Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Esses freios...

Vettel colocou a culpa nos freios.
 
"A primeira volta foi brilhante até a curva 12. Então ficou estranho, porque os freios pareciam travados e não voltavam ao normal. Após a curva 12 e 13 a roda fez isso novamente, fui reto e perdi muito tempo. É obviamente muito estranho."
 
É. Muitíssimo estranho. Porque o problema não apareceu ontem. E não apareceu quando o alemão foi o mais rápido pela manhã, no Q1 e no Q2.

Só apareceu, vejam que coincidência, em sua última volta no treino oficial, na hora do vamos ver, no momento de maior pressão até agora no fim de semana.
 
Esses freios jovens... Não aguentam uma pressão... Pelo menos ficam na deles, calados. Não saem por aí inventando desculpas.

Escrito por Fábio Seixas às 11h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Números, números

Estatísticas são uma bela forma de dimensionar os fatos.
 
A Red Bull fez hoje sua sétima pole em sete provas nesta temporada. Foi a terceira seguida de Webber.
 
A última equipe a conseguir sete poles num mesmo ano havia sido a McLaren de 98. A série chegou a nove, entre os GPs da Austrália e da Inglaterra. Hakkinen largou na frente seis vezes, contra três de Coulthard. Acabou se sagrando campeão mundial na última etapa, no Japão.
 
E sabem quem era o último piloto a conseguir três poles seguidas? Massa. Malásia, Bahrein e Espanha, em 2007. Terminou o campeonato em quarto.
 
Ou seja: o que a Red Bull está fazendo ainda não é nada do outro mundo.
 
Mas, pelo ritmo atual, daqui a pouco vai ser.

Escrito por Fábio Seixas às 10h51

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Webber, pole sem uma gota de suor

Foi um passeio para Webber.
 
Webber, neste sábado, em Istambul (Guillaume Baptiste/France Presse)
 
O australiano não deve ter derramado uma gota de suor para cravar, na Turquia, a quinta pole da carreira, a quarta na temporada, a terceira consecutiva.
 
O único que poderia oferecer alguma resistência, seu companheiro, Vettel, mais uma vez nos fez lembrar que tem apenas 22 anos. Errou na hora agá.
 
Tudo normal na F-1, portanto.
 
Pela manhã, como em 4 das 6 corridas anteriores, deu Red Bull no terceiro treino livre. E coube a Vettel mostrar que a sexta-feira, para sua equipe, não vale muita coisa.
 
Pausa para o almoço, autógrafos, coisa e tal, e o treino classificatório começou às 13h locais com clima ameno, 26ºC no ar, 39ºC no asfalto.
 
Os cortados no Q1 foram Liuzzi, Trulli, Kovalainen, Glock, Bruno, Di Grassi e Chanhok.
 
Lá na frente, vejam só, dobradinha da Red Bull: Vettel fez 1min27s067, 0s433 melhor que Webber.
 
Veio o Q2, e a Red Bull continuou seu sábado no parque.
 
Vettel e Webber foram os primeiros a invadir a casa do 1min26s no fim de semana. O alemão ficou na frente, com 1min26s729, 0s089 melhor que o companheiro.
 
Os coadjuvantes na passagem para o Q3 foram Hamilton, Rosberg, Massa, Button, Petrov, Kubica, Kobayashi e Schumacher.
 
Ué, cadê o Alonso?
 
Pois é... Na sua última volta lançada, o espanhol se atrapalhou, errou um ponto de freada, mandou os pneus e as chances para o espaço. Ficou só em 12º.
 
Fizeram companhia ao espanhol, na degola, Sutil, De la Rosa, Buemi, Barrichello, Alguersuari e Hulkenberg.
 
"O acerto do carro não está tão ruim aqui. A gente está sofrendo com potência de motor", explicou o brasileiro da Williams à TV Globo. 
 
E então, para definir qual dos Red Bull largaria na frente, veio o Q3. Quase uma formalidade, um cumprimento de tabela. A ameaça das outras equipes simplesmente não existiu.
 
Faltando pouco menos de três minutos para zerar o cronômetro, a melhor marca era de Webber, 1min26s510. Foi quando os mecânicos de Vettel colocaram seu carro no chão, mandaram o alemão pra pista.
 
O duelo, porém, não aconteceu. Vettel, pressionado por ter uma única chance de resolver a parada, errou no primeiro setor, virou 0s008 acima dos companheiro. Que, do alto da frieza de sua experiência de 146 GPs, conseguiu melhor ainda mais: 1min26s295.
 
Outro que se aproveitou do erro do alemão foi Hamilton, que encaixou seu McLaren entre os dois Red Bull. Larga em segundo.
 
Completando a segunda fila, ao lado de Vettel, Button.
 
Schumacher e Rosberg formam a terceira fila. Kubica e Massa aparecem na sequência. Na quinta fila, Petrov e Kobayashi.
 
E a imagem do fim do treino foi Vettel, com os cabelos desgrenhados, expressão inconsolável, quase que gritando um "onde foi que eu errei?"
 
Vettel, Webber e Hamilton, após a classificação (Fred Dufour/France Presse)
 
O palpite para amanhã já pode ser dado hoje. Webber.
 

Escrito por Fábio Seixas às 09h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Finalmente

A imagem abaixo é um sonho realizado...
 
João Jardim, em Jacarepaguá (Bruno Terena)
 
E não estou falando apenas de João Jardim, o piloto da foto, o mais rápido no primeiro dia de treinos para a primeira etapa da história da F-Future Fiat _para efeito de comparação, seu tempo, 1min16s362, foi 2s093 melhor que a pole da Stock, na semana passada, que usou um traçado 228 metros mais longo.
 
É, principalmente, a realização do sonho de todos aqueles que lamentaram nos últimos anos a ausência de uma categoria escola para os recém-saídos do kart.
 
Aí está a F-Future Fiat, a estrela do Racing Festival, que também conta com o Trofeo Linea e o 600 Hornet. 
 
E aqui vale muito a pena reproduzir o último parágrafo do comunicado à imprensa:
 
"O Racing Festival, apresentado pelo Banco Santander e Fiat, tem patrocínio da Shell, co-patrocínio da Pirelli e FPT Powertrain Technologies, apoio Magneti Marelli e Rodas Scorro e realização da RM Racing Events."

Escrito por Fábio Seixas às 17h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Escolha errada

"Incompatibilidade de agendas".
 
E, assim, Button e Jessica não formam par, como diria Silvio Santos.
 
 
Por favor, né, Button? Dá um jeito! Joga fora essa agenda, meu filho!
 
Mais, na Folha.com.

Escrito por Fábio Seixas às 12h29

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

Pois é, novidades na coluna da Folha.

Voltou a ser publicada às sextas. E, agora, com novas possibilidades: notas de tamanhos variados, gráficos, fotos.
 
Como esta, da estreia de uma nova micro-seção, "Você Sabia?"...
 
 Antonia, nos boxes da Lotus em Istambul (Leonhard Foeger/Reuters)
 
Antonia Scott é inglesa, trabalha na Lotus e é a primeira mecânica na F-1. Mais uma barreira derrubada, num esporte que por décadas foi tão machista.
 
Ah, sim, um trechinho da coluna de hoje, sobre as relações especiais de Castro Neves com Indianápolis e de Massa com Istambul...
 
Button tinha um carro revolucionário, mas Barrichello também. Ganhou porque foi mais piloto, adaptou-se melhor, errou muito menos.

É o mesmo caso do australiano. Medíocre, aparece na ponta da tabela porque o parceiro, talentosíssimo, é imaturo. Este colunista até acha que Vettel será o campeão, mas, ei, Webber já foi mais longe do que a equipe imaginava, venceu, liderou...

Isso posto, o final de semana verá dois enormes argumentos de que aquela pecinha atrás do volante, abastecida com sensibilidade, coração e cérebro, ainda conta muito.

O texto está aqui, para assinantes da Folha e do UOL. Na Folha Digital, é só clicar na pág. D19.

E para encerrar, acho que vale também reproduzir a última nota:
 
Esta coluna, que orgulhosamente estreia aqui em novo formato, fará um pit stop. Retorna depois dessa tal Copa do Mundo. O blog na Folha.com continuará sendo atualizado. Até breve.

Escrito por Fábio Seixas às 11h59

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Istambul, 1º e 2º treinos livres

Webber ultrapassa Massa no 2º treino em Istambul (Luca Bruno/AP)
 
Pela manhã, domínio absoluto da McLaren. Hamilton cravou 1min28s653, 0s962 melhor que Button, o segundo colocado. Na sequência, mais dois motores Mercedes, de Schumacher e Rosberg.
 
E a Red Bull? Vettel foi o quinto. Webber, o oitavo.
 
Mas calma lá,  antes que já cantem massacre da McLaren no domingo...
 
Faz parte do programa habitual da Red Bull um comportamento mais conservador na primeira sessão.
 
Sabem quantas vezes Webber ou Vettel lideraram um primeiro treino livre nesta temporada?
 
Acertou quem disse "nenhuma".
 
E, como de hábito, a reação começou no segundo treino.
 
Que teve McLaren na frente de novo: Button fez 1min28s280. Mas que teve a Red Bull já colocando as manguinhas de fora.
 
Webber ficou bem perto, a 0s098, mas não sem um susto no final: seu carro simplesmente apagou, o que rendeu um bizarro chilique do australiano ainda dentro do carro. Vettel foi o terceiro, a 0s310. Hamilton ficou em quarto.
 
Ou seja, a Red Bull está vivíssima. Sim, encontrará resistência da McLaren. Mas estará lá, brigando como favorita.
 
Massa foi mal, 13º e 10º, enquanto Alonso foi nono e quinto. Barrichello também ficou lá para trás, em 17º. Di Grassi ficou em 20º no segundo treino, um resultado bom diante das circunstâncias. E Bruno, que só andou à tarde, foi o 23º, à frente de Chandhok, pelo menos.
 

Escrito por Fábio Seixas às 09h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cheque em branco

E veio de Domenicali, nesta quinta, o maior sinal da permanência de Massa na Ferrari.

Sinal é pouco, aliás. Foi quase um cheque em branco.
 
Questionado sobre a renovação com o brasileiro, disse que "sim, acredito nisso". Diante da insistência da pergunta, reforçou: "Sim, estou certo".
 
Talvez o contrato não esteja pronto, talvez o papo nem esteja tão avançado.
 
Mas depois de declarações assim, é difícil voltar atrás.

(Os dias estão mais corridos que o normal por conta de um projeto que logo será revelado aqui e na Folha. Daí, os posts não terem sido tão frequentes. Mas, no final de semana, pelo menos, a cobertura do GP da Turquia será normal. E tenho certeza de que todos entenderão meu sumiço quando perceberem a dimensão da maluquice...)

Escrito por Fábio Seixas às 17h51

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O sorriso de Bia

Bia batalhou, batalhou. Conseguiu, no sufoco, patrocínio para correr a prova da Indy no Anhembi.
 
Ficou em 13º, foi a melhor entre os estreantes.
 
Daí Bia batalhou, batalhou. Conseguiu, no sufoco, patrocínio para as 500 Milhas.
 
É a 21ª no grid de largada, a melhor entre os estreantes _e que passaram os últimos meses na ativa, enquanto ela corria apenas atrás da sobrevivência.
 
E como é legal ver Bia assim, sorrindo, num circuito como Indianápolis.
 
Bia, na faixa de tijolos da Reta 1 de Indianápolis (Brie Rentz/IDRR)
 
O que falta para uma empresa bancar a temporada toda da Bia? Competência da piloto não é, isso já está mais do que provado e comprovado.

Escrito por Fábio Seixas às 18h00

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Programe-se

Pois é, tem F-1 neste fim de semana.

 

E, claro, tem a programação aqui no blog.

 

Lá vai:

 

Sexta-feira

4h-5h30: 1o treino livre

8h-9h30: 2o treino livre

 

Sábado

5h-6h: 3o treino livre

8h-9h: treino oficial

 

Domingo

9h: GP da Turquia, 58 voltas

Escrito por Fábio Seixas às 14h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #147

O Pit Stop de hoje teve a participação de Marcos Moraes, que falou sobre o Rali dos Sertões, o Sertões Series e, claro, entrou na roda para dar pitaco sobre os outros assuntos: F-1, Indy, Stock e quetais.

Lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 12h50

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Tilke ataca mais uma vez

Austin, no Texas, receberá a F-1 entre 2012 e 2021, anunciou Ecclestone.
 
Um novo circuito. O que significa uma nova obra de Tilke.

Rezemos.

Escrito por Fábio Seixas às 19h02

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop adiado

Seguinte: o Pit Stop desta semana, excepcionalmente, não será na terça-feira.

Vai acontecer na quarta. O horário é o de sempre, 10h30, com transmissão pelo UOL e pelo Twitcam.

Aviso dado.

Escrito por Fábio Seixas às 17h11

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

Sei lá... Mas acho que há grandes chances de, daqui a uma semana, vermos uma imagem quase igual a esta, com a adição de uma montanha de dólares.

Helino posa para foto após a pole para as 500 Milhas de Indianápolis (Robert Laberge/France Presse)
 
O clique do fim de semana é de Robert Laberge, da France Presse.

Escrito por Fábio Seixas às 14h06

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

Os 33 eleitos

Os instantes finais do Bump Day foram emocionantes.
 
E isso deve muito ao formato do treino. O piloto que está nas últimas posições e se sente ameaçado pode jogar seu tempo no lixo e ir para uma nova tentativa. Tudo ou nada. Às vezes dá certo. Às vezes...
 
Tracy que o diga. O canadense estava com o último tempo, decidiu arriscar. Se deu mal. Porque triscou o muro, precisou abortar a tentativa, não teve mais chance de voltar à pista. A vaga caiu no colo do colombiano Saavedra, que tinha um tempo pior que o veterano.
 
(A prova sai ganhando, diga-se. Tracy há muito tempo não tem condições de guiar num campeonato de ponta.)
 
Kanaan fez diferente. Marcou sua volta e ficou esperando. Foi caindo, caindo... Mas conseguiu ficar entre os 33.
 
Outros três brasileiros beliscaram vaga: Junqueira, Romancini e Meira. Assim, serão 8 na corrida do próximo domingo, um recorde _o anterior era de 2008, 7 pilotos nascidos por essas bandas.
 
Assim ficaram as três últimas filas no superspeedway...
 
 
O grid completo está aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 19h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Muro

Se Indianápolis é um lugar dos sonhos para Castro Neves, é uma pista complicada para Kanaan.
 
Em 2007, ele chegou a sentir aquele anelzão de vencedor no dedo, mas a direção de prova resolveu retomar a disputa após uma chuva torrencial e, 52 voltas depois, a vitória ficou com Franchitti.
 
Ontem, Pole Day, ele bateu o carro titular. A esperança era o Bump Day, hoje, que vai definir as últimas posições do grid.
 
Daí que aconteceu isso com o carro reserva...

Tony ainda tem esperanças. O carro foi reconstruído: este chassi que bateu hoje recebeu peças do carro de ontem e de Hunter-Reay, que não está treinando. Ele já foi pra pista, deu algumas voltas para checar o funcionamento do frankstein e agora a meta é buscar tempo.
 
"Vai tentar tudo na última meia hora", diz o solerte Anderson Marsili, assessor de Tony, direto de Indianápolis.

Aguardemos.

Escrito por Fábio Seixas às 16h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ameaça real

Pela primeira vez em sua carreira na MotoGP, Lorenzo conseguiu duas vitórias seguidas.
 
Ganhou em Jerez, no dia 2, repetiu a dose hoje, em Le Mans.
 
E mais uma vez, fez palhaçada na comemoração. No bom sentido, claro. Parou a moto, sentou numa cadeira, pegou um pacote de pipoca e ficou assistindo à transmissão num telão.
 
Lorenzo, após a vitória em Le Mans (MotoGP)
 
No pódio, até onde vi, não foi cumprimentado por Rossi, segundo colocado, companheiro de equipe e a quem ultrapassou com facilidade.
 
Não é coincidência.
 
Se Lorenzo até o ano passado era um menino prodígio, quase um bibelô, agora é líder do campeonato e fortíssimo candidato ao título.

Escrito por Fábio Seixas às 15h51

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.