Fábio Seixas

Automobilismo e pitacos sobre tudo o mais

 

Vettel, 4 em 4

Depois do que aconteceu hoje na Turquia, Vettel deve estar cogitando passar as próximas sextas-feiras de F-1 na piscina do hotel.
 
Ausente da maior parte dos treinos livres de ontem, o alemão mostrou que isso tanto fez como tanto faz. Foi pra pista e, fácil, cravou a pole em Istambul.
 
É a quarta em quatro GPs neste ano, a 19ª da carreira. Com mais uma, empata com Alonso, entra para o top 10 da história e fica atrás apenas de Schumacher entre os pilotos em atividade. Isso aos 23 anos...
 
Na última sessão livre, Vettel já mostrou que a ausência da sexta não atrapalhou em nada.
 
Foi o mais rápido, com 1min26s037, exato 0s001 mais veloz que Schumacher, o segundo.Webber foi o terceiro, seguido por Rosberg. Depois, Button e Hamilton.
 
O treino oficial aconteceu com pista seca, céu azul, 18ºC no ar, 36ºC na pista.
 
No Q1, receoso de ficar fora do resto do treino, Massa colocou/gastou um jogo de pneus macios e fez o primeiro tempo: 1min27s013. Uma precaução desnecessária, pareceu-me, e com um preço muito alto.
 
Com duros, Vettel fez 1min27s039 e foi o segundo. Na sequência, Webber, Hamilton, Alonso, Button. Rosberg foi o décimo. Schumacher, o 13º. Barrichello ficou em 17º.
 
Os cortados, Kovalainen, Trulli, D'Ambrosio, Liuzzi, Glock, Karthikeyan e Kobayashi.
 
No Q2, um duelo intenso para continuar na briga. A chegada da Mercedes à tropa de elite tornou as coisas ainda mais apertadas.
 
Péssima notícia para Barrichello, por exemplo, 11º colocado e cortado. Ainda dançaram Sutil, Di Resta, Maldonado, Pérez, Buemi e Alguersuari.
 
O melhor tempo foi de Vettel: 1min25s610, 0s190 melhor que Rosberg. Hamilton foi o terceiro, seguido por Webber, Schumacher, Alonso, Massa, Button, Petrov e Heidfeld.
 
E veio o Q3.
 
Com apenas um jogo de pneus macios contra dois de seus concorrentes, fruto daquela decisão no Q1, Massa não teve chances.
 
Demorou nada. Na primeira rodada de voltas rápidas, Vettel acabou com a brincadeira: fez 1min25s049, 0s405 melhor que o segundo colocado, Webber.
 
Nem precisou se preocupar em melhorar. Com esse tempo, já garantiu a pole.
 
Webber sai ao seu lado. Na segunda fila, Rosberg e Hamilton. Na terceira, Alonso e Button. Petrov é o sétimo, seguido por Schumacher. Heidfeld é o nono e Massa sai em décimo.
 
No briefing com seus pilotos, lembrando de 2010, certamente a Red Bull vai pedir calma. De qualquer forma, é difícil imaginar outra lambança como aquela.
 
Sendo assim, não resta muito a dizer: Vettel é, claro, o favoritíssimo à vitória.

Escrito por Fábio Seixas às 09h10

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Sexta, coluna

Em 2010, as falhas foram encaradas como "normais para uma primeira vez". Para 2011, a organização melhorou muito, diga-se. Mas não conseguiu superar problemas crônicos da cidade.
Enquanto a bandeira vermelha estava acionada, Dixon e Power passaram algumas vezes pelo local, acompanhados pelo diretor de prova. Como eram os traseiros deles na reta -literalmente-, acharam melhor não arriscar, não trabalhar naquele dia.
O paulistano, no dia a dia, não tem essa opção.
Por mais que haja uma produção cuidadosa, circuito de rua sempre reflete um pouco da cidade onde está.
E é esse o grande risco da São Paulo Indy 300.

A coluna desta sexta na Folha fala da Indy e de como ela foi afetada por um problema crônico _e vergonhoso_ da cidade.

A íntegra está aqui, para assinantes da Folha e do UOL. No bom e velho papel e na Folha Digital, pág. D12.

Escrito por Fábio Seixas às 11h34

Comentários () | Enviar por e-mail | Colunas na Folha | PermalinkPermalink #

Istambul, 1º e 2º treinos livres

No primeiro treino em Istambul, pista molhada, poucas voltas e Alonso na ponta.
 
O tempo do espanhol, que deu apenas 13 voltas, 1min38s670. Rosberg foi o segundo, a 1s402. Na sequência, Schumacher, Heidfeld e Petrov.
 
Massa foi o sétimo. Barrichello, cada vez mais crítico sobre o desempenho da Williams, ficou em 14º.
 
A notícia foi mesmo o acidente de Vettel. O alemão escalou a zebra na curva 8, rodou e destruiu a lateral do carro no guard rail.

A coisa foi tão feia que o campeão não participou do segundo treino, muito mais produtivo que o anterior.
 
Porque, com pista secando ao longo da sessão, todo mundo aproveitou para recuperar o tempo perdido.
 
O mais rápido foi Button, com 1min26s456 e 24 voltas. Rosberg, de novo, foi o segundo, a 0s065 _e 27 voltas. Logo depois, Hamilton, Schumacher, Webber, Massa.
 
Alonso teve problemas hidráulicos, ficou boa parte do tempo trancado nos boxes, ficou só com o 11º tempo. Barrichello, com falhas no Kers, foi o 16º.

Alonso, nos boxes, durante o segundo treino livre (Murad Sezer/Reuters)

Sobre a Red Bull, seria um erro enorme tirá-la da briga. Até porque a equipe raramente mostra as caras às sextas-feiras. E, digamos, Vettel tem crédito razoável em treinos oficiais nesta temporada.
 
Mas fica evidente a boa forma da McLaren. E também é clara a evolução da Mercedes.
 
Já o cavallino ferrarista continua empacado.
 
O terceiro treino livre acontece às 5h de amanhã. A definição do grid será às 8h.

Escrito por Fábio Seixas às 09h39

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Menos pit, mais pista

A FOM enviou hoje uma nota para as emissoras de TV e rádio que têm os direitos da F-1.
 
Informa que, por conta do boom do número de pits stops e ultrapassagens nesta temporada, decidiu que a edição de imagens vai priorizar sempre as brigas na pista. 
 
"Nem sempre será possível cortar de uma disputa na pista para um pit stop, mesmo que ele seja relevante. Quando isso acontecer, o gráfico com a cronometragem do pit será exibido, para que o telespectador tenho uma noção mais ampla do desenrolar da corrida", diz a FOM.
 
A foto abaixo ilustra o que o comunicado quer dizer...
 
 
Faz sentido.

Escrito por Fábio Seixas às 12h12

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Programe-se

Acabaram as madrugadas varadas por conta da F-1! Pelo menos até o GP do Japão...

 

Segue a programação do GP da Turquia, no horário de Brasília...

 

Sexta-feira

4h-5h30: 1o treino livre

8h-9h30: 2o treino livre

 

Sábado

5h-6h: 3o treino livre

8h-9h: treino oficial

 

Domingo

9h: GP da Turquia, 58 voltas

 

(Aliás, está chovendo em Istambul nesta quinta. Deve chover amanhã, mas a previsão é de sol no final de semana)

Escrito por Fábio Seixas às 09h32

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

A reta da Red Bull

A FIA divulgou os pontos de detecção e ativação da asa traseira móvel para o GP da Turquia, no fim de semana.
 
A diferença entre os pilotos perseguido e perseguidor será medida pouco antes da freada para a curva 9. Caso seja menor do que 1s, a asa poderá ser aberta na reta entre as curvas 11 e 12.
 


Lembra desse trecho da pista? Webber e Vettel certamente lembram bem...

Escrito por Fábio Seixas às 10h23

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Mexe-mexe

Dia atarefado ontem, não consegui blogar além do Pit Stop.
 
Sobre a saída do diretor técnico da Williams, Sam Michael, um comentário: a ficha da equipe, enfim, caiu.
 
Sobre a contratação de Mike Coughlan, o ex-espião da McLaren, um palpite: não vai mudar muita coisa.
 
Sobre os rumores da chegada de Rosberg à Ferrari e da ida de Massa para a Red Bull, um pouco de cautela: pode acontecer, mas, pelo que vem fazendo em 2011, já começo a crer na permanência do brasileiro em Maranello em 2012.

Escrito por Fábio Seixas às 09h41

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Pit Stop #180

O maior problema no Anhembi não foi o temporal. Foi a drenagem ruim. Há uma diferença aí.

O Pit Stop desta semana fala bastante da Indy, do que melhorou e do que piorou.
 
No quadro Naftalina, os 65 anos de John Watson. No Mundo Pequeno, o destaque é para a Ferrari 312T, um mito da F-1.
 
Lá vai...

Escrito por Fábio Seixas às 10h48

Comentários () | Enviar por e-mail | Pit Stop em vídeo | PermalinkPermalink #

21 Horas de São Paulo

Power lidera a corrida nesta segunda (Daniel Marenco/Folhapress)
 
E 21 horas e 25 minutos depois da largada, terminou a SP Indy 300.

Com vitória de Power, seguido por Rahal e Briscoe.
 
Com chuva. Intensa na retomada da prova, mais amena no final.
 
Com muitas escapadas, toques no muro, acidentes, asas trocas freneticamente no pit lane, bandeiras amarelas.
 
Com poucas disputas para valer na pista. Foi, diga-se, uma retomada de prova protocolar, com os pilotos atrás do safety car na maior parte do tempo e posições alteradas apenas nas escapadas ou nas paradas nos pits.
 
Com trânsito ruim em São Paulo, e o esperado congestionamento na Marginal Tietê.
 
Sobre o adiamento: com a chuva que caiu ontem, qualquer circuito de rua do mundo teria problemas e a corrida seria adiada.
 
O busílis é que nenhum outro circuito de rua do mundo está numa cidade como São Paulo _tão monstrenga, tão no limite, tão sensível a eventualidades.
 
Infelizmente, nós, paulistanos, não podemos nos dar o luxo de nada que mexa com a cidade num dia de semana. Seja corrida de carros, seja um show do U2, seja uma motocicleta caída numa avenida. A cidade trava.
 
Sobre os ingressos: os portões foram abertos, contrariando o que disse a organização ontem. Ok, até entendo não terem anunciado antecipadamente.  O problema, acho, se dará com aqueles que compraram ingresso e que, por trabalharem, não puderam ir à pista na segunda. A organização diz que eles não serão ressarcidos, porque considera ter entregue um bom espetáculo no domingo. Não é a opinião de muitos e-mails que tenho recebido. 
 
Era isso.

Escrito por Fábio Seixas às 11h04

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Caos anunciado

Um dia bem molhado e bem confuso no Anhembi.
 
Depois de uma manhã ensolarada, começou a chover por volta das 12h30.
 
A chuva virou temporal, acidente atrás de acidente, corrida interrompida, carros empurrados de volta para as garagens.
 
Houve nova tentativa de largada, seguida de nova bandeira vermelha.
 
Até que, depois de muita discussão, a corrida foi transferida para segunda-feira, às 9h.
 
É o preço de fazer a corrida numa pista de rua. É o preço de a prefeitura se curvar a Ecclestone e não usar Interlagos. É o preço de não terem aprendido com 2010 e marcado a largada para mais cedo, aumentando a margem de segurança. 
 
E é, principalmente, um evidente absurdo. A crônica do caos anunciado. 
 
São Paulo, por três horas sem um trecho da pista local da Marginal Tietê, numa segunda-feira?
 
Vai travar.
 
A solução mais sensata seria cancelar a prova. Uma pena, sim, mas nem sempre temos tudo o que queremos. Não deu, não deu, vamos pra próxima. Infelizmente, não foi essa a decisão.
 
Algo me diz que esta segunda-feira, 2 de maio de 2011, será histórica para São Paulo. Não exatamente pelo resultado da corrida.

Escrito por Fábio Seixas às 17h34

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Domingo no parque

Domingo lindo de sol de São Paulo, calor, tranquilidade para chegar ao Parque Anhembi
 
No warm-up (uma pena não haver mais warm-up na F-1), deu Franchitti, com 1min22s9044. Na sequência, WIlson, Helinho, Simona, Dixon. Rahal.
 
Matos ficou em 13º. Tony foi o 16º. Meira, o 22º. Bia terminou na 24ª posição.
 
E falando em Bia, conversei com ela no paddock. "Minha mão ainda dói", disse, segurando o pulso direito, fraturado em St. Petersburg. Tenho a impressão de que ela não aguentará chegar ao fim da prova.
 
A conversa agora é estratégia.
 
Primeiro, em relação aos pneus. Os 15 primeiros colocados no grid, de Power a Andretti, foram pela opção de segurança: compostos macios. Do 16º para trás, apenas Danica, Kimball, Hildebrand e Jakes não usarão os duros.
 
Para facilitar: entre os brasileiros, apenas Helinho e Meira largam com os pneus macios. Tony, Meira e Bia sairão com os pneus duros, tentando adiar ao máximo o primeiro pit e fazer algo diferente na corrida.
 
Segundo, em relação à meteorologia. A previsão da Somar Meteorologia é de chance de chuva na segunda metade da prova. E aí, todo o planejamento vai para o espaço.
 
Esperemos.

Escrito por Fábio Seixas às 10h13

Comentários () | Enviar por e-mail | PermalinkPermalink #

Ver mensagens anteriores

PERFIL

Nina Horta Fábio Seixas, 37, é jornalista com mestrado em Administração Esportiva pela London Metropolitan University, da Inglaterra, e Coordenador de Produção da Sucursal da Folha no Rio. É colunista de automobilismo da Folha e do UOL.


RSS

BUSCA NO BLOG


ARQUIVO


Ver mensagens anteriores
 

Copyright Folha.com. Todos os direitos reservados. É proibida a reproduçãoo do conteúdo desta Página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha.com.