Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Dia 2

O paddock todo aplaude Hulkenberg.
 
Merecidamente. Pode até ser que o alemão não dê em nada, que não se torne um piloto especial, que não fique muito tempo na F-1. Mas, hoje, ele viveu seu momento de glória. E faz bem em colher os louros.
 
(Só para dimensionar o feito: nas bolsas de apostas de Londres, quem colocou dinheiro no Hulkenberg embolsou 251 vezes o valor da aposta.)
 
Interlagos hoje teve muita chuva, muita garoa e até alguns raios de sol. Coisas de São Paulo.
 
O público foi mediano. No paddock, poucos VIPs. A máquina de café da sala de imprensa voltou a funcionar.
 
Para amanhã, a previsão é de tempo ensolarado, arquibancadas lotadas, mais badalação. E corrida boa, porque é o que acontece em circuito bom.

Escrito por Fábio Seixas às 17h07

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sinceridade

Vettel, Hulkenberg e Webber em Interlagos (Bruno Domingos/Reuters)
 
"Nem eu apostava em mim."
 
Demais, o Hulkenberg falando sobre a pole. Aqui, na Folha.com.
 
A Folha.com também tem uma bela galeria de fotos do dia em Interlagos, aqui.

Escrito por Fábio Seixas às 16h25

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Hulk, o homem mais feliz de Interlagos

O homem mais feliz em Interlagos, neste sábado, tem espinhas, mal conseguia explicar as emoções. O homem mais feliz em Interlagos, neste sábado, é um garoto.
 
Estreante na F-1, e em Interlagos, Hulkenberg, 23, conquistou a primeira pole position de sua carreira, a primeira da Williams desde 2005.

E não foi na sorte. Não foi no acaso. Foi na habilidade. Com direito a um show na pista.
 
Entre os postulantes ao título, Vettel é o que se deu melhor. Sai em segundo. Webber, logo atrás. Depois, Hamilton e Alonso.

 
O treino classificatório começou sem chuva, mas com a pista ainda molhada e uma nuvem ameaçadora sobre o autódromo.
 
Resultado: congestionamento para sair dos boxes, todo mundo querendo garantir tempo rápido.
 
A briga foi apertada e, nos últimos instantes, Alonso conseguiu o primeiro tempo: 1min18s987. Webber foi o segundo, a 0s038. Vettel ficou em terceiro, seguido por Kubica, Kobayashi, Massa e Barrichello.
 
Sutil, Glock, Trulli, Kovalainen, Di Grassi, Klien e Bruno foram os cortados.
 
E quando tudo parecia correr com tranquilidade, a chuva apertou. Na volta de desaceleração, muita gente escapou da pista.
 
Mas ficou no susto. Porque o Q2 começou sem água, e logo a Williams informou Barrichello que não choveria mais.
 
O brasileiro, aliás, até chegou a andar na frente nesse segundo bloco do treino. Mas, com o asfalto cada vez mais seco, as Red Bull colocaram ordem na casa.
 
Webber fez o melhor tempo, 1min18s516. Vettel foi o segundo, com 1min18s691. Passaram para o Q3, ainda, Kubica, Hamilton, Schumacher, Barrichello, Alonso, Hulkenberg, Petrov e Massa.
 
Os degolados, Button, Kobayashi, Rosberg, Alguersuari, Buemi, Heidfeld e Liuzzi.
 
E veio o Q3.
 
Todo mundo foi pras primeiras voltas com pneus intermediários e, na primeira bateria, Hamilton foi o melhor, seguido por Schumacher. 
 
Mas já dava para arriscar os slicks. E foi o que todo mundo fez pra chamada hora do vamuvê.
 
E "arriscar" foi o verbo. A pilotagem era no limite. Kubica rodou, Webber escapou. Uma roda fora do trilho era fatal.
 
Então, Hulkenberg surgiu.
 
Cravou todo mundo e, não satisfeito, melhorou ainda mais a marca. Fechou o treino com 1min14s470, vantagem gigantesca de 1s049 sobre Vettel.
 
Webber, repetindo, larga em terceiro. Hamilton é o quarto. Na terceira fila, Alonso e Barrichello. Logo atrás, Kubica e Schumacher. Massa sai em nono, com Petrov em décimo.
 
"Ele pegou uma volta... Estou surpreso e contente ao mesmo tempo. Ele anda muito bem nessas condições", disse Barrichello.
 
Aplausos para Hulkenberg mas, numa condição normal, ele não é candidato à vitória.
 
Vettel sai em segundo, mas do lado sujo. Webber parece uma boa aposta, pelo menos para a primeira volta.

Escrito por Fábio Seixas às 15h23

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, 3º treino livre

Água. Muita água em Interlagos.
 
Mas durante o terceiro treino livre, apenas um garoa.

Suficiente, porém, para transformar a sessão num quebra-cabeças.
 
Qual pneu usar? De chuva ou intermediário? Era essa a pergunta que não queria calar _e que provavelmente se repetirá no treino oficial.
 
O melhor tempo foi de Kubica, que passou bom tempo trancado nos boxes e que só cravou seu 1min19s191 no finalzinho da sessão.
 
Vettel foi o segundo, a 0s309. Hamilton ficou a 0s345.
 
Depois, Massa, Alonso, Petrov, Buemi, Rosberg, Button e Barrichello.
 
Di Grassi foi o 22º. Bruno, o 23º.
 
Kubica favorito? Não, não é uma aposta real.
 
E vale observar que Massa e Alonso deram apenas nove voltas cada. Kubica deu 16. Vettel, 17. Hamilton, 19.
 
Ou seja, a "scuderia" está forte.
 
Quem faz a pole? Ainda acho que dá Red Bull. Mas a Ferrari pode aprontar.

Escrito por Fábio Seixas às 12h31

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Cadê meu café?

Assim está Interlagos agora, 8h41 de sábado.
 
Hoje, trânsito livre. Meia hora do Ipiranga ao autódromo.
 
O boné pirata da Ferrari já sai por R$ 15.
 
Pouco público, por enquanto, e acho que muita gente não virá por conta da chuva que vai cair. E vai mesmo: o céu está escuro e já tem uma garoa por aqui.
 
Agora preciso resolver meu problema. A máquina de café da sala de imprensa não está funcionando.

Escrito por Fábio Seixas às 08h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dia 1

 
É dura a vida de piloto de fundo do grid.
 
Mais dura ainda quando seu sobrenome é Senna.
 
Bruno respondeu hoje, trocentas vezes, sobre frustração, motivação, dificuldades, agruras, decepção.
 
Este blogueiro perguntou se ele, em algum momento no ano, achou que teria sido melhor ficar parado. "Se eu tivesse ficado um ano parado, seria difícil voltar. A fila anda. Quando você está fora do ambiente das corridas, é bem mais difícil negociar alguma coisa." Faz sentido.
 
Ele disse ainda que não assinou com ninguém para 2011 e que conversa com "todas as equipes que têm vaga".
 
E assim fecho a lojinha por hoje. Tchau, sala de imprensa, até amanhã...
 

Escrito por Fábio Seixas às 19h06

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Dureza...

Massa, nesta sexta, em Interlagos (Ferrari)

"Eu estava saindo do S do Senna, saí um pouco forte e peguei a zebra bastante, tomei um tranco, no assoalho do carro. Isso acabou [resultando] em algum problema eletrônico. Não sabemos exatamente qual foi o problema, abriu a embreagem e não entrava nenhuma marcha. Não consegui voltar para o box. Foi uma coisa muito estranha."

Este, Massa, falando sobre o problema que o deixou a pé no segundo treino _para ouvir, é só clicar aqui.

Domenicali também falou. E admitiu o óbvio: "A relação de forças parece ser aquela que vimos nesta parte do campeonato, com a Red Bull definitivamente impondo vantagem, especialmente numa volta lançada".

O dirigente ainda deixou escapar a tal torcida pela chuva. "A previsão é de chuva para amanhã, então o treino classificatório será ainda mais difícil e fatores como ritmo na pista e desempenho dos pilotos podem fazer a diferença."

Escrito por Fábio Seixas às 17h54

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Vettel quer mais

Vettel: "Acho que fomos muito bem hoje, mas é claro que é mais importante estar na frente no sábado e no domingo. O carro está bom, mas ainda não estou 100% feliz com o equilíbrio e acredito que podemos melhorar."
 
Webber: "Foi uma boa sexta-feira, fizemos tudo o que queríamos. As condições estavam boas e tiramos o máximo proveito do dia. Ainda não sabemos como estará o tempo amanhã, mas estamos em boa forma e estaremos prontos para um bom resultado."
 
"Podemos melhorar"?
 
É. A única chance da concorrência é a chuva.

Escrito por Fábio Seixas às 16h59

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Apertadinho

É assim o pós-treino de um candidato ao título...
 
Vettel concede entrevista no paddock (Fábio Seixas/Folhapress)

Escrito por Fábio Seixas às 16h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, 2º treino livre

Desde sempre, todos esperavam a Red Bull na frente em Interlagos.
 
Mas acho que nem Mateschitz sonhava com um banho desses na concorrência.
 
Na sessão da tarde, nova dobradinha, novamente com Vettel na ponta.
 
O alemão fez 1min11s968, 0s104 sobre Webber.
 
Em nenhum momento eles foram ameaçados. Ninguém se colocou entre eles. Ninguém nem sequer chegou perto. Uma lavada.
 
Alonso foi o terceiro, a 0s360. Depois, Hamilton, Massa (que, graças à tal pane hidráulica, deu apenas 19 voltas), Kubica, Button, Heidfeld, Rosberg e Schumacher.
 
Barrichello foi o 11º. Di Grassi fez o 21º tempo, seguido por Bruno.
 
Com tempo seco, a Red Bull fará sua 15ª pole na temporada.
 
O problema é que a previsão para amanhã é de chuva na hora do treino...

Escrito por Fábio Seixas às 15h37

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Alerta

Pela manhã, o motor de Alonso quebrou.
 
À tarde, Massa sofreu uma pane hidráulica que afetou a embreagem.
 
As duas Ferrari ficaram pelo caminho.
 
Não é nada, não é nada, mas é um péssimo começo de trabalho num final de semana decisivo.

Escrito por Fábio Seixas às 15h16

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Interlagos, 1º treino livre

Dobradinha da Red Bull no primeiro treino livre em Interlagos.
 
Vettel fez o melhor tempo, 1min12s328. Webber ficou em segundo, a 0s482.
 
E acho que vou repetir essa informação algumas vezes neste final de semana.
 
A Red Bull tem o carro mais veloz da F-1. E as características do RB6 casam muito bem com as do circuito paulistano, isso a gente já esperava.
 
Hamilton foi o melhor do resto agora pela manhã: ficou em terceiro, a 0s517 do alemão. Depois, Button, Kubica, Rosberg, Barrichello, Schumacher, Heidfeld e o mito Kobayashi.
 
Alonso foi o 12º, e tomou um susto no final da sessão: o carro apagou, ele parou, voltou aos boxes a pé. Foi motor. A Ferrari vai dizer que não preocupa, porque, afinal, não é o propulsor pra corrida. Mas é claro que fica uma pulga atrás da orelha...
 
Massa, o 14º. Bruno ficou com o último tempo.
 
Petrov e Kobayashi estamparam a barreira de pneus.
 
O segundo treino começa às 14h.

Escrito por Fábio Seixas às 11h43

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Começou

Nos camelôs em meio ao trânsito caótico de São Paulo, boné pirata da Ferrari a R$ 25. Mas depois do primeiro "não", cai pra R$ 20.
 
Uma hora e meia para vir do Ipiranga a Interlagos.
 
Abraços nos amigos que só vejo agora uma vez por ano.
 
Calor, carro na pista, expectativa aumentando.
 
E, claro, trabalho. Muito.
 
 
O blog está em Interlagos.

Escrito por Fábio Seixas às 10h40

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

O documentário "Senna" mostra o protagonista, mostra Prost, e então a voz de um comentarista francês dá a letra: "Prost versus Senna era um grande sucesso, e Ecclestone sabia conduzir tudo isso muito bem".
Em proveito do drama, da tensão, das audiências globais de TV, claro. Não necessariamente (ou sempre) em prol do esporte.
O inglês, obviamente, não inventou aquela rivalidade. Ela apareceria, mesmo que eles fossem colegas de escola. E surgiu numa época em que a F-1 vivia o monopólio de um time. Tinha tudo para ser chata, uma cruz.
Bingo. A salvação. Ecclestone enxergou ali uma novela que captaria a atenção do público. O duelo do jovem sul-americano atleta temente a Deus contra o veterano europeu baixinho ardiloso. Quanto mais eles se estranhassem, melhor...

Este, um trecho da coluna de hoje.
 
A íntegra está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.
 
Na Folha Digital, página D15.

Escrito por Fábio Seixas às 10h25

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Bravata

Dia de correria. Buscar credencial no Transamérica, assistir à sessão para jornalistas do filme do Senna, cumprir mais um dia de expediente na Redação antes de me jogar no autódromo.
 
Sobre a "ameaça" do Paulo Castilho, um belo ponto para a Monica Bergamo, um péssimo ponto para o promotor.
 
Porque é uma bravata, nada mais do que isso. Mas uma bravata que incomoda, que não terá resultado prático, mas que faz a F-1 ficar de saco cheio de vir a São Paulo.
 
Sim, porque todo ano tem alguém querendo aparecer com um factóide. Uma praga por essas bandas.

Escrito por Fábio Seixas às 16h31

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #162

Luiz Razia, piloto de testes da Virgin, foi o convidado do Pit Stop especial pré-GP Brasil.

Um convidado bacana, sem papas na língua. Como é bom encontrar piloto assim.
 
Lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 14h21

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Programe-se

Um GP especial, um post mais recheado.
 
Segue a programação completa do fim de semana em Interlagos:
 
Sexta, 5.nov
10h-11h30: F-1, 1° treino livre
12h-12h35: Porsche Cup, treino livre
14h-15h30: F-1, 2° treino livre
15h40-16h15: Porsche Cup Light, treino livre
16h25-17h: F-3 sul-americana, treino livre
17h05-17h25: F-3 sul-americana, classificação

Sábado, 6.nov
9h25-10h: F-3 sul-americana, corrida 1
11h-12h: F-1, 3º treino livre
14h-15h: F-1, treino oficial
15h10-15h45: Porsche Cup, classificação
16h-16h35: Porsche Cup Light, classificação

Domingo, 7.nov
9h-09h35: F-3 sul-americana, corrida 2
9h50-10h25: Porsche Cup Light, corrida
10h35-11h10: Porsche Cup, corrida
12h30: F-1, desfile dos pilotos
13h30: F-1, formação do grid
14h: GP Brasil (71 voltas)

Escrito por Fábio Seixas às 13h30

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Fala, Emerson

Emerson andou hoje com a Lotus 72 na Marginal Pinheiros.
 
Emerson, na ponte Octavio Frias de Oliveira (Thiago Bernardes/UOL)

E, por ocasião dos 40 anos da primeira vitória brasileira na F-1, falou bastante sobre a carreira.
 
Para assistir, é só clicar aqui

Escrito por Fábio Seixas às 19h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Massa e a imprensa

Tradição nos dias que antecedem GP Brasil, Massa reuniu jornalistas para um almoço hoje, em São Paulo.

Este que vos bloga estava lá.
 
O brasileiro chegou bem humorado. Mostrou fotos do filho, Felipinho. E vídeos. "Ele já tá andando com 11 meses!" Pai babão, com todo o direito. Todos somos.
 
Manteve o alto astral durante todo o evento. E só falou um pouco mais grosso depois do almoço, numa entrevistinha. E o alvo foi a imprensa.
 
Questionado se espera vaias em Interlagos, lançou: "O público sempre me tratou bem, um dia antes e um dia depois da corrida da Alemanha. Os jornalistas, não. O público, sim. Quem realmente gosta de F-1 e acompanha as corridas, vai torcer por mim. Mas sempre há aqueles que querem aparecer..."
 
Disse que já ajudou o companheiro de equipe em 2007 e que o faria de novo agora. "Sou profissional. Por que não?"
 
Sobre a temporada, fez um balanço realista. "Balanço do ano é não positivo. Eu imaginava um ano melhor do que eu tive. Meu maior problema foi aquecer os pneus na classifificação. Em ritmo de corrida, até que eu conseguia ir melhor, mas a gente sabe como classificação é importante hoje em dia. Tive ainda outros problemas. No Canadá, bati na primeira curva. Na China, não tive um resultado bom... Em Cingapura, o carro quebrou na classificação."
 
Falou sobre Alonso, que tem chances de ser campeão logo no primeiro ano de Ferrari: "Não é a primeira vez que um companheiro de equipe meu é campeão. Foi um ano difícil para mim. Se não estou na luta pelo campeonato, é porque não consegui fazer aquilo que eu imaginava. Mas, sobre o companheiro, tudo bem. Não é nada do que eu já não tenha vivido."
 
E, instado a comparar Schumacher, Raikkonen e Alonso, mostrou mais uma vez ser fã do alemão: "São três pilotos de alto nível. Mas o Schumacher fez um carreira... Todo piloto sonhar em conseguir metade do que ele conseguiu".

Escrito por Fábio Seixas às 15h56

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Piero Gancia

As maiores transformações do mundo são movidas pela paixão.
 
E foi a paixão pelo esporte a motor, trazida de Turim, que transformou brincadeiras de moleques em coisa séria no Brasil. 
 
Piero Gancia e sua mulher, Lulla, foram das figuras mais atuantes da história do automobilismo brasileiro.
 
Dentro das pistas. Pilotando _ele e ela_, conquistando títulos, dando exemplo.
 
Fora da pista. Comandando a Associação Paulista de Volantes de Competição e a CBA, atraindo garotos como Emerson e Moco para Interlagos, trabalhando ativamente para que o autódromo se tornasse um lugar decente para corridas de carro.
 
A visão de um europeu apaixonado pelo automobilismo e a experiência de empresário foram fundamentais, por exemplo, para o retorno da F-1 a São Paulo. Foi Piero, em 1989, que convenceu Balestre a trazer a categoria de volta para Interlagos.
 
De quebra, ainda transmitiu a paixão para seus filhos Carlo, hoje o homem da Indy no Brasil, e Barbara, amiga querida, colega de trabalho e de torcida futebolítica.
 
Aos Gancia, um beijo no coração.
 
Piero foi acelerar lá no céu. 

Escrito por Fábio Seixas às 15h27

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A foto

O espanhol Marc Márquez foi o showman do fim de semana.

Na etapa das 125 cc no Estoril, pulou de 11º para 3º na primeira volta. Logo depois, alcançou o segundo lugar. Então, começou a chover, e ele foi pro chão. A prova foi interrompida e, na relagarda, era o 17º e último do grid. 
 
Venceu a prova.
 
Marc Márquez comemora no Estoril (Tiago Petinga/Efe)
 
O clique é de Tiago Petinga, da Efe.

Escrito por Fábio Seixas às 14h33

Comentários () | Enviar por e-mail | A foto | PermalinkPermalink #

2011

No Estoril, Lorenzo venceu, Rossi foi o segundo.
 
Lorenzo e Rossi no pódio do Estoril (Francisco Leon/France Presse)
 
Uma prévia do duelo que a MotoGP verá no ano que vem _não necessariamente nesta ordem, diga-se.
 
Nas duas rodas, 2011 já começou.

Escrito por Fábio Seixas às 15h19

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

O país da F-1

A contribuição de hoje vem de um certo Flavio Gomes, sujeito cada vez mais estranho...
 
"Não sei por que você não publica mais as fotos que eu te mando. Mas continuo sendo seu admirador e fã. Acho interessantíssima a seção do seu blog que mostra como nós, brasileiros, amamos a F-1 de paixão. Ah, aquelas manhãs de domingo... Achei esse posto em Jarinu e olha como eles indicam o banheiro! Não é demais, Fá?"
 
 
Ah, Jarinu...

Escrito por Fábio Seixas às 14h50

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Bilheteria aberta

Ainda há ingressos para os treinos de sexta-feira, avisa a assessoria do GP Brasil.
 
O mais barato é no setor G, por R$ 106. Depois vem o A, por R$ 140. Dois setores cobertos também têm ingressos, o M e o F, por R$ 222 e R$ 233, respectivamente.
 
Esses ingressos estão disponíveis apenas nas bilheterias do autódromo, abertas das 9h às 17h, até quinta-feira. O pagamento só pode ser feito com dinheiro ou com cartões Visa ou Mastercard.

Escrito por Fábio Seixas às 14h38

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.