Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Ligue os pontos

Schumacher foi a atração da sexta-feira hoje, na eleição da FIA.

Schumacher e Todt comemoram a vitória na eleição (Efe)

Após a vitória, Todt disse que levará em frente sua proposta de nomear um comissário para supervisionar cada categoria.
 
Disse também que "Michael é como um filho". "Sempre houve e sempre haverá um lugar para ele junto de mim", completou.

Vocês estão pensando no que eu estou pensando?

Escrito por Fábio Seixas às 16h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Presidente Todt

Com votação arrasadora, Todt é o novo presidente da FIA.
 
Não sei se tem mais competência do que Vatanen. Mas tem mais experiência nos corredores do prédio da Place de la Concorde, com certeza, e isso contou.
 
Enfrentará alguns problemas por sua ligação com a Ferrari, imagino. Que sejam injustificados. Que haja isenção, que haja progresso.

Escrito por Fábio Seixas às 12h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Palavra oficial

Carlo Gancia é um dos representantes da Indy no Brasil. Havia acabado de chegar em Nova York, vindo da Suíça, quando atendeu o telefonema deste que vos bloga. Não sabia do vazamento no site da Indy.
 
O que ele disse: "Fechar, não fechamos. Não fechamos nada ainda... Estamos realmente muito próximos de fechar com o Rio, mas ainda não tem nada certo. Se esse texto vazou, foi um erro, se anteciparam aos fatos".

Escrito por Fábio Seixas às 17h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vazou?

Eis que Kanaan coloca um post no Twitter celebrando uma "novidade boa" e indicando um link.
 
Que leva a uma página do site oficial da Indy intitulado "Bom dia, Rio" e anunciando a etapa brasileira para o dia 14 de março, no Rio.
 
 
"A temporada vai começar no dia 14 de março num circuito de rua de 2,3 milhas (3,7 km) nos cenários absolutamente incríveis da praia de Botafogo, do Corcovado e do Pão de Açúcar", diz a matéria, assinada por Dave Lewandowski.
 
Mas... peraí. O texto está datado de 31 de outubro. E não aparece no índice de notícias do site.
 
Instantes depois, o próprio link indicado por Kanaan foi tirado do ar.
 
Vazamento? Tudo indica que sim.

Escrito por Fábio Seixas às 15h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sobre o "não" a Loeb

Esqueci ontem de comentar a negativa da FIA à superlicença para Loeb correr em Abu Dhabi pela Toro Rosso.
 
Já escrevi aqui outras vezes que acho bacana pilotos de outras categorias, astros principalmente, buscarem a F-1. Mas esta aventura tem de ser consciente. Loeb não tem quilometragem suficiente com um carro de F-1 para disputar um GP. Além de uma atração, seria também um perigo.

Desta vez, estou do lado da FIA.

Escrito por Fábio Seixas às 15h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Som

Prometi no domingo postar aqui no blog o trecho da entrevista do Bernie em que ele lamenta a morte de Senna mas avalia que o acidente teve um impacto positivo, em termos de publicidade, para a F-1.
 
Lá vai...

A minha pergunta foi sobre o impacto da morte de Senna para a F-1. Literalmente, a tradução deste trecho da resposta é a seguinte: "Infelizmente, ele gerou tanta publicidade que foi boa para F-1. Infelizmente. É uma pena que tenhamos perdido o Ayrton para isso acontecer".
 
Ciente da importância do que tinha acabado de ouvir, pedi que ele explicasse, depois, a lógica por trás da declaração. Daí as ressalvas que estão no texto publicado na Folha. Mas, enfim, o centro da questão está no áudio aí em cima, cristalino.
 
Mais uma vez, como escrevi já no domingo, é importante fazer uma leitura correta do que ele disse. Em nenhum momento Bernie "celebrou" a morte do Senna ou algo parecido. Bernie não é estúpido, muito pelo contrário. 
 
Mas há que se entender que trata-se um dos mais bem-sucedidos homens de negócio do mundo, alguém que transformou a F-1 de circo quase amador em esporte megaprofissional. E que alguém assim normalmente tem um ótica e um discurso que às vezes chocam pelo pragmatismo.
 
Acho até que há fundamento no que ele pensa. O que gerou tanta polêmica, acredito, foi o fato de ele dizer. E dizer em Interlagos, na véspera do GP Brasil.

Escrito por Fábio Seixas às 15h01

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Boca de urna

Amanhã tem eleição na FIA. Mosley, desde 1993 no cargo, vai largar o osso.

Todt é o candidato da situação. Tem apoio de Mosley e de Ecclestone. Seu ponto fraco é a ligação carnal com a Ferrari, que causa receios óbvios em muita gente. Seu principal projeto é descentralizar o comando das categorias geridas pela FIA. Haveria, por exemplo, um "Comissário de F-1", espécie de vice-presidente da entidade cuja única atribuição seria olhar para o Mundial.
 
Vatanen é a oposição. Seu ponto forte é representar a ruptura total com o que está aí, renovar realmente a entidade. Seu ponto fraco é exatamente este: quem vota, os clubes e federações, não estão muito a fim de perder tradicionais boquinhas.

Vai dar Todt.

Escrito por Fábio Seixas às 14h26

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bafômetro

Está no "Guardian".
 
Aconteceu no dia 11, na Austrália, a 52ª edição dos Mil Quilômetros de Bathurst, prova que todo ano atrai um enorme público, gente que acampa desde a quinta-feira no circuito de Mount Panorama.
 
Como acontece em outras corridas por aí e por aqui, o automobilismo acaba virando quase um detalhe. Boa parte da turma quer mesmo é passar quatro dias na farra, enchendo a cara.
 
Para moralizar a brincadeira e reduzir as confusões, a polícia local decidiu estipular um limite para o consumo de álcool. Por dia, cada torcedor teve direito a "apenas" 24 latinhas de 375 ml de cerveja.
 
Imaginem quando o negócio era liberado...

Escrito por Fábio Seixas às 19h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mais um

Fui pesquisar sobre o tal circuito de rua de Marrakech, que aparece no calendário da F-2, divulgado hoje. O traçado está abaixo...
 
A pista tem 4,54 km e foi projetada pela mesma empresa que fez Surfers Paradise. Estreou em maio, no WTCC. Robert Huff conquistou a pole à média de 148,9 km/h. Para efeito de comparação, a pole em Curitiba, do Yvan Muller, foi em 158 km/h.
 
Os organizadores falam, sim, em receber a F-1 alguma dia. Se acontecer, que seja no lugar de outro circuito da rua. Já há uma overdose de pistas assim no calendário atual.

Escrito por Fábio Seixas às 16h23

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Lista de presente

Nota curiosa no Tazio: Button colocou à venda, num site de leilões, a Bugatti Veyron abaixo...
 
 
O valor já está em cerca de cerca de R$ 2,5 milhões. Para quem não sabe, meu aniversário está chegando.

Escrito por Fábio Seixas às 14h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ajeitadinha

A FIA alterou o calendário de 2010.
 
O GP de Mônaco, marcado para 23 de maio, foi antecipado para o domingo anterior, 16. Assim, as equipes terão duas semanas de intervalo até a Turquia.
 
Segue o novo calendário:
 
14.mar: Bahrein
28.mar: Austrália
4.abr: Malásia
18.abr: China
9.mai: Espanha
16.mai: Mônaco
30.mai: Turquia
13.jun: Canadá
27.jun: Europa (Valência)
11.jul: Inglaterra
25.jul: Alemanha
1º.ago: Hungria
29.ago: Bélgica
12.set: Itália
26.set: Cingapura
3.out: Japão
17.out: Coreia do Sul
31.out: Abu Dhabi
14.nov: Brasil

Escrito por Fábio Seixas às 14h08

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dizem por aí...

...que o suposto teste de Bruno pela Renault é mais suposto do que real;
 
...que Raikkonen pediu demais para os padrões da Toyota;
 
...que entre as novatas, a Campos é a que mais está sofrendo para fechar o orçamento.

Escrito por Fábio Seixas às 10h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #120

Como é bom conversar com pessoas esclarecidas, batalhadoras, inteligentes, bacanas.

Assim é a Bia Figueiredo, entrevistada desta semana do Pit Stop.
 
Vejam lá e digam se estou exagerando...

Se você curte a versão dividida por capítulos, o link é este aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 23h55

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Pit Stop com charme

Daqui a pouco tem Pit Stop, ao vivo, com a participação da Bia Figueiredo.

Para assistir, é só clicar aqui. Até.

Escrito por Fábio Seixas às 13h55

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Outro canal

A corrida de ontem registrou a pior audiência de um GP Brasil na Globo nos últimos anos, conta a Folha Online.
 
Foram 26,2 pontos de audiência, contra 32,7 pontos alcançados no ano passado, por exemplo.
 
Isso porque Barrichello estava largando na pole, em casa, lutando pelo título.

E no sábado de manhã, quando escrevi que ele não empolga, teve gente que não entendeu.

Escrito por Fábio Seixas às 18h05

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Do dicionário

Está no Aurélio:
 
Medíocre
[Do lat. mediocre.]
Adj. 2 g.
 1.  V. mediano (3).
 2.  Sem relevo; comum, ordinário, vulgar, mediano, meão.
 
Alguém realmente acha Button um piloto sensacional?
 
Para mim, ele sempre foi um piloto de normal para fraco, nada além disso. E o título mundial não muda minha opinião.
 
Ganhou porque tinha um carro revolucionário no começo da temporada, anos-luz à frente da concorrência. E porque o outro cara que tinha esse carro só foi se entender com os freios em Silverstone, oitava etapa do campeonato, quando as outras equipes já haviam recuperado terreno.
 
Button mereceu? Claro que sim, venceu seis dos sete primeiros GPs. Mas a história da F-1 registra outros pilotos medíocres que foram campeões. Acontece de vez em quando. Aconteceu ontem.

Escrito por Fábio Seixas às 14h45

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

Não é a imagem mais bonita do fim de semana, mas é mais emblemática.

Jenson Button beija o chefe, Ross Brawn (Bruno Domingos/Reuters)
 
O clique é de Bruno Domingos, da Reuters.

Escrito por Fábio Seixas às 13h35

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Pílulas do dia seguinte

"Agora, vou sentar com a equipe para discutir a renovação do contrato. Mas não vai poder ser amanhã porque vou estar de ressaca", disse Button, ainda em Interlagos. Ele quer ficar. Mas quer mais grana. Justo;
 
A Williams, que era voz dissonante, concordou com o fim do Kers para 2010. É o tiro de misericórdia numa invenção de Mosley que tinha tudo pra dar certo mas que não foi abraçada pelas equipes;
 
"Jenson fez um começo de temporada onde abriu uma grande vantagem, e graças a isso ele venceu. A gente esteve mais forte quando o carro não era bom, mas tiramos poucos pontos. Foi um campeonato decente, lutado", disse Barrichello. "Decente, lutado". Se ele não reclama, mesmo sabendo que não estará na Brawn em 2010, como tem gente que brada que ele foi prejudicado pela equipe?;
 
Daqui a alguns anos, talvez a gente não lembre que Webber venceu a corrida. Mas tenho a impressão que todo mundo lembrará de Kobayashi;
 
Brawn campeã dos Construtores. Brawn é gênio. E, de certa forma, seu sucesso com uma equipe tão modesta relativiza o hepta de Schumacher.
 
Não que isso tenha muita importância, mas começo a achar que o vice-campeão será Vettel...

Escrito por Fábio Seixas às 13h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Menos um GP

E assim se foi mais um GP Brasil.
 
Menos gente nas arquibancadas, chuva no sábado, solzão no domingo, Massa criando polêmica, Barrichello levantando as arquibancadas no treino, esvaziando-as antes do fim da corrida, uma declaração forte de Ecclestone, vários Red Bull, espressos e sanduíches frios, um campeão medíocre mas que se entendeu melhor com um carro genial e que, por isso, mereceu o título.
 
A sala de imprensa voltando a ficar vazia, enfim.
 
 
Obrigado a todos pela companhia, até amanhã.

Escrito por Fábio Seixas às 20h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Webber vence, Button é campeão

A F-1 tem um 31º campeão.
 
Barrichello e Button se abraçam na festa pelo título (Carsten Horst/Tazio)
 
Uma quinta colocação foi o suficiente para que Jenson Alexander Lyons Button, 29, fechasse hoje, em Interlagos, a disputa do Mundial de Pilotos.
 
Um título merecido. Button venceu seis corridas no ano, foi arrasador no começo da temporada e, se tirou o pé no final, foi porque sabia que não valeria a pena arriscar.
 
E se alguém ainda tem dúvidas sobre esse mérito, reveja os primeiros sete GPs de 2009.
 
A vitória foi de Webber, com Kubica em segundo. Hamilton ficou na terceira posição.
 
A largada, em si, foi limpa. Usando a mesma lógica, resta classificar a primeira volta de imunda.
 
É até difícil lembrar de tudo. Webber e Raikkonen se tocaram, Fisichella fez Kovalainen rodar, Trulli acertou Sutil, que foi abalroado por Alonso. Safety car. E, no corre-corre dos boxes, Kovalainen derramou gasolina por todo o pit lane, o que levantou chamas quando a Ferrari de Raikkonen passou.
Ufa. Esqueci algo?
 
Na saída do safety car, Barrichello manteve a ponta. Button, que se deu bem com todas as lambanças e já era o nono. Lá na frente, Barrichello acelerava, mas não conseguia fugir de Webber.
 
Mas ele estava leve, já sabíamos desde sábado à tarde. E foi então que começou a perder posições. Na 21ª, entrou nos boxes. Voltou à frente de Vettel, mas foi superado pelo alemão. Na 24ª, Kubica parou. Voltou à frente do brasileiro. Na 27ª, Webber parou. Adivinhem? Sim, mais um que passou Barrichello. Enquanto isso, Webber liderava, seguido por Vettel, que foi dos últimos a parar. Kubica era o terceiro, com Barrichello logo atrás.
 
O alemão da Red Bull entrou na 38ª volta. Ordem reestabelecida, pois.
 
A dez voltas do fim, todo mundo havia parado, Webber tinha 5s sobre Kubica. Barrichello era o terceiro, mas reclamando de vibração na roda traseira direita.
 
Não tardou para ser ultrapassado por Hamilton e cair pra quarto. Logo depois, o brasileiro entrou nos boxes: era um furo no pneu. Foi parar em oitavo.
 
Brawn campeã dos Construtores, Button campeão dos Pilotos. Barrichello dificilmente terá outra chance. Mas merece aplausos. Seu 2009 foi muito bom. Só não foi tão bom quanto o de seu companheiro de equipe.

E Abu Dhabi será um enorme amistoso.

Escrito por Fábio Seixas às 15h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O último palpite

Ok, vamos pro palpite.

 

Dá Barrichello, Trulli e Raikkonen.

 

Voltamos a falar depois da corrida.

Escrito por Fábio Seixas às 13h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

45 minutos

Em Interlagos, calor forte. Faltando 45 minutos para a largada, 26ºC no ar, 41ºC no asfalto.

 

No paddock, o pessoal já vai levantando das mesas após o almoço.

 

Este que vos bloga está na sala de imprensa, ao vivo, para as rádios Bandeirantes e BandNewsFM.

 

Ah, sim... Vocês querem um palpite? Palpitem vocês, antes. Vou esperar mais um pouco.

Escrito por Fábio Seixas às 13h15

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ecclestone e Senna

Ecclestone me chamou de mentiroso, agora há pouco, nas rádios Bandeirantes e BandNews FM.
 
Ontem, em entrevista gravada, ele disse que a morte do Senna foi boa para os negócios da F-1. A matéria está hoje na página D3 da Folha.
 
Antes que alguém se rebele, Ecclestone não celebrou, não disse que torceu pra isso, nada parecido. Pelo contrário, ele obviamente lamentou, disse que foi uma "infelicidade", claro.
 
A lógica dele, homem de negócios, é que muita gente mundo afora que nunca tinha ouvido falar de F-1 só descobriu que a categoria existia por meio das notícias sobre a morte de Senna. E este efeito colateral foi bom, só isso.
 
O trecho:
 
FOLHA - Qual foi o impacto da morte de Ayrton Senna para a F-1?
ECCLESTONE
- Foi uma infelicidade. Mas a publicidade gerada foi tanta... Foi boa para a F-1. É uma pena que tenhamos perdido o Ayrton para isso acontecer. Ele era popular, mas muita gente que não o conhecia soube da F-1 por conta da publicidade gerada com sua morte.
 
Hoje, obviamente, não dá. Mas durante a semana vou disponibilizar o áudio da resposta aqui no blog.

Escrito por Fábio Seixas às 10h07

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, domingo

Em Interlagos, sol, umidade do asfalto secando.

A largada deve ser com pista seca, segundo contou o Marcos Massari, da Somar Meteorologia, na Rádio Bandeirantes. Segundo ele, há chance de chuva, mas só para o final da corrida.

Dia corrido. Quando der, volto aqui ou ao Twitter. Até.

Escrito por Fábio Seixas às 09h44

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.