepaguá.
 
Coincidência? Acho que não. Depois da explosão de emoção que foi a corrida de 2008, o público esperava mais. A ausência de Massa pesou. E Barrichello não empolga muita gente.
 
Ambulantes no caminho pro autódromo

Escrito por Fábio Seixas às 08h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Obras de arte

Se você gosta de automobilismo e de fotografia, não pode perder a galeria do Tazio.
 
Os cliques são de Luca Bassani, Beto Issa, Carsten Horst, Miguel Costa Jr., Luis Carvalho e Sergio Sanderson. Um timaço.
 
Button, nos boxes de Interlagos (Luca Bassani/Tazio)
 
São mais de 80 fotos só desta sexta-feira. Confira aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 23h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Triângulo amoroso

Bruno Senna, em Interlagos, nesta sexta (Mauricio Lima/France Presse)
 
A situação de Bruno e Di Grassi é a seguinte...
 
Bruno está quase fechado com a Campos. Não assinou ainda, mas já está na fase dos finalmentes. No pacote, ele conta com a Petrobras.
 
O busílis é que a Petrobras hoje prefere a Manor. E lá, quem está mais bem encaminhado, é Di Grassi.
 
Restam três saídas, pois.
 
Ou a Petrobras convence Bruno a ir para a Manor ou aceita ir para a Campos ou muda de piloto preferido. 

Escrito por Fábio Seixas às 23h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O aperto de mão

Ah, a operação abafa...

Eis que, no horário do almoço, paddock lotado de jornalistas, Massa foi para a varandinha do escritório da Ferrari. Eis que a assessora de imprensa da equipe estava do lado. Eis que Alonso surge, conversa animadamente com o futuro companheiro de equipe, eles apertam as mãos, posam para fotógrafos. Quantas coincidências, não?

Melhor assim. Mas que Massa falou a verdade na quarta-feira, falou...

Escrito por Fábio Seixas às 15h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, 2º treino livre

Segundo treino, pista seca em Interlagos, 22ºC no asfalto.
 
O mais veloz foi Alonso, 1min12s214, 0s011 melhor que a pole de Massa em 2008, 0s546 mais lento que a marca de Kovalainen no Q2 do ano passado.
 
Buemi (!!??) manteve a primeira posição por boa parte da sessão. No finalzinho, porém, acabou sendo superado pelo espanhol, que claramente foi leve, leve pra pista.
 
Barrichello usou da mesma estratégia. Passou o treino todo com a cabeça na corrida, mas no final resolveu buscar tempo. Não encaixou volta para ficar em primeiro, porém: teve de se contentar com o terceiro tempo, 1min12s459.
 
Webber foi o quarto. Button, o quinto. Vettel terminou em sétimo
 
O saldo do primeiro dia: uma Brawn que mostrou alguns lampejos, mas uma Red Bull que pareceu mais consistente.

Escrito por Fábio Seixas às 15h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, 1º treino livre

No primeiro treino em Interlagos, pista seca, garoa, chuva, pista molhada, pista mais ou menos seca, pista mais ou menos molhada.

De tudo, pois.
 
Inclusive deslizes dos pilotos. Grosjean acertou a placa da freada dos 100m na Junção (como é ruim este francês!), Buemi bateu no Laranjinha, Barrichello rodou no Pinheirinho, Alonso deu algumas escapadas.
 
E a equação do fim de semana foi comprovada. Quanto mais frio estiver o asfalto, melhor pra Red Bull. Quanto mais quente, melhor pra Brawn.
 
Não que seja uma enorme surpresa, foi assim a partir do meio da temporada. Mas faltava ver em Interlagos. E neste primeiro treino, vimos.
 
O melhor tempo foi de Webber, 1min12s463. Vettel tinha o segundo tempo até os instantes finais, quando a temperatura começou a subir. Daí, deu Barrichello, a 0411 da marca do australiano. Tempos bons para uma sexta: no ano passado, a pole do Massa foi em 1min12s368_sim, com gasolina no tanque, mas é uma referência válida.
 
Vettel ficou em terceiro. Na sequência, Kovalainen, Hamilton, Nakajima e Button.

Escrito por Fábio Seixas às 11h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O caminho

Em Interlagos, 18ºC às 9h20, 21ºC no asfalto. Vento frio, céu fechado, todos só esperam o momento em que a chuva vai chegar.
 
No caminho para o autódromo, ainda sem o esquema especial da CET, trânsito péssimo. Ok, talvez não seja necessário disponibilizar, já sexta, as faixas reversíveis. Mas deveriam pelo menos proibir os caminhões no entorno do autódromo.
 
Ah, sim: os ambulantes estão à toda, novamente. O bonézinho fajuto da Ferrari começa sendo oferecido por R$ 15. "Tem R$ 10 aí, patrão? Faço por R$ 10", é a última oferta antes de o semáforo abrir...
 
 
 

Escrito por Fábio Seixas às 09h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais (ou menos?) um dia

Mais um fim de dia por aqui.

Nada bombástico. A Ferrari se mobilizou para abafar a polêmica, os duelistas pelo título deram uma coletiva sem graça, o mercado não se movimentou.

Amanhã deve ser melhor, tomara. Até.

Escrito por Fábio Seixas às 20h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Treinamento

Alonso, agora há pouco: "Não posso falar nada porque não sei se é verdade. Pode ser apenas um mal-entendido".
 
Obviamente alguém da Ferrari ligou para o espanhol ainda ontem.

Escrito por Fábio Seixas às 16h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imagens do front, quinta-feira

Interlagos amanheceu com chuva, tem céu nublado agora.
 
Os carros já estão prontos. Os seguranças continuam querendo te dizer o que você pode ou não fazer. Alguns pilotos deram voltas a pé pela pista, A sala de imprensa tem sanduíches de quatro queijos e de lombo. Gelados.
 
 
 
 
 
 

Escrito por Fábio Seixas às 15h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Padrinho forte

Acabo de cruzar com Di Grassi no paddock.
 
Disse que "bateu na trave" para correr no Brasil, mas que a equipe achou que seria menos arriscado colocar Grosjean em Interlagos.
 
Um erro de avaliação, óbvio. O francês não conhece a pista, vem fazendo corridas lamentáveis, é difícil imaginar desempenho pior. A política pesou, claro.

Escrito por Fábio Seixas às 14h53

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Programe-se

Na correria, eu havia esquecido de publicar aqui a programação do fim de semana.

Mas ainda é quinta, então tudo bem.
 
E, sim, a programação de domingo já está no "horário novo", o horário de verão.
 
Lá vai:

Sexta-feira
10h-11h30: F-1, 1º treino livre
14h-15h30: F-1, 2º treino livre
15h45-16h15: Porsche Cup, treino livre
16h25-17h: Porsche Cup Light, treino livre
17h25-17h55: F-3 sul-americana, treino classificatório

Sábado
11h-12h: F-1, 3º  treino livre
14h-15h: F-1, treino classificatório
15h10-15h45: Porsche Cup, treino classificatório 
16h-16h35: Porsche Cup Light,  treino classificatório 
16h50-17h20: F-3 sul-americana, treino classificatório

Domingo
9h05-9h35: F-3 sul-americana, corrida
9h50-10h25: Porsche Cup Light, corrida
10h35-11h10: Porsche Cup, corrida
12h30: F-1, desfile dos pilotos
14h: GP Brasil, 71 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 14h17

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Abrindo os trabalhos

Pela manhã, coletiva com os pilotos da Ferrari. Agora, Interlagos.

A chuva já passou, mas o assunto de ontem, evidentemente, não.

Minha opinião? Massa tem toda a razão. É claro que Alonso sabia. E é louvável que alguém fale algo útil e sincero neste ambiente pasteurizado em que ninguém vai além dos discursos oficiais.

Escrito por Fábio Seixas às 12h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Tudo calmo, ainda

Fim de expediente em Interlagos. Hoje, a sala de imprensa ainda estava vazia.
 
Amanhã, por alguns motivos, deve ficar mais agitada.
 

Ah, sim: este blogueiro também vem postando algumas bobagenzinhas sobre o GP lá no Twitter...

Escrito por Fábio Seixas às 19h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Massa

Além das frases do post abaixo, Massa falou mais hoje em São Paulo.

"A gente tem que pensar que tudo o que aconteceu não foi só culpa do Nelsinho. Ele fez parte da culpa. Foi culpa de toda a equipe (...) Nunca fui tão próximo do Nelsinho, nunca tive uma amizade grande com ele, então está igual. Cheguei a sentir tristeza com tudo isso."

Para ouvir as declarações de Massa, vá ao Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 19h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sururu formado

No almoço com jornalistas brasileiros, este blogueiro incluído, Massa foi assertivo ao ser questionado se Alonso sabia da armação de Cingapura-2008.
 
"Ele sabia, sem dúvida. Ele sabia, lógico que sabia. Tem que saber. Não tem como saber. Ele sabia, lógico que sabia. Tenho certeza absoluta".
 
Acho que não há dúvida sobre o que ele quis dizer, certo?
 
Mas a Ferrari, claro, se movimentou para colocar panos quentes.
 
Diz que, "de cabeça fria", Massa esclareceu que não tem nenhuma informação concreta e que falou apenas baseado "numa sensação".
 
Os jornalistas italianos aqui, claro, já estão em polvorosa. A turma da "Gazzetta dello Sport", por exemplo, voltou para a sala de imprensa para reescrever todo o material de amanhã.
 
Amanhã, claro, Alonso será questionado sobre isso.
 
E assim começa uma pequena confusão.

Escrito por Fábio Seixas às 17h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imagens do front, quarta-feira

Almoço com Massa, montagem de equipamentos em Interlagos, a chegada à sala de imprensa.

Assim está o autódromo agora...

Escrito por Fábio Seixas às 16h21

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

60.000

Coube ao Aston Nadruz. às 10h50, postar o comentário 60.000 da história do blog.
 
"Será que a Toyota continua em 2010? A Mercedes fornece motores para a Brawn e Force India... Bem que poderia trocar a segunda pela Williams... Fábio, pra você qual o melhor motor; Toyota ou Renault?", escreveu.
 
Bem, Aston, a situação da Toyota ainda está bem nebulosa. Já dispensou o Glock, já avisou que não estará na Williams... Sei não.
 
Sobre a Mercedes, acho que a Williams adoraria. Mas o indiano tem mais bala.
 
Quanto à última pergunta, eu preferiria um motor Renault no meu carro.
 
Obrigado a todos vocês que agitam este blog. Obrigado, até, aos chatos: vocês me tornaram um cara mais tolerante e mais consciente da pobreza de espírito que ronda por aí. Mas obrigado, principalmente, àqueles que enriquecem o debate, dão dicas bacanas, participam positivamente.
 
E vamos aos 70.000!

Escrito por Fábio Seixas às 12h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Massa

A Ferrari colocou no ar, no seu site, um vídeo com Massa falando sobre a recuperação, o teste, o futuro.
 

Escrito por Fábio Seixas às 11h57

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Achismos

A Williams anunciou que não terá motores Toyota em 2010.
 
Será empurrada pelos Cosworth, parece.
 
Frequentará a metade de trás do grid, acho.

Escrito por Fábio Seixas às 11h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alô, Roger Penske?

A Folha de hoje publica uma ótima entrevista com Barrichello, feita pela Tatiana Cunha. A cereja do bolo é isso aqui...

É a primeira vez que eu falo isso, mas cheguei a falar com o Roger Penske [dono da equipe da Indy]. Nós conversamos porque eu queria saber quais as condições dele, ele queria saber as minhas, mas isso era 1% do meu pensamento. Mas eu tive muita sorte porque, se fosse a Honda, eu não sei se estaria lá. E, quando não foi Honda, de repente o mundo caiu. Nas duas vezes, quando me disseram que os aviões tinham batido nas torres no 11 de Setembro e quando me falaram que a Honda ia sair da F-1, eu estava jogando golfe e tive a mesma sensação. Aquilo não era possível. Até ter uma imagem ou um papel escrito, para mim, eram coisas impossíveis. E foi daquilo que acho que minha oportunidade cresceu. Com essa coisa de inibir os testes, eles [a Brawn] precisavam de alguém experiente e com muita vontade. Era eu. A própria Silvana [mulher], quando me deu um abraço, falou: "Eu não acreditava mais".

Esta vai para aqueles que dizem (e que escrevem!) que não havia nada entre Honda e Bruno e que a vaga de Barrichello na Brawn nunca esteve ameaçada. 

A íntegra está na edição digital da Folha, página D6.

Escrito por Fábio Seixas às 09h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #119

O Pit Stop desta semana foi feito direto de Interlagos. O assunto principal é óbvio _e fazia tempo que o frame não congelava numa pose constrangedora para este blogueiro-apresentador.

Lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 20h31

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Atores

Sim, são anos neste negócio, mas ainda me impressiono com a capacidade de gente da F-1 em negar o que é certo _e o que eles admitem abertamente nos bastidores.
 
"Converso direto com Frank Williams, e são só boatos. A mesma coisa vale para mim", disse Rosberg, hoje, sobre o troca-troca com Barrichello.
 
Tá bom...

Escrito por Fábio Seixas às 15h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imagens do front

Ah, Interlagos... Interlagos da terça-feira modorrenta, ainda sem muita novidade. Dos vigias espalhados por todos os cantos e que tentam te impedir de circular a todo custo. Interlagos da pista que está pronta, recebendo apenas os últimos retoques de tinta.

Interlagos, hoje, está assim... 

A úmida reta de Interlagos

O pit lane, ainda cheio de caixas

Os boxes da McLaren

Equipamentos da Ferrari

Os carros da Renault com as cores deste ano; por ora, nada de volta às origens

Dia nublado e chuvoso em Interlagos

Escrito por Fábio Seixas às 14h09

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

"IndyCar 2009 Champion Dario Franchitti", diz o boné.

Mas o melhor prêmio vem no beijo da mulher amada. Franchitti e Ashley Judd, é a foto do fim de semana.
 
(Terry Renna/France Presse)
 
O clique é de Terry Renna, da France Presse.
 
(Dúvida: o que será que fizeram com os bonés do Dixon e do Briscoe campeões?)

Escrito por Fábio Seixas às 12h47

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Nova velha ideia

De longe, disparado, a melhor notícia dos últimos dias veio numa entrevista de Ecclestone à "Auto, Motor und Sport".
 
O chefão da F-1 é contra o banimento total dos testes. E apareceu com uma ideia ótima: usar a estrutura dos autódromos para realizar testes nas segundas-feiras pós-GPs.

"Os carros jã estão lá, as equipes também. Os custos serão mantidos dentro de um limite e isso dará chance para novos pilotos aparecerem. O problema do atual sistema é impossibilitar que jovens pilotos sejam testados", disse.
 
A ideia não é nova. No passado, era comum as equipes ficarem por alguns dias nos circuitos testando, testando, testando.
 
Mas, vinda de Ecclestone, ganha importância, imponência, respeito, pode virar. Tomara.

Escrito por Fábio Seixas às 12h29

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Timão-eô

De tanto usar camisas do Corinthians para chegar aos autódromo, Barrichello arrumou um patrocínio.
 
A Batavo estampará o capacete do piloto em Interlagos.
 
A história, cavada pelo Bruno Vicaria, está no Tazio.

Escrito por Fábio Seixas às 12h22

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Feriado em Fiorano

Massa testa em Fiorano nesta segunda-feira (Fabio Miuzzi/France Presse)
 
Massa voltou a andar com um F-1, hoje, em Fiorano.
 
Usou um modelo 2007, equipado com pneus de GP2. Uma situação diferente. Desta vez, quem esteve em teste foi o piloto, não o carro.
 
"Foi tudo muito bem. O que aconteceu naquele 25 de julho não mudou nada. Não consegui dar muitas voltas porque estava chovendo, mas foi bom para perceber que nada mudou. Não senti nenhum problema, foi como se eu não tivesse ficado tanto tempo parado", disse, à TV italiana.
 
Sobre sua volta, a Ferrari subiu o tom no domingo. Foi enfática em negar seu retorno "num futuro próximo". Vamos acreditar, então.

Escrito por Fábio Seixas às 12h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

É "oficial"

Não demorou muito. Foi só um amigo e a Globo telefonarem.
 
E assim Barrichello, que pela manhã negou ter assinado com a Williams, à noite confirmou o acerto ao Burti e ao "Fantástico".
 
Não que a confirmação mude algo. A notícia já havia sido dada. Mas, novamente, é um caso que mostra como as coisas funcionam na F-1: invariavelmente, de maneira chata, boba, burocrática.
 
Enfim, aos fatos...
 
Segundo "Folha" e "Estado" de hoje, o companheiro na Williams também está certo. Será Hulkenberg, campeão da GP2, pupilo de Willi Weber.
 
Motor? Ninguém sabe, ninguém viu.
 
A Williams pode manter o Toyota (se a montadora japonesa continuar na F-1), pode trocar para Cosworth. Há até uma chance de Renault. Mas, por ora, nada.

Escrito por Fábio Seixas às 10h46

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Barrichello-2010

Barrichello assinou com a Williams para 2010, diz o site Grande Prêmio.
 
Por meio de sua assessoria, ele nega.
 
É, de novo, como o caso de Alonso na Ferrari. Ou tantos outros na F-1.
 
Tudo indica que sim, mas os envolvidos negam. E daí, num belo dia, surge um comunicado oficial referendando os boatos anteriormente rechaçados. O que criou aquela máxima do paddock: quanto mais rápido alguém aparece para negar, maior é a chance de ser verdade.
 
Repito o que já escrevi aqui outra vezes e o que já disse no Pit Stop: para quem estava fora da F-1 no começo do ano, ter um 2010 garantido é ótimo. Mas o acerto, com todos os acertos, tem consequências.
 
O primeiro: a não ser que a Williams finalmente acerte a mão num carro e consiga um motor decente, ele não terá chances de título. O segundo: vai ser difícil conseguir apoio da Brawn agora, neste momento crucial do campeonato.

Escrito por Fábio Seixas às 13h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.