Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Direto e reto

Não havia escrito até agora sobre as declarações de Domenicali a respeito de Massa pelo simples fato de que não tinha lido a entrevista do dirigente ao "Corriere della Sera".
 
Acabei de ler. A íntregra aqui.
 
O trecho sobre Massa, em italiano, é este:
 
Corriere- E Felipe Massa?
Domenicalo - Ogni pilota sa che se non porta risultati è il primo a pagarne le conseguenze. Felipe deve affrontare la prossima stagione sapendo che è fondamentale per lui, come pilota e come uomo Ferrari. C' è bisogno di un riscatto anche nei confronti delle persone della sua squadra. Nel 2008 era stato straordinario nel non sentire la pressione di chi lo voleva fuori dalla Ferrari. Deve affrontare il 2011 nello stesso modo. Se farà così, non dovremo parlare più di problemi nello scaldare le gomme sul giro secco...
 
Em bom português: ou melhora ou está fora.
 
É mesmo um ultimato.

Escrito por Fábio Seixas às 17h47

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Discussão inútil

Quando Button escapou de tentativa de assalto nas imediações de Interlagos, desci a lenha na cidade, no prefeito, no GP e por aí vai.
 
Na última quarta, a vítima de violência foi Ecclestone, na porta do seu escritório, em Londres.
 
Não demorou para bairristas apressadinhos postarem comentários no blog e no Twitter na linha "quero ver você falar de Londres agora!"
 
Morei em Londres. E já estive no escritório de Ecclestone, diante do Hyde Park, uma área super nobre da capital inglesa.
 
Lá, como cá, esse tipo de coisa acontece. Jamais neguei isso. Aliás, acontece em Oslo, em Johannesburgo, em Copanhegue, em Cerquilho, em Paris, em Nova York. Há gente ruim em todo canto, é da nossa lamentável espécie.
 
Mas cá acontece mais. Quando postei sobre o assalto de que fui vítima, em julho, o que mais me impressionou foi que quase todos que comentavam tinham uma história mais pavorosa pra contar. Em Londres, eu pegava ônibus e caminhava pelas ruas de madrugada. Em São Paulo, não me aventuro a nada parecido.
  
Aliás, taí uma discussão que se torna ainda mais inútil quando se vê a triste foto de Ecclestone no "Sun" deste sábado...
 

Escrito por Fábio Seixas às 17h18

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

Piloto de altíssimo conhecimento técnico, Di Grassi foi convidado no ano passado a desenhar o kartódromo de Sapiens Park, em Florianópolis. Acertou a mão. E mergulhou na "brincadeira", a ponto de conquistar o respeito de Tilke e de conseguir espaço para lhe apresentar as tais sugestões.
São ideias simples, como a maioria das boas ideias.
O rabisco de cima é uma proposta de leito de curva. Sim, curvas com inclinação, que já existiram em circuitos na F-1 (Monza, Cidade do México...) e que sumiram do calendário. Não tão inclinadas como as de ovais, mas seguindo o mesmo princípio: dar mais opções de traçado a pilotos que dividem uma mesma curva. Já pensou, dois pilotos lado a lado, saindo juntos na reta?
No desenho aqui de baixo, Di Grassi também propõe que a largura das pistas seja variável. "Uma geometria que criaria chances maiores de ultrapassagens", explica. Uma curva com um raio externo tão amplo que dificultaria a defesa do piloto da frente e abriria mais flancos para o piloto de trás. "Ele está colocando no simulador", diz.

Este, um trecho da coluna de hoje.
 
Aqui, no traço do piloto da Virgin, o rascunho do perfil de uma curva inclinada.
 
 
Agora, a ideia dele de uma curva com largura mais ampla.
 
 
Ótimas ideias. E, no mínimo, excelente iniciativa num esporte em que os pilotos reclamam de mais e agem de menos.
 
O texto completo está aqui, para assinantes da Folha e do UOL.
 
Na Folha Digital, pág. D11.

Escrito por Fábio Seixas às 16h43

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Fogo aceso

Primeiro, o fato: a Ferrari cometeu um erro estratégico em Abu Dhabi, preocupando-se mais com Webber do que com o rapaz que liderava a corrida e, assim, perdeu o campeonato.
 
Depois, as borrifadas.
 
Domenicali disse que a estratégia foi uma "decisão da equipe".
 
Costa reconheceu o erro.
 
E a "Autosprint" já fala em batatas assando em Maranello.
 
Acho que vai acontecer. 
 
Porque a Ferrari precisa há tempos de uma chacoalhada.
 
Porque Domenicali nunca me convenceu _e quando o chamei de "aprendiz de chefe", em 2007, a Ferrari até mandou carta pro jornal.
 
E porque Montezemolo é o tipo de líder que não se importa muito em mexer nas peças em nome de uma estrutura vencedora.

Escrito por Fábio Seixas às 15h52

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Imagens de sonho

Franchitti, a Lotus de Clark que ganhou em Indy em 1965, o superoval.
 
Um sonho realizado.
 
Vale a pena ver...

Ele revela que, quando viu o carro pela primeira vez, achou que era uma réplica. Compreensível. O carro parece ter saído ontem da fábrica.
 
A dica é do Marcos Smirkoff, a quem o blogueiro agradece.

Escrito por Fábio Seixas às 20h36

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #165

Lucas di Grassi foi o convidado especial do Pit Stop de hoje.

E deu um show de conhecimento técnico. Além de gostar de engenharia, o piloto da Virgin é didático: explica tudo em detalhes, com paciência.
 
Sobre o futuro, imagina duas opções para 2011: continuar na Virgin ou atuar como piloto de testes de algum equipe maior.
 
Veja você mesmo... 

Escrito por Fábio Seixas às 15h01

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.